Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Rafael Suzuki pontua nas duas provas em Goiânia
Reportagem: Mariana Viegas
Foto: Rafael Gagliano
Eversports
Suzuki teve problemas com o para-brisa rachado, que interferiu no funcionamento do desembaçador, e com a quebra de uma roda, mas conseguiu somar mais pontos e subiu na tabela.

Pela primeira vez nesta temporada, a chuva deu as caras durante um domingo de corridas e teve papel fundamental no desenrolar das disputas em Goiânia. Válida pela 10ª etapa do campeonato, a etapa foi marcada pela briga pelo título, que está entre Rubens Barrichello - que fez a pole position e venceu a corrida 1 - e Felipe Fraga, atual líder do campeonato. Rafael Suzuki fez duas corridas de sobrevivência, e mesmo tendo de lidar com problemas em seu carro, conseguiu pontuar nas duas provas, e assim ganhou uma posição na classificação geral.

No sábado, Suzuki confirmou o bom desempenho dos treinos livres na tomada de tempos e garantiu a 13º lugar no grid de largada para a corrida 1, em um dia de muito calor e sol forte. Saindo de uma posição competitiva, o piloto da Geolab Racing tinha boas expectativas para brigar pelo top-10. Neste domingo (6), porém, o dia amanheceu cinza e com uma leve garoa em Goiânia. Na hora da largada, a chuva apertou, criando desafios extras para os pilotos na primeira corrida com pista molhada deste ano. Para Rafael, os problemas começaram ainda nas primeiras voltas. O para-brisa do carro #8 rachou e isso interferiu no funcionamento do desembaçador elétrico, comprometendo completamente a visibilidade do piloto. Por isso, Suzuki teve de ser cauteloso pra evitar acidentes, já que não enxergava nada, e perdeu terreno, além de ter feito sua parada para reabastecimento. Mesmo assim, o piloto tinha bom ritmo e completou as 28 voltas em 19º, somando mais pontos para o campeonato.

Logo após cruzar a linha de chegada, Suzuki ainda tomou um grande susto, já que a porca que prende uma das rodas traseiras se quebrou. Ele teve de entrar para fazer o reparo e assim foi obrigado a largar dos boxes. Na corrida 2, saindo em último, Rafael conseguiu aproveitar do bom ritmo de seu carro para ganhar posições. Como normalmente acontece nas rodadas, muitos pilotos ainda teriam de fazer suas paradas para reabastecimento, mas, com as duas entradas do safety-car durante a primeira corrida, alguns pilotos conseguiram poupar combustível suficiente para completarem as duas corridas. Dessa forma, o representante maranhense terminou a segunda corrida em 12º.

Com os resultados da etapa de Goiânia, Rafael Suzuki recuperou uma posição no campeonato e está em 19º na classificação geral. Agora, faltam mais duas etapas para o fim da temporada. Entre os dias 18 e 20 de novembro, a Stock Car faz sua estreia no circuito de Curvelo, a cerca de 180 quilômetros de Belo Horizonte, e no meio de dezembro realiza a última corrida do ano, em Interlagos, valendo pontos dobrados.

Rafael Suzuki é patrocinado pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), pela Lei Estadual de Incentivo ao Esporte.

Rafael Suzuki:

"Mesmo tendo pontuado nas duas provas, hoje ficou um gosto amargo, principalmente pela primeira corrida quando meu desembaçador do para-brisa quebrou e prejudicou a minha visibilidade. Estávamos numa boa posição de largada e o carro estava equilibrado na chuva. Ainda tivemos um problema na porca da roda que se soltou e nos obrigou a largar dos boxes na corrida 2. Com todos esses problemas, ainda somamos pontos nas duas provas. Vamos continuar trabalhando para essa maré de azar passar e a gente colher o melhor do nosso potencial nessas duas etapas restantes".

Corrida 1 - Resultado*:

1-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - 28 voltas em 48min00s997 (média de 134,1 km/h)
2-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) - a 3s822
3-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) - a 8s930
4-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) - a 17s375
5-) 70 Diego Nunes União (Química Racing) - a 24s161
6-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) - a 27s662
7-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) - a 28s655
8-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) - a 30s064
9-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) - a 33s618
10-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) - a 35s931
11-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) - a 37s423
12-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) - a 50s859
13-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) - a 52s406
14-) 99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) - a 54s589
15-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) - a 55s266
16-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) - a 1min18s592
17-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) - a 1min31s232
18-) 9 Guga Lima (TMG Racing) - a 1 Volta
19-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) - a 1 volta
20-) 117 Guilherme Salas (RZ Motorsport) - a 1 volta
21-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) - a 4 voltas
22-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) - a 7 voltas
Não Completaram
23-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) - a 14 voltas
24-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) - a 17 voltas
25-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) - a 18 voltas
26-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) - a 18 voltas
27-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) - a 19 voltas
28-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) - a 24 voltas
29-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) - sem tempo
Melhor Volta: Felipe Fraga, 1min33s319 (147,9 km/h)
*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Corrida 2 - Resultado*:

1-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) - 19 voltas em 31min41s529 (média de 137,9 k/h)
2-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) - a 1s825
3-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) - a 6s473
4-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) - a 10s351
5-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - a 10s566
6-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) - a 11s614
7-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) - a 12s613
8-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) - a 14s612
9-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) - a 16s142
10-) 9 Guga Lima (TMG Racing) - a 17s119
11-) 117 Guilherme Salas (RZ Motorsport) - a 19s913
12-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) - a 22s241
13-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) - a 23s072
14-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) - a 23s146
15-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) - a 24s314
16-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) - a 40s024
17-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) - a 1min09s148
18-) 99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) - a 1min19s239
19-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) - a 1 volta
20-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) - a 1 volta
21-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) - a 1 volta
22-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) - a 1 volta
23-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) - 1 volta
24-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) - a 2 voltas
Não Completaram
25-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) - 6 voltas
26-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) - a 10 voltas
Melhor Volta: Thiago Camilo, 1min32s829 (148,7 k/h)
*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Notícias

Página inicial