Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Átila desafios da pista de Londrina a mais travada da temporada
Reportagem: RF1
Foto: Carsten Horst
Piloto da Shell Racing busca pódio em Londrina para retornar ao top-10 da Stock Car após rodada dupla na pista paranaense.

A Stock Car disputa neste final de semana a oitava etapa da temporada em Londrina, uma das pistas mais desafiadoras da temporada, como explica o piloto Átila Abreu, da equipe Shell Racing. Com a ausência das pistas de rua no calendário deste ano, o circuito paranaense herda o título de pista mais travada do campeonato - e também com outras semelhanças, como poucas áreas de escapa e programação de treinos em apenas um dia.

"É uma pena que neste ano não temos nenhuma pista de rua, que sempre trazem desafios extras e normalmente tenho bom retrospecto. Desta forma, Londrina passa a ser o circuito mais travado do calendário, mas eu diria que a comparação vale mais se pensarmos na menor área de escape e na programação de treinos concentrada em um único dia. De resto, a pilotagem é bem diferente, pois a característica de Londrina é mesmo de autódromo, diferente de Ribeirão Preto ou Salvador, por exemplo", diz Átila Abreu, que tem 6 pódios, 3 poles e 2 vitórias em circuitos urbanos.

Em Londrina, o piloto do Chevrolet 51 da Shell Racing disputou apenas quatro corridas (2008, 2010, 2011 e 2012) e espera que a quinta e a sexta provas sejam especiais para retomar o caminho dos pódios e das vitórias. Com 86 pontos conquistados, o piloto sorocabano está apenas 6 pontos de voltar ao top-10 da tabela, onde esteve na maior parte da temporada.

Segundo Rodolpho Mattheis, chefe de equipe da Shell Racing, o time tem um bom ajuste inicial para o circuito que não recebe a Stock desde 2012.

"A pista de Londrina não tem tantos pontos de ultrapassagem como Interlagos. Será preciso largar mais à frente e vamos trabalhar bastante nisso desde o primeiro treino do sábado, quando também já será disputada a tomada de tempos. É uma novidade no calendário e com treinos concentrados, o que tornará a busca pelo ajuste um desafio extra a todos os pilotos e times neste final de semana", afirma Rodolpho.

A programação da Stock Car terá todos os treinos no sábado, com o classificatório acontecendo às 14h10. A rodada dupla no domingo terá início a partir das 13h e terá transmissão ao vivo do Sportv, assim como o treino que define as posições do grid.

Programação completa:

Sábado, 24 de setembro
07h35 - 07h45 - Shakedown Stock Car
07h50 - 08h30 - 1o Treino (Grupo 1) Stock Car
08h35 - 09h15 - 1o Treino (Grupo 2) Stock Car
11h20 - 12h00 - 2o Treino (Grupo 1) Stock Car
12h05 - 12h45 - 2o Treino (Grupo 2) Stock Car
14h10 - 15h00 - Classificação Stock Car

Domingo, 25 de setembro
13h00 - Largada (Corrida 1) Stock Car
14h10 - Largada (Corrida 2) Stock Car

Classificação do campeonato após 7 etapas:

1-) Felipe Fraga - 163 pontos
2-) Max Wilson - 130
3-) Rubens Barrichello - 124
4-) Valdeno Brito - 122
5-) Daniel Serra - 117
6-) Marcos Gomes - 112
7-) Diego Nunes - 108
8-) Cacá Bueno - 105
9-) Vitor Genz - 98
10-) Allam Khodair - 92
11-) Ricardo Zonta - 88
12-) Átila Abreu - 86
13-) Ricardo Maurício - 81
14-) Julio Campos - 72
15-) Galid Osman - 70
16-) Sérgio Jimenez - 68
17-) Thiago Camilo - 64
18-) Gabriel Casagrande - 61
19-) Rafael Suzuki - 61
20-) Felipe Guimarães - 51
21-) Denis Navarro - 48
22-) Guga Lima - 42
23-) Bia Figueiredo - 41
24-) Felipe Lapenna - 36
25-) Raphael Abbate - 35
26-) Lucas Foresti - 34
27-) Popó Bueno - 34
28-) Nestor Girolami - 26
29-) Danilo Dirani - 19
30-) Luciano Burti - 11
31-) Fábio Carbone - 2
32-) Alceu Feldmann - 0
33-) Cezar Ramos - 0
34-) Thiago Marques - 0
35-) Beto Cavaleiro - 0

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 64 aeroportos, possui 63 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.800 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial