Motor On Line
Notícias-

Kaesemodel reina em casa na Porsche GT3 Cup e Paludo na Challenge
Reportagem: Luís Ferrari
Foto: Luca Bassani
Estreante Eloi Khouri é o primeiro campeão do ano, na divisão Challenge Sport.

Foi um sábado de gala para Lico Kaesemodel.

Em casa, diante da sua família e amigos, o líder do campeonato Sul-Americano da Porsche GT3 Cup Challenge garantiu matematicamente o título com um par de vitórias na penúltima etapa de sprint de 2016.

A primeira, com direito a grand chelem: pole, liderança de todas as passagens e melhor volta da prova. A segunda, largando em sexto com grid invertido e concretizando a ultrapassagem da vitória nos giros finais. De quebra, é o primeiro piloto a conquistar o prêmio Momento Shell V-Power, pela largada da primeira corrida.

Lico agora entrou em um grupo restrito. Em 99 eventos dos 12 anos da categoria, apenas seis competidores haviam vencido as duas provas em uma mesma etapa, largando a primeira na pole e a segundo com grid invertido: Constantino Jr, Clemente Lunardi, Ricardo Baptista, Miguel Paludo, Xandy Negrão e Totó Porto. A última vez acontecera com Lunardi, na abertura da temporada 2012 no Estoril.

Com as vitórias, Lico agora abriu vantagem de 38 pontos sobre Miguel Paludo e 40 sobre Ricardo Baptista. Considerando os descartes dos dois piores resultados de cada um, a tabela mostra 152, 133 e 124 respectivamente. Na preliminar do GP Brasil de F1 em Interlagos estarão em jogo 42 pontos e Kaesemodel não poderá mais ser alcançado –a única hipótese de ele ficar sem o título será em caso de punição, pois o regulamento não permite descarte de desclassificações.

Os bicampeões também se destacaram na terceira passagem dos carros de corrida mais produzidos no mundo pela capital do Paraná. Depois de problemas na corrida 1, ambos escalaram o pelotão na prova final –o gaúcho conquistou 12 posições, Baptista nove.

Pela classe Cup Sport, as vitórias ficaram com Marcelo Hahn e Adalberto Baptista. Mas o líder Marcio Basso subiu no pódio nas duas provas e tem oito pontos na dianteira (2, considerando os descartes).

Maurizio Billi arrebatou as duas vitórias na Master e pavimentou o tricampeonato na divisão para competidores acima de 50 anos de idade. Ele abriu 22 pontos em primeiro (16, com descartes). Assim como Lico, só perde a coroa em caso de punição na preliminar da F1.

Pela classe Challenge, Daniel Paludo foi o nome da prova, com pole e liderança de todas as voltas. Ele ultrapassou Otávio Mesquita e agora é terceiro no campeonato.

O segundo colocado foi Gonzalo Huerta. O chileno foi segundo ou terceiro colocado em todas as provas do ano exceto em uma das corridas de Termas de Río Hondo (na qual foi vítima de acidente). Ele avançou para 86 pontos ao todo e está empatado com Cristiano Piquet.

Considerando os descartes porém, Piquet leva vantagem de quatro pontos sobre Huerta (74 a 70) e dez sobre Daniel Paludo (64). Ele teve a liderança nos pontos corridos ameaçada até a última volta em Curitiba, quando ultrapassou Eloi Khouri para terminar em terceiro no geral.

Mas o novato não teve motivos para queixas. Ele novamente foi ao pódio no geral e arrebatou a vitória na Challenge Sport pela quinta vez em seis corridas no ano. Saiu de Curitiba consagrado oficialmente como o primeiro campeão do ano, hegemônico na classe de entrada –que teve Ramon Alcaraz ultrapassando Christian Germano por um ponto na disputa pelo vice-campeonato. Na preliminar da F1, não há disputa na classe de entrada da Challenge.

A próxima reunião da Porsche GT3 Cup Challenge será a centésima etapa da história do evento. Goiânia vai receber a segunda etapa de endurance do calendário, no dia 22 de outubro.

Já o campeonato de sprint termina em Interlagos, em 13 de novembro.

As corridas da terceira passagem da categoria por Curitiba serão exibidas na Band, no próximo dia 25 às 13h.

Momento Shell V-Power

Lico Kaesemodel tinha o carro mais pesado do grid, com 50 kg de lastro. Mesmo assim soube tracionar melhor na primeira largada do dia e teve sangue frio para segurar a freada por dentro na entrada do S de baixa, com três carros atacando por fora.

