Motor On Line
Notícias-

Rally: Bianchini única do Sertões com pilotos nas motos / quadris e carros
Reportagem: Mércia Suzuki
Foto: Claudiney Sandro
MSuzuki Comunicação
Nas motos, Finato, Colvero e Zotelli. O uruguaio Fernandes será o representante nos quadris. Já Fabrício Bianchini como piloto de carros ao lado de Caio Santos.

Há mais de uma década marcando presença no grid do Rally dos Sertões com pilotos de motos, a Bianchini Rally vem com boas novas para a 24ª edição. Será a única equipe com competidores em três das quatro categorias em disputa - motos, quadriciclos e carros. A competição acontecerá, estrategicamente após as Olimpíadas, de 3 a 10 de setembro, com largada em Goiânia (GO) e chegada em Palmas (TO), sendo que o roteiro passará, ainda, pelo estado da Bahia e neste ano, retorna à região do Jalapão.

Fabrício Bianchini fará sua estreia pilotando um T-Rex, desenvolvido pela equipe MEM. São 14 participações, das quais 11 nas motos, sendo as duas últimas edições como navegador nos carros. "Era um sonho antigo e, desde que aceitei o convite de Rodrigo Terpins para navegar para ele em 2014 e 2015 foi uma experiência incrível e a vontade se potencializou. Passei a enxergar o Sertões de um outro ângulo e, nesta temporada, consegui viabilizar isto e estarei competindo de carro na Protótipos T1", explica "Gaúcho", como é conhecido no meio off-road.

Bianchini contará com a navegação de Caio Santos, que disputou algumas temporadas da Mitsubishi Cup ao seu lado e fará sua estreia na competição. "Sempre acompanhei de longe, agora será meu primeiro Sertões. Estou me preparando para enfrentar esse desafio nos últimos meses, inclusive com uma preparação física mais intensa. Mas só mesmo no dia a dia da prova para saber. A ansiedade é grande", diz Santos.

Três representantes nas motos

A bordo das motocicletas, a Bianchini Rally terá três pilotos. Marcos Finato (KTM 450 EXC Six Days) que competirá na Super Production e segue para a sua sexta participação. Já foi Campeão na Super Production (2010), Vice-Campeão na Over 450 (2012) e o melhor resultado foi em 2015, quando garantiu o 8º lugar na geral e o 5º na Super Production. "É um momento no ano em que consigo dedicar 10 dias exclusivamente para andar de moto com meus amigos e me divertir muito! É um grande desafio e me ensinou que para superá-lo é necessária muita resiliência, o que nos faz mais forte, determinado e preparado para os desafios dentro e fora do rali", ressalta Finato.

Em sua quarta participação, Marcos Colvero (KTM 500cc) disputará pela Production Aberta. No ano passado, o gaúcho, que reside em Porto Alegre, fechou em quarto na Production Aberta e conta o significado da prova para ele: "Mais do que uma simples competição, é onde tenho o orgulho de dividir espaço com os principais nomes do esporte nacional, em algumas edições até nomes internacionais. Muito se vive e muito se aprende."

Já Fernando Zotelli (Honda CRF 450) integra a equipe pela primeira vez e está bem animado para superar o desempenho da estreia em 2011. Vai disputar pela Marathon. "Nas competições estou há 10 anos, mas somente em 2008 quando fui assistir a largada do Sertões, me despertou ainda mais a paixão pelo rali. Na primeira vez não completei por problemas mecânicos, agora na Bianchini Rally estou muito satisfeito com a estrutura e atendimento para com os pilotos", destaca Zotelli.

Uruguaio vai acelerar nos quadris

De volta ao Brasil, após um intervalo de cinco anos do Rally dos Sertões, o uruguaio Javier Fernandez estreia nesta edição nos quadris, a bordo do Can Am Renegade 4x4 800cc. Natural de Montevideo, o piloto já disputou as edições de 2006, 2007, 2009 (foi campeão da categoria) e 2011. Tem uma extensa trajetória desde 1987 quando começou no rali. Nos carros foi pentacampeão uruguaio, bicampeão Sulamericano e campeão argentino e já disputou três edições do Rally Dakar, sendo uma de moto e duas nos quadris (2014 e 2015). Está com sede para acelerar aqui. "Gosto muito do interior do Brasil, de sua natureza única, as cores, o ar e fazer o roteiro do Sertões é um privilégio que sempre nos convida a voltar", finaliza Javier que estará com a Bianchini Rally em 2016.

A Equipe

A Bianchini Rally nasceu em 2005, quando o piloto Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe que tem sede em Alphaville, Barueri / SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, desenvolveu as primeiras motos de rali movidas a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a única equipe Carbon Free na época. Entre 2007 e 2010 ficou conhecida como Infinity Rally Team. Mas foi somente em 2012, que a passou a adotar o nome Bianchini Rally. Ao longo de uma década e pelo profissionalismo conquistado, o time trabalha com pilotos campeões do segmento duas rodas durante o Rally dos Sertões, Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Baja. Por dois anos consecutivos (2007 e 2008) foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Entre 2013 e 2015, a equipe passou a contar também com duplas (carros), no grid da Mitsubishi Cup. E marcando um novo ciclo, partir de 2016 na categoria carros no Rally dos Sertões. Vale destacar ainda, que a Bianchini Rally pratica a compensação e a neutralização de carbono, por meio da Iniciativa Verde, que concedeu pelo oitavo ano consecutivo o selo Carbon Free. É a única equipe com o selo no grid do Rally dos Sertões.

A Bianchini Rally conta com o patrocínio da McDonald Pelz, QT Engenharia, Madeira Energy, Nova Vida e Melnick Even, Iper e Ducatti.

Notícias

Página inicial