Motor On Line
Notícias-

Correndo onde pode até setembro... Dá pra acabar as férias?
Reportagem: Bruno Vicaria
Enquanto a principal corrida do ano do calendário do automobilismo nacional, marcada para 11/9 em Interlagos, os pilotos fazem de tudo para manter o ritmo.

Se você disputa um campeonato de corridas de âmbito nacional, não há nem o que dizer: a principal corrida do ano sempre acontece no templo de Interlagos. Pode ser Stock Car, Fórmula Truck, F3 e não é diferente no Campeonato Brasileiro de Turismo. E, como a pista paulista, por conta de suas intermináveis reformas visando a F1, mal recebe corridas, os pilotos precisam se virar como podem para treinar e aquecer, pois só simulador não dá.

"Mesmo a gente conhecendo a pista de trás para a frente, cada desnível, cada zebra, ficar sem treinar lá é muito doloroso. Ficar sem correr lá é ruim demais não só para os pilotos como para os campeonatos, já que é a principal prova também na parte de publicidade e marketing. Com isso, as poucas corridas que acontecem acabam ganhando uma relevância ainda maior", conta Pietro Rimbano, um dos destaques do campeonato de acesso à Stock Car.

Ao contrário de temporadas anteriores, quando Interlagos abria, marcava a metade e encerrava os campeonatos, desde 2015 a primeira visita só acontece depois de agosto. E a outra só em dezembro. E essa primeira visita ganhou contornos mais importantes por ter sido escolhida como a Corrida do Milhão da Stock Car. "A Corrida do Milhão é benéfica para todas as categorias que correm com a Stock Car, pois geralmente é a prova mais concorrida e de maior público. Todos conseguem aproveitar muito bem a situação, mas para tudo ficar perfeito é preciso um bom resultado nas pistas, senão não adianta muita coisa", comenta Pietro, que tem uma enorme responsabilidade: ele corre na equipe júnior da Cimed, atual campeã de equipes e pilotos na Stock.

"A pressão é grande, pois apesar de estarmos aprendendo, existe uma cobrança em ter resultados bons como a equipe da Stock, por isso tracei um plano para conseguir pelo menos andar em Interlagos", explica. E, para isso, ele precisou voltar ao primeiro carro de sua carreira, o da Sprint Race, campeonato onde ele é o atual campeão. "Rolou uma corrida de convidados, fui chamado pelo piloto Vinícius Margeota e aproveitei o máximo que pude na pista. Foi uma delícia voltar ao carro da Sprint e a Interlagos. Essa pista é maravilhosa e quero andar muito bem nas corridas dos dias 10 e 11 de setembro", analisa Pietro, referindo-se às datas da rodada dupla do Brasileiro de Turismo no templo.

Pietro não foi o único a fazer isso, no entando: dezenas de pilotos, principalmente da Stock Car, participaram de provas de categorias como Porsche Cup e a própria Sprint Race para se habituarem novamente à pista. "Do Brasileiro de Turismo pouquíssimas pessoas fizeram isso, já na Stock teve gente que andou nas duas. Depende do tamanho da sua fome! Por isso vou participar também das 12h de São Paulo de kart neste fim de semana. Quero chegar tinindo em Interlagos", completa.

Pietro Rimbano tem o apoio de Grupo Cimed, Voxx Suplementos, Lavitan Vitaminas e Olympikus.

Notícias

Página inicial