A manobra foi decisiva para sua primeira vitória em casa com os carros de corrida mais produzidos no mundo e rendeu ao líder do campeonato a primeira edição do Momento Shell V-Power.

Desde a prova de endurance em Interlagos, os carros da Porsche GT3 Cup Challenge competem abastecidos com combustível V-Power Racing. Lico será premiado na próxima etapa do calendário.

As corridas

Cup 1

Lico defendeu bem a primeira posição com Paludo em segundo. Daniel Schneider arriscou por fora trazendo Marcelo Hahn no vácuo. Ambos escaparam na primeira perna do S de baixa, mas retornaram ao traçado sem danos aparentes. Quem levou a pior porém foi Ricardo Baptista, que rodou pela linha interna e fechou a primeira volta em 16o e último lugar.

Na primeira volta os cinco primeiros eram Lico, Paludo, Schneider, Hahn e Adalberto Baptista.

Depois de pressionar Lico por seis voltas, Paludo trouxe a máquina #7 para o box. Schneider herdou a vice-liderança, defendendo a posição de Hahn, que vinha pressionado por Adalberto. Pedro Queirolo entrou no top5. Em sexto, Maurizio Billi liderava na Cup Master, também pressionado por Tom Valle.

Na marca de 10 minutos de corrida, o pelotão mantinha a mesma ordem. Mas Hahn vinha muito disposto a tirar a posição de Schneider. Até que conseguiu na abertura da volta 10, passando por fora na entrada do S de baixa.

A seguir Adalberto e Queirolo embutiram na traseira de Schneider, mas o #77 conseguia defender no fim da reta graças a uma tangência precisa da curva da vitória.

Na abertura da volta 14, Adalberto tomou a linha interna no S de baixa. Mas houve contato com Schneider vindo por fora. O #77 levou a pior, rodando e caindo para 11o, com o #10 prosseguindo em terceiro lugar após breve saída de pista. Após avaliação dos comissários desportivos, Adalberto foi penalizado com drive-thru. Queirolo então herdou o terceiro posto, Billi avançou para quarto e Tom Valle para quinto.

Com os ponteiros mais distantes entre si nas voltas finais, o destaque foi Ricardo Baptista. Depois de cair para último, o bicampeão escalou o pelotão até o sexto lugar, emparelhando com Marcel Visconde em bela manobra de ultrapassagem antes do S de alta.

Na volta final, JP Mauro atacou Visconde por dentro na tomada do S de baixa. Ricardo Baptista vinha por fora e também acabou coletado após o contato entre os concorrentes.

Na bandeirada final, Lico conquistou sua primeira vitória em casa, com direito a melhor volta da prova. Marcelo Hahn foi segundo vencendo na Cup Sport. Queirolo cruzou em terceiro. Billi foi quarto e venceu na Cup Master, com Tom Valle completando o pódio.

Cup 2

Saiu 6 no sorteio do número de posições a serem invertidas no segundo grid. Isso colocou Carlos Ambrósio e Tom Valle na primeira fila, Billi e Queirolo na segunda, e Hahn e Kaesemodel na terceira. Ricardo Baptista partiu em 11o; Paludo, em 15o e penúltimo. Tanto Baptista quanto JP Mauro, em virtude do acidente no fim da prova 1, recorreram aos carros reservas para a segunda bateria.

Ambrósio largou bem e ficou na frente. Hahn passou para segundo, mas sem a melhor tangência na saída do S de baixa permitiu a Tom Valle recuperar o segundo lugar. Queirolo arriscou tudo por fora e escapou na primeira perna do S, caindo para sexto. Lico saiu de sexto para quarto.

Tom Valle assumiu a liderança por fora na entrada do S de baixa na abertura da volta 3. Lico atacou Hahn, sem efeito, trazendo consigo Schneider. Paludo era 11o, Ricardo Baptista, nono.

Na quarta volta Hahn despencou para décimo. Lico já era terceiro àquela altura.

Lico enquadrou Ambrósio na abertura da sexta volta, mas o líder da Cup Sport defendeu bem o segundo lugar no geral. Mas na passagem seguinte concretizou a manobra na entrada do miolo.

Schneider superou Ambrósio na oitava volta, com Ricardo Baptista também ameaçando. Mas o #77 atravessou a freada no giro seguinte no mesmo trecho. Melhor para o competidor do #27, que herdou o terceiro lugar depois de ultrapassar Adalberto e Ambrósio. Paludo era sexto, mas na volta 10 também superou Ambrósio e atingiu o top5.

Na marca de 15 minutos de prova, Lico passou pela primeira vez a menos de 3s de Valle (liderando na Cup Master). Ricardo e Adalberto Baptista (liderando na Cup Sport) vinham a seguir.

Na 12a volta Lico tirou mais 0s6, reduzindo para 2s1 a distância para o líder. Enquanto isso, Paludo superava Adalberto e avançou para quarto. Mais um giro, e a diferença na frente caiu para 0s545. Ricardo Baptista também chegou para a briga pela vitória. O #27 passou o líder do campeonato no miolo. Tom Valle escapou um pouco, beneficiado pelo duelo logo atrás.

Na volta 17 Ricardo Baptista emparelhou com Tom Valle na saída do S de baixa. Os carros se tocaram, com o #99 rodando. Lico agradeceu e partiu para a ponta. Ricardo continuou em segundo, e Tom Valle abandonou a seguir. Paludo assumiu o terceiro posto (avançando 12 posições de seu lugar no grid).

Nas voltas finais, Paludo tirou parte da vantagem de Baptista, enquanto Schneider passou Adalberto pela quarta posição. Mas o #10 seguia como líder na Cup Sport. Mas na abertura da volta final Schneider escapou na curva da vitória e permitiu o troco de Adalberto.

Lico venceu com tranquilidade pela quarta vez no ano. Paludo insistiu até o fim, mas recebeu a bandeirada atrás de Baptista. Adalberto cruzou em quarto, com Schneider completando o pódio. Em nono, Billi repetiu a vitória na Master.

Challenge

O pole Daniel Paludo sustentou a liderança. Gonzalo Huerta se lançou bem por dentro e passou Eloi Khouri. Mas a largada da prova foi de Otavio Mesquita, de décimo para quarto lugar.

Ao término da primeira volta foi acionado o safety-car após o carro de Marcio Mauro parar na área de escape.

Os cinco primeiros eram: Paludo, Gonzalo, Eloi (liderando na classe Sport), Mesquita e Piquet.

A relargada veio na abertura da terceira volta, a 20 minutos do fim da prova. Paludo e Gonzalo abriram um segundo sobre Eloi, que vinha muito pressionado por Mesquita e este por Piquet. Christian Hahn e Tom Filho vinham imediatamente a seguir, também em belo duelo.

A briga pelo top10 era intensa na sétima volta. Até que na tomada do S de alta quatro carros acabaram envolvidos em acidente, chamando a segunda intervenção do carro de segurança.

Na relargada Cristiano Piquet levou a melhor sobre Mesquita por dentro.

A cinco minutos do fim, Rodolfo Toni perdeu o carro à frente de Rodrigo Mello, que também escapou de traseira e ficou no guard rail.

Christian Hahn passou Mesquita na saída do Pinheirinho, mas os carros se tocaram. O jovem piloto levou a pior com pneu furado. Tom Filho agradeceu e ganhou outra posição.

Gonzalo apertou Daniel Paludo na 15a passagem. E Cristiano Piquet pressionava Eloi. Mesquita vinha firme em quinto.

Na penúltima volta Cristiano passou lambendo o muro na freada do S de baixa e contornou a curva com precisão. Saiu mais veloz que Khouri, emparelhou e concretizou a ultrapassagem na entrada do S de alta –em manobra decisiva para sustentar a liderança do campeonato sobre Gonzalo nos critérios de desempate.

Alheio às disputas logo atrás, Paludo venceu novamente. Gonzalo cruzou em segundo, seguido por Piquet, Khouri (vencendo novamente na Challenge Sport) e Tom Filho –que superou Mesquita na volta final para subir outra vez no pódio.

