Motor On Line
Notícias-

Sperafico é candidato a presidente da CBA
Reportagem: Luiz Aparecido da Silva
Foto: Cleocinei Zonta
Cascavel News
O ex-piloto Milton Sperafico, campeão sul-americano da F-3 B em 93 tem experiência como dirigente de clube, federação e vice-presidência da CBA.

Milton Sperafico será candidato a presidente da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) em pleito que será realizado no dia 20 de janeiro, na sede da entidade, no Rio de Janeiro. O ex-piloto confirmou sua candidatura na manhã de hoje (quarta-feira), ressaltando que ela nasceu de um convite de presidentes de diversas federações, que querem mudança na administração da entidade máxima do automobilismo brasileiro.

Milton Sperafico tem experiência dentro e fora das pistas. Como piloto, disputou competições de monopostos e de turismo no Paraná. A nível nacional competiu na Fórmula Ford de 1985 a 1987, período em que a categoria escola revelou pilotos como Rubens Barrichello, Gil de Ferran e Christian Fittipaldi. Foi companheiro de equipe de Gil de Ferran. Em 1993, sagrou-se campeão sul-americano de Fórmula 3 B, tendo como vice-campeão o argentino Gastón Mazzacane, que chegou a competir mais tarde na Fórmula 1.

Como dirigente, Milton Sperafico presidiu o Automóvel Clube de Toledo por diversas gestões e foi vice-presidente da FPrA (Federação Paranaense de Automobilismo) de 1990 a 1997. É o atual vice-presidente da CBA.

Pilotos valorizados

Milton Sperafico enfatiza que como presidente da CBA irá trabalhar por maior valorização dos pilotos, conforme deseja os presidentes das federações que o apóiam. “Estabeleceremos uma linha de ação que tem como prioridade, valorizar os pilotos e na sequência os clubes e as federações. Este é o caminho para que possamos fazer um automobilismo forte e que atraia mais público as praças esportivas. Serei um presidente que estarei em constante contato como pilotos, dirigentes, promotores, patrocinadores. Temos que ouvir dos pilotos o que eles desejam e temos que saber dos promotores o que eles precisam para trabalhar pelo nosso esporte. Temos que estar a disposição dos clubes, que fazem o automobilismo de base, onde revelam os pilotos, e temos que apoiar e incentivar as federações”, destaca Sperafico.

Clã tradicional

Milton Sperafico é advogado e empresário; casado com Suzan Formighieri Sperafico, ex-jogadora de handebol; pai de quatro filhos. É de família tradicional, pioneira de Toledo, no Oeste do Paraná. No automobilismo, integra um clã de 10 pilotos.

A história dos Speraficos com o automobilismo começou nos anos 70 do século passado. Em 1973, Dilso Sperafico disputou provas de Turismo Divisão 3 no Paraná e a nível nacional competiu na Super Vê, confrontando-se com pilotos como Nelson Piquet, Alex Dias Ribeiro, Alfredo Guaraná Menezes, entre outros. Em 1986 Dilso sagrou-se campeão da Cascavel de Ouro, prova destaque do automobilismo paranaense ganha em 1976 por Nelson Piquet, que premia o vencedor com um troféu em ouro puro. No ano passado, a família voltou a vencer a Cascavel de Ouro com Natan e Ricardo Spreafico.

Depois de Dílson, ingressaram no automobilismo Milton, Elói, Fabiano, Ricardo, Rodrigo, Alexandre, Rafael, Guilherme e Natan.

Milton é tio dos gêmeos Ricardo e Rodrigo Sperafico, que competiram na F-3.000 Internacional e na Stock Car; e pai de Guilherme, que atualmente compete na categorias Marcas no Paraná.

Milton também é tio de Rafael Speafico, que morreu em um acidente da Stock Car Light em 2007, em Interlagos.

Notícias

Página inicial