Motor On Line
Notícias-

Senna volta ao pódio mas não evita definição do título
Reportagem: Márcio Fonseca
MF2
Trio da Signatech-Alpine conquista na China o Mundial de Endurance na LMP2.

A melhor volta nos treinos classificatórios e na corrida, além de um suado 3º lugar que garantiu a última vaga ao pódio. Esses foram os consolos de Bruno Senna nas 6 Horas de Xangai, penúltima etapa do Campeonato Mundial de Endurance e que assegurou ao trio formado por Gustavo Menezes, Nicolas Lapierre e Stéfane Richelmi o título da categoria LMP2. Aos novos campeões bastou completar na quarta colocação da prova vencida por Roman Rusinov, Will Stevens e Alex Brundle. Com 183 pontos e 26 ainda em disputa, não podem mais ser alcançados.

A etapa de encerramento do próximo dia 19 no Bahrein servirá apenas para definir o vice. Senna e seus parceiros na RGR Sport, o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez, somam 148 e levam 11 pontos de vantagem sobre Rusinov. O problema é que a equipe do russo vem de duas vitórias seguidas. "Vamos ter de ralar lá. Na verdade, eles deveriam estar destruindo todo mundo, mas deram muito azar. À exceção do México, foram sempre os mais rápidos", elogiou Senna.

Senna disse que o resultado na China acabou sendo talvez até superior ao potencial revelado pelo Ligier JS P2-Nissan no fim de semana. "Poderia ter sido muito pior. Foi um milagre chegar ao pódio. Só conseguimos passar o Alpine da Signatech nos boxes e a última hora foi um sufoco, porque eles ficaram grudados no Filipe até à bandeirada. O desgaste dos pneus do nosso carro foi acima do esperado", disse. Senna, que cumpriu o turno inicial, lamentou a perda de tempo nesse período da prova. "Mathias Beche rodou sozinho na minha frente na primeira curva e precisei evitá-lo. O Mikhail Aleshin me passou e aí complicou, porque o BR01 é lento de ritmo, mas voa nas retas. Perdi 25 segundos nessa briga e os pneus foram embora", explicou.

O resultado das 6 Horas de Xangai:

1 - Roman Rusinov, Will Stevens e Alex Brundle, Oreca 05-Nissan, 180 voltas
2 - Antonio Giovinazzi, Tom Blomqvist e Sean Gelael, Ligier JS P2-Nissan, 179
3 - Bruno Senna, Filipe Albuquerque e Ricardo Gonzalez, Ligier JS P2-Nissan, a 26s158
4 - Gustavo Menezes, Nicolas Lapierre e Stéfane Richelmi, Alpine A460-Nissan, a 26s617
5 - Pipo Derani, Ryan Dalziel e Chris Cumming, Ligier JS P2-Nissan, a 57s639
6 - Nicolas Minassian, Maurizio Mediani e Mikhail Aleshin, BR01-Nissan, 177 voltas
7 - Vitaly Petrov, Kirill Ladygin e Victor Shaitar, BR01-Nissan, a 42s713
8 - David Cheng, Ho-Pin Tung e Paul Loup Chatin, Alpine A460-Nissan, 176 voltas
9 - Matthew Rao, Richard Bradley e Alex Lynn, Oreca 05-Nissan, 174 voltas
Não completaram: Tor Graves, Roberto Gonzalez e Mathias Beche, Oreca 05-Nissan, com apenas uma volta

Notícias

Página inicial