Declarações dos pilotos

"Foi um dia muito especial. Na segunda corrida o acerto do carro era bom no início, mas no meio nem tanto. Consegui passar o Ambrósio, que vinha em segundo, depois busquei o Tom Valle, que deu uma erradinha. Mas o Ricardo Baptista era bem rápido e encostou. Aí pensando mais no campeonato que na prova não travei quando ele botou do lado no Pinheirinho. Depois tive a felicidade de os dois se enroscarem e ganhar. Não sei se na história da categoria teve um piloto fazendo pole e as duas vitórias, mas se tiver sei que estou num grupo muito seleto. Estou especialmente feliz, por ser em casa e com minha família aqui"

Lico Kaesemodel

"Os pontos do campeonato hoje não me favoreceram apesar de ter velocidade. A gente tem que contar um pouco com a sorte também. Infelizmente a falha na primeira corrida tirou pontos preciosos. Aí largar de penúltimo e chegar em terceiro com certeza é uma vitória –ou seja, poderia ter sido bem pior. Mas no ano passado também aqui em Curitiba tive um acidente e não pontuei, perdendo quase 30 pontos em relação ao Rosset e Constantino e na última em Interlagos descontei, terminando o ano somente seis atrás do Rosset e passando o Constantino. Então até a última etapa o campeonato está aberto e vou lutar até o fim"

Miguel Paludo

"Foi uma etapa bem difícil, principalmente a segunda corrida. Consegui ir me livrando do pessoal com uma certa rapidez e aí chegou um momento em que estava para chegar à vitória. Mas aí na entrada pra reta oposta minha roda enganchou na do Tom. E aí o Lico passou. Terminei em segundo, sei que a corrida foi boa e tenho a sensação de dever cumprido. Mas acho que merecia a vitória"

Ricardo Baptista

"O campeonato só acaba em Interlagos e faltam duas provas ainda. Mas hoje foram duas vitórias muito legais. A de manhã foi melhor ainda. Na segunda tive um pouco de problemas com os pneus. Mas saio daqui bem contente"

Maurizio Billi

"Eu sou líder desde a primeira etapa e estou me sustentando na ponta mesmo com o pessoal guiando muito forte. Para mim, Curitiba é uma pista que impõe muitas dificuldades, então sair daqui em primeiro é positivo. Agora vamos para a última ver o que acontece"

Marcio Basso

"Mais uma vitória na Cup Sport. Mas fiquei insatisfeito com o que a direção de prova e os comissários fizeram comigo na primeira corrida"

vAdalberto Baptista

"Foi muito legal. Consegui abrir alguma vantagem nas primeiras voltas, então veio safety-car. Aí abri mais um pouquinho, e safety-car de novo. E o Gonzalo no final deu uma acordada e tive que me concentrar muito para devolver voltas rápidas e garantir a vitória. O carro estava perfeito e deu tudo certo"

Daniel Paludo

"Estou muito feliz e espero estar forte em Interlagos para lutar pelo campeonato até a última curva. Foi um fim de semana muito positivo, aprendi muito. O Nonô Figueiredo me ajudou muito e agradeço aos brasileiros e aos chilenos que têm me apoiado bastante"

Gonzalo Huerta

"Primeiro temos que agradecer a Deus. Hoje nos ajudou de novo. Sobre o campeonato, o Gonzalo está muito bom, ele tem treinado fora do País, feito corridas na Europa, então está muito afiado. Vai ser difícil segurar ele em Interlagos, mas vamos trabalhar pelo título"

Cristiano Piquet

"Foi um dia muito alegre. Sempre falo isso e não canso de repetir: estou realizando um sonho aqui. Quero continuar esse sonho e vou precisar lutar para continuar na categoria. Fiz uma família nova neste evento, todo mundo aqui é companheiro e fiz grandes amizades, tanto entre os mecânicos e engenheiros quanto os pilotos. É um ambiente excelente, onde uma vez lá dentro você não quer sair mais. Fico muito contente em ter vencido neste ambiente, amistoso e amigável. É um dia muito importante para mim"

Eloi Khouri

"A corrida foi muito boa, depois de uma classificação complicada. Vinha em terceiro na classe Sport e tinha condição de disputar o segundo lugar com o Mauricio Salla. Mas ele estava bem rápido e me falaram pelo rádio que terminando em terceiro eu seria vice-campeão. Então adotei uma tocada mais cautelosa, para garantir o segundo lugar no campeonato. É um vice com gosto de título, porque o Eloi realmente se mostrou em um outro nível. Então saio daqui muito satisfeito"

