Motor On Line
Notícias-

Honda PCX 2017 confiabilidade e melhor custo benefício da categoria
Reportagem: Alfredo Guedes / Marcello Ghigonetto
Foto: Divulgação
Honda Brasil
Líder absoluto em vendas no segmento de scooters, modelo traz novas cores e diferenciais exclusivos que reforçam seu pioneirismo entre os motociclistas.

Sinônimo de mobilidade, liberdade e alta tecnologia, assim pode ser definida a Honda PCX, scooter mais vendido no Brasil desde o seu lançamento em 2013. Considerada a motocicleta com o menor índice de desvalorização do mercado, o modelo não para de evoluir e chega em sua versão 2017 com novas cores e preços. Na Standart as cores são Prata Fosco (inédito) e Cinza Metálico e preço público sugerido de R$ 10.300,00. Já na DLX, para aqueles que buscam um visual mais sofisticado e exclusivo a nova cor é o Marrom Perolizado e o preço é de R$ 10.800,00

Produzida em Manaus, a PCX é o único scooter na categoria até 200cc com 3 anos de garantia mais 7 trocas de óleo grátis, uma exclusividade Honda para o segmento. Com baixo custo de manutenção, representa uma excelente opção para quem busca um modelo econômico, com design avançado e diferenciais que atendam às expectativas de um público cada vez mais exigente na busca de mais praticidade para rodar no dia a dia.

Eficiência e Alta qualidade

Ao subir no modelo já é possível observar toda sua inovação. Inédita no segmento, a versão 2017 mantém o exclusivo sistema “Idling Stop” que permite o desligamento automático do motor em situações cotidianas como uma parada em semáforo, e retomada automática após acionamento do acelerador. Com baixo impacto ao meio ambiente, o sistema permite maior economia de combustível e melhor autonomia (tanque com capacidade de 8,9 litros), no urbano.

Nas cores, a novidade é o Marrom Perolizado para a versão DLX, em uma combinação em 2 tons, com o couro do banco em um tom mais claro, com diferenciais exclusivos e visual mais sofisticado, além de adesivo remetente à versão na parte frontal da carenagem. Já na Standard, a novidade é o Prata Fosco com foco no público jovem e novos motociclistas, além do Cinza Metálico mantido no line up devido a sua boa aceitação no mercado.

O conjunto mecânico permanece o confiável propulsor monocilíndrico OHC (Over Head Camshaft), 4 tempos, com injeção eletrônico PGM-FI (Programmed Fuel Injection) e arrefecimento líquido. A potência máxima é de 13,1 cv a 8.500 rpm e torque máximo de 1,36 kgf.m a 5.000 rpm, que lhe garantem boa rapidez nas arrancadas. A capacidade do motor é de 149,3 cm² e já esta em conformidade e adequada aos padrões exigidos pela segunda fase do Promot 4 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares).

Seu sistema de freios CBS (Combined Brake System), tecnologia que distribui parte da força aplicada ao freio traseiro para o dianteiro, garante mais segurança e eficácia, principalmente em situações de emergência, se tornando mais intuitivo aos novos motociclistas. Na dianteira, o disco possui diâmetro de 220mm e cáliper de duplo pistão. Já a traseira apresenta freio a tambor de 130 mm.

A relação de transmissão automática continuamente variável CVT (V-Matic), oferece conforto adicional por ser sucessiva e não exigir troca de marchas. Assegura uma pilotagem suave e prazerosa, além de contribuir para melhorar a eficiência no consumo de combustível. Os amortecedores oferecem maior absorção e resistência a impactos, resultando mais conforto e suavidade ao piloto e garupa.

O chassi do tipo berço em tubos de aço apresenta distância entre eixos de 1.315 mm. Seu conjunto de suspensões apresenta, na dianteira, garfo telescópico com 100 mm de curso. Na traseira, conta com sistema de duplo amortecimento e curso de 85 mm. As rodas de 14 tem pneus 90/90-14M/C 46P na dianteira e 100/90-14M/C 57P na traseira, em um conjunto que garante maior segurança e conforto na cidade e cotidiano urbano com desníveis.

