Motor On Line
Notícias-

Stock Car: chuva embaralha treinos em Curitiba
Reportagem: RF1
Foto: Carsten Horst
Ricardo Zonta e Átila Abreu destacam bom rendimento do carro em pista molhada, mas ainda buscam melhoras no acerto caso não chova amanhã na classificação.

A chuva marcou o primeiro dia de treinos da Stock Car em Curitiba, onde a principal categoria do automobilismo brasileiro disputa sua nona etapa da temporada 2016 neste final de semana. Com a pista molhada, a Shell Racing mostrou bom desempenho com Átila Abreu e Ricardo Zonta, mas os dois pilotos destacaram que o acerto do carro ainda pode evoluir em pista seca.

"Nunca tinha andado com a equipe Shell Racing na chuva e gostei bastante do desempenho do carro na pista molhada, mostrando-se bastante equilibrado. Quando a pista secou, a gente viu que ainda pode evoluir em termos de acerto. Mas se chover, acredito que estaremos bem competitivos", diz Átila, que subiu no pódio na corrida passada em Londrina ao chegar na segunda colocação.

Piloto da casa, Zonta diz que é bem difícil prever como será a condição da pista amanhã. "O tempo em Curitiba é bem imprevisível, como vimos hoje, com as condições variando bastante nos treinos livres. Foi um treino que não conseguimos evoluir muito o acerto para o seco, mas temos ainda um treino livre amanhã e podemos melhorar bastante", completa o curitibano.

Rodolpho Mattheis, chefe da equipe Shell Racing, destacou o bom desempenho do time com pista molhada.

"Em condição de chuva, fomos bem competitivos e os dois pilotos ficaram bastante satisfeitos com o equilíbrio do carro. Mas no seco ainda temos que buscar um set up melhor. Se secar e chover como hoje, o treino será uma loteria, como foi a final de 2016, com alguns pilotos se beneficiando bastante da condição de pista ao longo do treino de uma hora", explica.

O Sportv transmite neste sábado o treino que define o grid de largada às 12h. No domingo, a exibição da rodada dupla será a partir das 13h.

Tempos - Treino Livre 1:

1-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) - 1min19s185
2-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) - 1min19s310
3-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) - 1min19s332
4-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) - 1min19s591
5-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) - 1min19s634
6-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) - 1min19s637
7-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) - 1min19s671
8-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) - 1min19s700
9-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) - 1min19s705
10-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) - 1min19s708
11-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) - 1min19s711
12-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) - 1min19s740
13-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) - 1min19s775
14-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) - 1min19s785
15-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) - 1min19s854
16-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) - 1min19s994
17-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - 1min20s031
18-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) - 1min20s049
19-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) - 1min20s066
20-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) - 1min20s088
21-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) - 1min20s102
22-) 99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) - 1min20s234
23-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) - 1min20s414
24-) 56 Danilo Dirani (RZ Motorsport) - 1min20s521
25-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) - 1min20s686
26-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) - 1min20s778
27-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) - 1min20s786
28-) 9 Guga Lima (TMG Racing) - 1min20s942
29-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) - 1min21s324

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 64 aeroportos, possui 63 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.800 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial