Motor On Line
Notícias-

Kart: Victor Schoma disputou a final da Seletiva Petrobras
Reportagem: Erno Drehmer
Foto: Fábio Oliveira
KGCom
Mais experiente, piloto quer disputar a competição novamente em 2017.

O piloto paulista Victor Schoma (Adidas | JBM | EPUC) viveu nos últimos dois dias uma nova experiência em sua carreira. No Kartódromo Granja Viana, em Cotia (SP), ele disputou pela primeira vez uma final da Seletiva de kart Petrobras, evento que desde 1999 oferece uma bela premiação e incentiva a continuidade da carreira dos kartistas brasileiros.

Para ter direito a disputar esta competição, Victor Schoma, assim como os demais finalistas, precisou disputar uma das quatro provas classificatórias realizadas ao longo do segundo semestre. E, após isso, finalista junto com outros 11 competidores, Schoma era o único piloto oriundo da categoria Júnior, ao passo que os demais vinham da Graduados.

Com uma formatação totalmente diferente das demais competições do kartismo brasileiro, a Seletiva Petrobras é composta por três tomadas de tempo. Na primeira os pilotos têm cinco minutos de pista e sua melhor volta lhe dará pontos. Depois, têm apenas uma volta para estabelecer o tempo e, por fim, têm seis voltas, cujo tempo total igualmente oferece pontuação. Depois disso, os pilotos, divididos em grupos, disputam provas eliminatórias e, em alguns casos, provas de repescagem, que vão "fechando o funil", a ponto de apenas seis competidores chegaram às provas finais.

Ao longo da competição Victor Schoma foi se colocando entre os primeiros colocados. Porém, ao terminar a segunda eliminatória fora dos dois primeiros lugares, ele acabou caindo para a repescagem, da qual apenas o vencedor teria direito à continuidade na competição. Em uma prova um pouco confusa, quando também foi abalroado por um concorrente, o piloto paulista acabou não conseguindo sua vaga nas finais e finalizou em 8º na pontuação geral.

Ainda assim, Victor Schoma (Adidas | JBM | EPUC) somou importantes lições durante a até então inédita disputa de uma final de Seletiva Petrobras. "É algo totalmente diferente do que a maioria dos pilotos está acostumada. E é um formato em que é preciso ser muito regular e também ter um pouco de sorte", analisa o piloto.

Já conhecedor de parte dos "segredos" da competição, Victor Schoma traça planos para a próxima temporada. "Em 2017 espero estar de volta à final da Seletiva Petrobras. Vou me empenhar novamente para conquistar uma vaga e, um pouco mais experiente, espero voltar com mais condições de lutar pelo título", finaliza.

Notícias

Página inicial