Motor On Line
Notícias-

FIA Fórmula E se apresenta na África pela 1ª vez com ePrix de Marraquexe
Reportagem: Rafael Bueno / Cecília Ferrarezzi
RMA Comunicação
Brasileiros Nelsinho Piquet e Lucas di Grassi vão competir no CAI de Moulay El Hassan, em disputa histórica da categoria num circuito anti-horário.

A temporada 2016-17 da FIA Fórmula E, campeonato de carros elétricos de um único assento, marca a corrida inaugural da categoria na África. Neste fim de semana (12 de novembro), ocorre a segunda rodada da temporada no ePrix de Marraquexe, no Circuito Automobilístico Internacional de Moulay El Hassan, em Marrocos.

Pela primeira vez na história, na mesma pista de corrida que sediou a Corrida de Marrocos no Campeonato Mundial de Carros de Turismo (World Touring Car Championship - WTCC), os pilotos da Fórmula E vão competir em um circuito de ruas anti-horário, perfazendo 2,97 quilômetros. Vai ser a primeira vez que a Fórmula E visita o continente africano, refletindo a demanda global crescente por soluções de mobilidade elétrica (e-mobilidade). Marraquexe faz parte dos cinco novos circuitos inclusos na temporada 2016-17 da Fórmula E, juntamente com Hong Kong, Bruxelas, Nova York e Montreal.

O ePrix de Marraquexe é o evento esportivo oficial da COP22 - a 22ª sessão da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP22) - que também ocorrerá em Marraquexe, de 7 a 18 de novembro, juntamente com a corrida da Fórmula E.

Alejandro Agag, CEO da Fórmula E, disse: "Estamos muito contentes de sediarmos nossa corrida em Marraquexe - sendo a primeira vez que uma das corridas da Fórmula E é sediada no continente africano, mostrando o quanto evoluímos e nos tornamos um campeonato verdadeiramente global. O evento tem um significado ainda maior, tendo em vista que estamos aqui como um dos parceiros oficiais da COP22. A Fórmula E entende perfeitamente os desafios e os riscos que as mudanças climáticas representam e é uma grande honra fazer parte do fórum mais importante para solucionar este problema".

O motorista argentino, Jose Maria Lopez, três vezes campeão da WTCC e piloto da DS Virgin Racing, disse: "Eu já competi em Marraquexe por três anos na WTCC. Assim como em qualquer circuito de ruas, sei que vai ser bem complicado. Estou acostumado com os carros do WTCC que precisam de mais espaço, portanto, na Fórmula E a pista vai parecer maior. Não há muitas linhas retas aqui, então vai haver muitas brigas por pequenas falhas de ultrapassagem - estou bem ansioso por isso. Competir em uma pista conhecida com um carro de Fórmula E vai trazer uma nova dinâmica para minha experiência de corrida - espero que isso me leve a ser bem-sucedido!"

Um dos principais objetivos da Fórmula E é promover o uso de carros elétricos. A Fórmula E acredita que o aumento do uso de carros elétricos irá beneficiar significativamente a qualidade do ar das cidades para as gerações futuras, o que, por sua vez, levará a uma melhor qualidade de vida.

Tendo em vista que a Fórmula E quer desempenhar um papel fundamental no avanço da tecnologia relacionada à propriedade dos carros elétricos, e não apenas dos carros em si, a categoria exige que todos os carros de corrida do campeonato sejam recarregados de forma sustentável. Como parte dessa exigência de carros sustentáveis, geradores são enviados especificamente para cada corrida, fornecendo 42kw de energia elétrica por carro e mantendo todos carregados.

Um documentário especial com o objetivo de detalhar a forma que a Fórmula E recentemente conseguiu realizar o grande feito de enviar um carro Fórmula E para uma calota de gelo na Groenlândia, para conscientizar a todos com relação às mudanças climáticas, vai estrear no dia 13 de novembro, no EMOTION Club, no circuito.

Os pilotos brasileiros Lucas di Grassi e Nelsinho Piquet chegarão em Marraquexe nas 2ª e 9ª posições, respectivamente, na classificação de pilotos da Fórmula E. A terceira rodada da temporada 2016-17 da Fórmula E ocorre na América Latina, em Buenos Aires, no dia 18 de fevereiro.

Classificação dos Pilotos 2016 - após a HKT Hong Kong ePrix (Rd 1)

Sebastien Buemi, Renault e.dams - 25
Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport - 18
Nick Heidfeld, Mahindra Racing - 15
Nico Prost, Renault e.dams - 12
Antonio Felix da Costa, Andretti Formula E - 10
Robin Frijns, Andretti Formula E – 8

Classificação das Equipes 2016 - após a HKT Hong Kong ePrix (Rd 1)

Renault e.dams - 37
ABT Schaeffler Audi Sport - 18
Andretti Formula E - 18
Mahindra Racing - 16
NEXTEV NIO - 7
Faraday Future Dragon Racing - 6
Venturi Formula E - 3
DS Virgin Racing - 0
Panasonic Jaguar Racing - 0
TECHEETAH - 0

Sobre o Campeonato FIA da Fórmula E:

O Campeonato FIA da Fórmula E é a primeira série de corridas do mundo com carros de um assento e totalmente elétrico, competindo em lugares com o cenário de algumas das cidades mais icônicas do mundo - incluindo Hong Kong, Marrakech, Buenos Aires, Mônaco, Paris, Nova York e Montreal. O campeonato representa uma visão para o futuro da indústria automobilística, funcionando como uma plataforma para apresentar as mais recentes inovações nas áreas de tecnologia de veículos elétricos e soluções alternativas de energia. As futuras temporadas terão regras um pouco menos rígidas, permitindo que os fabricantes se concentrem mais no desenvolvimento dos componentes dos motores e das baterias, que se tornarão parte do cotidiano dos veículos elétricos contemporâneos. O Campeonato FIA Fórmula E 2016/17 têm 10 equipes e 20 pilotos competindo em 10 cidades localizadas em cinco continentes, lutando para serem coroados como vencedores da Fórmula E. A temporada inaugural da Fórmula E ocorreu em setembro 2014, em torno das terras do Parque Olímpico de Pequim. A terceira temporada da série de corridas com carros totalmente elétricos começa em 9 de outubro, em Hong Kong, com o final duplo da temporada em Montreal nos dias 29 e 30 de julho.

Sobre FIA & Michelin - Parceiros hoje para a mobilidade do amanhã:

Além de ser a fornecedora oficial de pneus da Fórmula E, a Michelin é parceira oficial, a nível internacional, da FIA na campanha para Ação em prol da Segurança Rodoviária. O programa foi projetado para dar suporte a Década de Ação em prol da Segurança Rodoviária, iniciada pela ONU, cujo objetivo é salvar cinco milhões de vidas ao longo dos próximos 10 anos. Este programa foca em educar e promover estradas, veículos e comportamentos mais seguros no mundo todo.

Notícias

Página inicial