Ramon Alcaraz

Resultados

Cup 1
1. Lico Kaesemodel, 20 voltas em 27min20s510
2. Marcelo Hahn, a 3s029
3. Pedro Queirolo, a 8s048
4. Maurizio Billi, a 11s407
5. Tom Valle, a 11s734
6. Carlos Ambrósio, a 21s828
7. Daniel Schneider, a 22s511
8. Marcio Basso, a 29s006
9. Adalberto Baptista, a 32s079
10. Guilherme Figueirôa, a 1min07s323
11. Ricardo Baptista, a 1 volta
12. Marcel Visconde, a 1 volta
13. JP Mauro, a 1 volta
14. Paulo Pomelli, a 1 volta
15. Miguel Paludo, a 15 voltas
16. Dario Giustozzi, a 17 voltas

Cup 2

Challenge
1. Daniel Paludo, 18 voltas em 27min42s604
2. Gonzalo Huerta, a 1s622
3. Cristiano Piquet, a 3s071
4. Eloi Khouri, a 4s664
5. Tom Filho, a 12s921
6. Otavio Mesquita, a 13s591
7. Mauricio Salla, a 22s480
8. Ramon Alcaraz, a 22s842
9. Luiz Fernando Elias, a 29s945
10. Rodolfo Toni, a 34s668
11. Christian Hahn, a 1min14s984
12. Rouman Ziemkiewicz, a 2 voltas
13. Roberto Samed, a 2 voltas
14. Rodrigo Mello, a 7 voltas
15. Christian Germano, a 9 voltas
16. Guilherme Reischl, a 12 voltas
17. Marcio Mauro, a 18 voltas

Classificações

Cup
1. Lico Kaesemodel, 180 pontos
2. Miguel Paludo, 142
3. Ricardo Baptista, 140
4. Pedro Queirolo, 114
5. Daniel Schneider, 99
6. JP Mauro, 88
7. Adalberto Baptista, 79
8. Maurizio Billi, 74
9. Marcelo Hahn, 71
10. Tom Valle, 69
11. Carlos Ambrósio, 68
12. Marcio Basso, 60
13. Marcel Visconde, 59
14. Guilherme Figueirôa, 56
15. Esteban Gini, 40
16. Edu Azevedo, 30
17. Paulo Pomelli, 11
18. Marcelo Stallone, 8
19. Fabio Alves, 7
Beto Leite, 7
21. Cláudio Dahruj, 6
22. Gil Farah, 5
Dario Giustozzi, 5

Cup Sport
1. Marcio Basso, 72 pontos
2. Carlos Ambrósio, 70
3. Adalberto Baptista, 69
Marcelo Hahn, 69
5. Beto Leite, 10
6. Gil Farah, 8

Cup Master
1. Maurizio Billi, 88 pontos
2. Guilherme Figueirôa, 64
3. Tom Valle, 59
4. Paulo Pomelli, 31
5. Marcelo Stallone, 11
6. Fabio Alves, 10
7. Cláudio Dahruj, 9
8. Dario Giustozzi, 8

Challenge
1. Cristiano Piquet, 86
Gonzalo Huerta, 86
3. Daniel Paludo, 68
4. Otavio Mesquita, 66
5. Eloi Khouri, 60
6. Christian Germano, 35
7. Ramon Alcaraz, 33
8. Rodrigo Mello, 32
Luiz Fernando Elias, 32
10. Christian Hahn, 25
11. Márcio Mauro, 24
12. Daniel Corrêa, 22
13. Roberto Samed, 19
Rouman Ziemkiewicz, 19
15. Marçal Müller, 18
Luiz Arruda, 18
Mauricio Salla, 18
18. Dario Giustozzi, 16
19. Tom Filho, 15
20. Guilherme Reischl, 12
21. Beto Leite, 10
22. Rodolfo Toni, 6
23. Juan Manul Freddi, 4
24. Carlos Larrain, 2
25. João Lemos, 1
Bob Borowicz, 1
27. Alcides Amaral,0
Francisco Horta, 0
Flavio Sampaio, 0

Challenge Sport (com descartes)

1. Eloi Khouri, 40
2. Ramon Alcaraz, 25
3. Christian Germano, 24
4. Luiz Fernando Elias, 23
5. Mauricio Salla, 15
Roberto Samed, 15
7. Luiz Arruda, 13
8. Rouman Ziemkiewicz, 12
9. Marçal Müller, 10
10. Guilherme Reischl, 9
Dario Giustozzi, 9
12. Beto Leite, 7
13. Juan Manuel Freddi, 2
14. Alcides Amaral, 0
João Lemos, 0
Francisco Horta, 0

Notícias

Página inicial