Motor On Line
Notícias-

Apesar de quebra Satti Racing tem bom desempenho nos 500km de SP
Reportagem: Niltão Amaral
Foto: Dudu Leal

Um excelente desempenho, que não foi coroado com um bom resultado devido à quebra do câmbio. Assim foi a participação dos pilotos Ian Ely e Daniel Claudino a bordo do protótipo MCR #71 VW Turbo da equipe Satti Racing nos 500km de São Paulo, no último domingo, no Autódromo Velo Città, em Mogi-Guaçú (SP), válida pelo Campeonato Brasileiro de Endurance.

A equipe começou o fim de semana colocando-se entre os ponteiros desde os treinos livres, posição que foi confirmada com a conquista da 3ª colocação no treino classificatório com uma excelente volta de Ian Ely.

O domingo, dia da corrida, amanheceu quente, com temperaturas acima de 36°C ao longo do dia, o que prometia cobrar desgaste extra dos carros e pilotos. Na largada, um show de Claudino, que logo na primeira curva já havia assumido a liderança da prova. Na sequência, o MRX #75 (que acabou vencendo), reassumiu a liderança, com o o MCR #71 da Satti Racing mantendo-se na segunda colocação, inclusive após as duas primeiras janelas, quando o câmbio apresentou problemas e não foi possível continuar.

O traçado técnico da pista paulista foi um dos destaques da etapa, segundo Daniel Claudino: "Foi a pista mais técnica em que andamos, foi a de maior aprendizado para mim no quesito de como andar em pistas travadas (aceleração, traçado). Esta característica da pista, porém, também foi o que exigiu muito do câmbio, pois efetua-se três vezes mais trocas de marcha do que nas demais.", ponderou.

"A prova foi desafiadora desde o começo, devido a toda a logística. O traçado é bastante técnico, a adaptação não foi fácil, então foi impressionante temos conseguido uma ótimo posição no grid. Na corrida o Daniel fez uma ótima largada e nos mantivemos na ponta por um tempo.", disse Ely. Quanto ao problema de câmbio, completa: "Sabíamos que o câmbio era um ponto fraco diante da evolução que fizemos no carro, agora precisamos evoluir neste quesito. Apesar de ficarmos tristes pela quebra, estamos extremamente felizes com o que conseguimos alcançar lá, os tempos que viramos e o quão bem estávamos na prova".

O chefe de equipe, Eduardo "Sattinho", também ressalta o ânimo com o desempenho obtido em SP: "Foi sensacional ter participado de uma corrida em outro estado, levando a Satti Racing e o MCR #71 a um novo palco e ainda tendo andado nas primeiras posições enquanto estivemos na pista. Já sabíamos da fragilidade do câmbio e a pista exigiu demais dele, mas isso não nos abalou e vamos contentes para a próxima", disse.

A próxima participação da equipe será na 6ª e decisiva etapa do Campeonato Gaúcho de Endurance, no dia 23 de outubro, no Autódromo Internacional de Tarumã.

A equipe tem o patrocínio de Prathauto Restauração, LG e Satti Soldas.

Notícias

Página inicial