Conveniência e praticidade

Comodidade é a palavra chave. Prático e usual, o porta objetos conta com tomada 12 volts, uma exclusividade e diferencial da PCX 150 na categoria, facilidade que possibilita adaptar carregadores de celular ou utilizar um GPS, indispensáveis para o dia a dia. Sob o banco, um compartimento porta volumes de extrema utilidade para diversos fins. Aberto por meio de um botão, tem capacidade de 25l e permite acomodar um capacete fechado ou até mesmo objetos pessoais como mochilas, bolsas, pastas e até mesmo sacolas de compras.

O conjunto óptico conta com lâmpadas em LED para o farol, lanterna e indicadores de direção, instrumentos que auxiliam na melhor visibilidade e aumento da segurança em situações de baixa luminosidade, o mesmo se aplica nas lanternas de freio e iluminação da placa traseira, ambas em LED. O painel de instrumentos dispõe de relógio digital de leitura simples e fácil que inclui velocímetro, medidor de combustível, luzes espia da injeção eletrônica, medidor de combustível e sistema de parada automática.

Com 3 anos de garantia sem limite de quilometragem mais 7 troca de óleo gratuitas, a PCX 2017 será oferecida em duas versões: Standard, nas cores Prata Fosco e Cinza Metálico e DLX na cor Marrom Perolizado. O modelo será comercializado em toda rede de concessionários Honda e tem previsão de chegada para 2° quinzena de Outubro. O preço público sugerido é R$ 10.300,00 (Standard) e R$ 10.800 (DLX), com base no Estado de São Paulo, não contabilizando despesas de frete e seguro.

Honda: há 45 anos na vida dos brasileiros

Em 1971, a Honda iniciava no Brasil as vendas de suas primeiras motocicletas importadas. Cinco anos depois, era inaugurada a fábrica da Moto Honda da Amazônia, em Manaus, de onde saiu a primeira CG, até hoje o veículo mais vendido do Brasil. De lá para cá, a unidade produziu mais de 21 milhões de motos, além de quadriciclos e motores estacionários. Para facilitar o acesso aos produtos da marca, em 1981 nasceu o Consórcio Honda, hoje a maior administradora de consórcios do Brasil, que faz parte da estrutura da Honda Serviços Financeiros, também composta pela Seguros Honda e o Banco Honda. Dando continuidade à trajetória de crescimento, em 1992 chegavam ao Brasil os primeiros automóveis Honda importados. Em 1997, a Honda Automóveis do Brasil iniciava a produção do Civic, em Sumaré (SP), de onde já saíram mais de 1,5 milhão de veículos. Durante esses anos a empresa também inaugurou Centros Educacionais de Trânsito, de Treinamento Técnico, de Distribuição de Peças e de Pesquisa & Desenvolvimento. Estruturou uma rede de concessionárias hoje composta por aproximadamente 1500 endereços. Tudo isso para oferecer aos clientes uma excelente experiência com a marca. Em 2014, em uma iniciativa inédita no segmento, a Honda inaugurou seu primeiro parque eólico do mundo, na cidade de Xangri-Lá (RS). O empreendimento supre toda a demanda de energia elétrica da fábrica de Sumaré, reduzindo os impactos ambientais das operações da empresa. Em 2015, a Honda Aircraft Company anunciou a expansão das vendas do HondaJet, o jato executivo mais avançado do mundo, para o Brasil. E a segunda planta de automóveis da marca foi construída na cidade de Itirapina (SP), porque muito mais ainda está por vir. A empresa reitera seu compromisso de longo prazo com o Brasil e seguirá empenhada em contribuir cada vez mais com a vida e a mobilidade dos brasileiros! Saiba mais em www.honda.com.br e www.facebook.com/HondaBR

Notícias

Página inicial