Motor On Line
Notícias-

Baptista e Camilo colocam o Porsche #21 na pole dos 300 km de Goiânia
Reportagem: Luís Ferrari
Foto: Luca Bassani
Dupla Eloi Khouri e Marco Cozzi conquista a posição de honra na classe Challenge.

A definição do grid dos 300 km de Goiânia, segunda etapa de endurance da temporada 2016 do Campeonato Sul-Americano da Porsche GT3 Cup Challenge foi digna da emblemática marca do centésimo evento da história da categoria.

Com 46 pilotos inscritos, a ordem de largada foi determinada pela média dos melhores tempos de cada integrante das duplas nas sessões qualificatórias, divididas em grupos A e B.

Na classe Cup, 13 dos 14 carros ficaram dentro do mesmo segundo –com oitavo e nono colocados, respectivamente Miguel Paludo-Justin Allgaier e Fabio Alves-Werner Neugebauer rigorosamente com a mesma média, 1min25s484. Na Challenge, o mesmo intervalo de um segundo registrou 5 dos 9 carros inscritos na etapa.

Nesse cenário altamente competitivo, prevaleceu a parceria do carro #21. O bicampeão da classe Cup, Ricardo Baptista, trouxe o tricampeão da Corrida do Milhão, Thiago Camilo –que teve uma de suas conquistas milionárias justamente em Goiânia no ano passado. E eles mostraram novamente que conhecem como ninguém a pista goiana. Baptista foi o mais veloz do grupo A e Camilo o segundo do grupo B, performance que colocou o Porsche que compete com as cores da Ipiranga na posição de honra.

A meio décimo ficou o carro da Shell V-Power Racing, com o campeão mundial de FIA GT e também piloto da Stock Car Ricardo Zonta em dupla com Lico Kaesemodel, seu conterrâneo paranaense que assegurou por antecipação a coroa de sprint do Sul-Americano da Porsche GT3 Cup em 2016. Lico foi segundo no grupo A, com Zonta em quinto no B.

O terceiro lugar no grid também terá um competidor regular da Stock, Sergio Jimenez, autor da sexta melhor marca do grupo B. Ele compete com o Porsche #3 em dupla com o jovem Rodrigo Baptista. Único brasileiro a disputar todas as etapas do Blancpain GT Series em 2016, o autor da terceira volta mais rápida do grupo A é também o mais jovem vencedor da história da Copa Petrobras de Marcas –justamente em Goiânia no ano passado.

A dupla do carro #99 completa a segunda fila, com Tom Valle –um dos dois remanescentes da primeira corrida da história da Porsche GT3 Cup Challenge em 2005– e Daniel Serra, que faz sua estreia com os carros de corrida mais produzidos do mundo. O novato mostrou que tinha muita vontade de competir de Porsche e tratou de registrar a melhor volta do quali, com 1min24s483.

Na quinta posição vem o carro #0, de Cacá Bueno e Marcelo Franco. Pole na primeira corrida de endurance em Interlagos, o pentacampeão da Stock Car foi o quarto mais veloz do grupo B e destacou a rápida readaptação do companheiro, que não competia na Porsche Cup há mais de um ano.

A exemplo do quali da classe Cup, na Challenge não foi o mesmo carro que encabeçou as duas sessões, ambas muito acirradas. Eloi Khouri, campeão da classe Sport em 2016, foi o mais veloz do grupo A enquanto Marco Cozzi, piloto regular do Campeonato Brasileiro de Turismo, fez a segunda melhor volta do Grupo B. Com os tempos combinados, os amigos de infância asseguraram a pole entre os carros da geração “997-II” e o 15o lugar no geral.

Eles vão largar ao lado da dupla Christian Hahn e Renan Guerra, parceria vencedora da primeira corrida de endurance do calendário –quando coincidentemente largaram em segundo.

Em terceiro lugar vêm o panamenho Marcus Vario e Otávio Mesquita, outro remanescente do evento número 1 da categoria, em 2005. A seguir vai alinhar o carro #11, de Luca Seripieri e Nonô Figueiredo, o piloto mais rápido do dia no quali da classe Challenge.

A corrida terá 300 km ou 2h30min de duração. O tempo máximo de permanência de cada piloto por stint é de 35 minutos. As duplas são responsáveis por suas estratégias de paradas de box e revezamento, inclusive no que tange à troca para pneus biscoito se houver chuva.

A largada para a segunda etapa de endurance de 2016 está marcada para 13h15 deste sábado, com transmissão ao vivo pelo site oficial e canais da Porsche GT3 Cup Challenge no Facebook e Youtube.

Grid – Endurance 2 – Goiânia (média dos tempos dos dois pilotos):

1. Ricardo Baptista e Thiago Camilo 1min25s024
2. Lico Kaesemodel e Ricardo Zonta 1min25s081
3. Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez 1min25s161
4. Tom Valle e Daniel Serra 1min25s200
5. Marcelo Franco e Cacá Bueno 1min25s242
6. Betinho Valério e Alan Hellmeister 1min25s332
7. Guilherme Figueirôa e Julio Campos 1min25s423
8. Fabio Alves e Werner Neugebauer 1min25s484
9. Miguel Paludo e Justin Allgaier 1min25s484
10. Maurizio Billi e Ricardo Mauricio 1min25s602
11. Marcelo Hahn e Allam Khodair 1min25s652
12. Pedro Queirolo e JP Mauro 1min25s664
13. Darío Giustozzi e Guillermo Ortelli 1min26s002
14. Sylvio de Barros e Edu Azevedo 1min26s286
15. Eloi Khouri e Marco Cozzi 1min28s235
16. Christian Hahn e Renan Guerra 1min28s555
17. Otávio Mesquita e Marcus Vario 1min28s791
18. Luca Seripieri e Nonô Figueiredo 1min29s095
19. Tom Filho e Rodrigo Mello 1min29s211
20. Nando Elias e Marçal Muller 1min29s436
21. Mau Zanella e Sergio Maggi 1min29s937
22. Mauricio Salla e Ramon Alcaraz 1min30s113
23. Roberto Samed e Marcio Mauro 1min31s421

Declarações dos pilotos

"Isso é corrida de endurance, então o que vai interessar é a média entre nós dois. A largada é importante mesmo em uma corrida de 300km. É sempre bom largar na frente mas não é o fundamental. O importante agora é a gente conseguir virar rápido. Conseguimos guardar pneu pra prova e temos que pensar que tem muita corrida pela frente"
RICARDO BAPTISTA

"Muito contente pela pole. Principalmente pelo trabalho que o Ricardo fez no grupo dele. Ele conseguiu encaixar uma volta muito boa, ficando em primeiro. Eu sabia que tinha um carro bom, a gente trabalhou muito no setup de corrida durante os treinos e realmente na classificação o carro se comportou muito bem"
THIAGO CAMILO

"Deu tudo muito certo, estou tentando me manter calmo porque eu sabia que o carro estava rápido, tentando não cometer muitos erros. Na volta que eu saí já tinha gente saindo do box junto, aí esperei mais duas voltas com calma, dei o farol alto para algumas pessoas na camaradagem, porque estava começando a limpar o pneu. Passei e de repente o carro começou a virar do jeito que a gente queria, colando bem a frente e a traseira. E aí deu tudo certo, graças a Deus estou aprendendo muito ainda"
ELOI KHOURI

"Acho que perdemos uns dois décimos na volta ideal, não encaixamos igual ao que fizemos nos treinos. Mas está muito bom. É pole, vamos pra frente, com tudo para a corrida. Recuperar o que perdemos no box em Interlagos, pois poderíamos ter ganhado lá"
MARCO COZZI

"Tive prós e contras. Não consegui passar nenhum pneu zero nos treinos, estava somente com pneus muito usados. Meu tempo estava muito acima dos demais, então eu estava meio preocupado. O Zonta passou no último treino um pneu zero e conseguiu um ótimo tempo. Aí fiquei mais aliviado. Quando ele me passou o carro, ele disse pra acreditar, que o pneu está muito bom. Em relação ao campeonato de endurance, depois que garanti o título da Sprint vim para cá um pouco mais tranquilo. Diferente de Curitiba, em que eu estava nervoso. Felizmente deu tudo certo e agora estamos colhendo os frutos, com a parceria com a Shell V-Power. Estou muito feliz!"
LICO KAESEMODEL

"O evento está de parabéns, está tudo muito legal. Está sendo muito bom trabalhar com o Lico também, porque tem uma experiência grande nos carros da categoria. Faltou só um pouquinho para a pole. Não treinamos na quinta-feira, então não pudemos mexer muito. Se tivesse dado uma pequena melhorada, era pole. Vamos fazer uma estratégia boa para a corrida, ter um carro conservador para fazer o stint e ser bem constante ao longo da prova. A competitividade está grande, está igual à da Stock Car"
RICARDO ZONTA

"O quali foi muito bom, consegui passar um pneu novo já no treino, então eu já tinha uma noção de onde que dava pra melhorar e onde não dava. Assim dava pra ver bem onde era o limite do carro. Eu acho que conseguimos acertar ainda mais o carro pra classificação, aí consegui fazer uma ou duas voltas que deixaram a gente lá em cima"
RODRIGO BAPTISTA

"Super equilibrado! A Stock Car está em peso aqui, e o que acontece lá está acontecendo aqui. Mas acho que aqui mais ainda, por que aqui na Porsche GT3 Cup não tem diferença de equipe, aqui os carros são iguais para todos. Um décimo aqui separa seis a sete caras, então o nível é muito alto. Eu estou contente, a volta foi boa. Acho que a segunda volta do pneu seria a melhor, mas eu acabei cometendo um erro. Então eu tive que esfriar mais uma e aí eu virei tempo na quarta volta. Então acho que tinha de um décimo a dois ainda na manga. Enfim, fiz uma boa volta de qualquer maneira e o Rodrigo andou muito bem também. Foi o que nos colocou lá em cima, porque entre todos os outros pilotos está tudo muito parelho. O Rodrigo nos colocou nessa terceira posição. Agora é concentrar pra amanhã. Invertemos o que fizemos em Interlagos. Aqui a gente já botou tudo o que tinha no quali, então vimos que estamos competitivos. Agora vamos ter uma boa corrida pra disputar esse pódio"
SERGIO JIMENEZ

"A centésima etapa da Porsche GT3 Cup é a demonstração do sucesso e da organização da categoria. Correr de carro todo mundo quer, mas é difícil você criar um esquema tão organizado e tão justo como o Dener consegue fazer aqui. Então todo mundo corre feliz. Daquela época até então há muito mais gente jovem, a categoria está se renovando, o que é muito legal"
TOM VALLE

"Foi boa a classificação, eu tava tendo trabalho até o treino, tava mais querendo me acostumar. Eu estava igual ao Tom (Valle): ele não conhecia a pista e eu nunca tinha saído pra realmente virar tempo com esse carro. E é um carro bem diferente de tudo o que eu já guiei, que eu tive que me acostumar. Vim conseguindo me acostumar de pouquinho em pouquinho, enquanto o Tom virou uma baita volta para quem nunca tinha andado na pista. Então estamos ali, largando em quarto, duas horas e pouquinho de corrida, vamos pensar na estratégia pra amanhã"
DANIEL SERRA

"A gente largou na pole em Interlagos e não conseguiu ganhar, ganharam carros que largaram mais pra trás. Vamos ver agora, que os carros ficaram separados por muito pouca diferença. No meu stint eu virei o mesmo tempo do Júlio Campos, o mesmo tempo do Allam Khodair, um décimo mais rápido do que o Zonta, do que o Jimenez, enquanto o Daniel Serra foi o mais rápido do grupo. Mas todo mundo muito colado. Eu sabia que a decisão era entre os gentleman drivers. E dentre os gentlemen o Ricardo Baptista fez uma grande volta, mas uma grande volta não é nada comparado a duas horas e meia de corrida. Eu acho que exagerei, mexi um pouco no carro e ele ficou mais traseiro. A gente vai voltar pra configuração anterior e ver se consegue recuperar o ritmo. Sobre o Marcelo, há muito tempo ele não andava de Porsche mesmo assim fez uma grande classificação. Estou satisfeito com o quinto. Lógico que eu queria mais, mas estamos no bolo, a dois décimos da ponta. Estamos completamente na briga"
CACA´ BUENO

"O Justin tem feito um excelente trabalho desde ontem, estou impressionado com o desempenho. Ele nunca andou nesse carro, não conhecia a pista e o meu medo era ele não se adaptar aos freios do Porsche. Mas incrivelmente ele estranhou mais as marchas no volante, porque está mais acostumado com a marcha manual do NASCAR. A classificação foi boa, perdi um pouco de tempo com o balanço de freio. Não foi um tempo ruim, mas poderia ter ido bem melhor. Importante é focar em uma boa estratégia. Largamos em sexto em Interlagos e lideramos boa parte da prova, chegando em segundo"
MIGUEL PALUDO

"Miguel é um piloto muito bom. Minhas expectativas são de seguir a suas orientações para ver como a corrida se desenvolve. Essa é a minha primeira vez no Brasil, minha primeira vez aqui em Goiânia e minha primeira experiência com esses carros. Então melhorar as voltas em relação a mim mesmo é fácil, mas em relação a outros competidores é difícil. Mas os carros e a categoria, e todo mundo que está aqui, os pilotos, todos são muito legais. É uma ótima surpresa para mim e estou curtindo cada momento. Fui muito bem recebido para vir aqui e correr, está sendo muito agradável para mim. Ser um piloto da Brandt e companheiro do Miguel, alguém que eu respeito muito como piloto, tem sido muito divertido para mim"
JUSTIN ALLGAIER

"O carro estava com os freios difíceis durante o treino, tivemos que nos acertar quanto a isso, encontrar um jeito de bloquear menos as rodas. Estava tendo bastante problema com isso também em Curitiba, na etapa passada. Agora, para a classificação, vim fazendo tudo o que já havia feito nos treinos e o que a gente já tinha conversado com a equipe"
CHRISTIAN HAHN

"A prova longa, temos que acertar na estratégia. Fazer uma parada de box sem perder tempo, tentando sair o mais próximo possível dos seis minutos. Temos que procurar não bater, manter o carro inteiro. A gente tem um carro muito constante, nosso carro é bom. Mas pra virar mais rápido estamos sofrendo um pouco desde os treinos, porque a gente carrega bastante peso. Se estiver muito quente, temos que poupar os freios. Há uma série de fatores ainda a acontecer. Temos uma boa esperança de manter a ponta no campeonato"
RENAN GUERRA

Programação

Sábado, 22 de outubro
10h – 10h20 – Warm Up – Cup e Challenge
13h15 – Largada (300 km ou 2h30min)

Notícias

Página inicial