Motor On Line
Notícias-

Ayrton não era deste planeta era de outra dimensão diz Galvão Bueno
Reportagem: Rodrigo França
Foto: Divulgação
RF1
Narrador da TV Globo conta histórias inéditas do tricampeão e brinca sobre o fato de ter mudado o nome de Ayrton Senna da Silva para Ayrton Senna do Brasil.

"Não é que o Ayrton (Senna) era de outro planeta: ele era de outra dimensão." Com estas palavras, Galvão Bueno define o tricampeão mundial de F-1 na entrevista exclusiva que concedeu ao programa Senna TV, em vídeo disponível hoje no canal oficial do piloto mantido pelo Instituto Ayrton Senna nas redes sociais (Youtube e Facebook).

Em um bate-papo descontraído com o jornalista Rodrigo França, Galvão lembrou das características que faziam de Ayrton Senna um mito do esporte.

"O Ayrton trabalhava mais do que os outros. O dia dele tinha 25 horas, era sempre o último a sair do autódromo. As reuniões depois da corrida dele demoravam mais, o nível de exigência que ele tinha era maior também e ele ainda levou a importância da preparação física para a Fórmula 1. Ele realmente tinha o domínio da corrida inteira", disse Galvão.

O narrador também falou sobre o fato de ter criado o bordão "Ayrton Senna do Brasil" de maneira espontânea. Para ele, esse é um dos mais especiais de sua carreira. "Eu peço desculpas à família por ter mudado o nome dele, que passou de Ayrton Senna da Silva para Ayrton Senna do Brasil", brincou Galvão.

Sobre as horas vagas ao lado de Senna, Galvão lembrou das partidas de tênis com o piloto, que sempre ganhava de virada. "Eu fiz um heliporto para ele em Angra dos Reis, assim o Ayrton vinha de helicóptero da casa dele e aí ele descia para a gente jogar tênis. Eu ganhava sempre o primeiro set, mas depois ele fazia 2 a 1. Dois caras fizeram isso comigo a vida inteira, ele e o Pelé", conta Galvão.

Para um dos principais nomes a acompanhar o esporte brasileiro em mais de 40 anos de carreira, o sucesso de Ayrton Senna vai muito além do universo da F-1. "Ele é como Pelé, Mozart, Beatles... transcende o esporte", diz Galvão Bueno.

Sobre o Instituto Ayrton Senna

Há mais de 20 anos, o Instituto Ayrton Senna contribui para ampliar as oportunidades de crianças e jovens por meio da educação. Nossa missão é desenvolver o ser humano por inteiro, preparando para a vida no século 21 em todas as suas dimensões. Impulsionados pela vontade do tricampeão de Fórmula 1 Ayrton Senna de construir um Brasil melhor, atuamos em parceria com gestores públicos, educadores, pesquisadores e outras organizações para construir políticas e práticas educacionais baseadas em evidências. Estamos em permanente processo de inovação, continuamente investigando novos conhecimentos para responder aos desafios de um mundo em constante transformação.

Partindo dos principais desafios da educação identificados por gestores e educadores com quem trabalhamos no dia a dia, produzimos, sistematizamos e validamos conhecimentos críticos para o avanço da qualidade da educação, em um trabalho conjunto com as redes públicas de ensino. Todo o conhecimento produzido é compartilhado com mais atores por meio de iniciativas de formação, difusão, cooperação técnica e transferência de tecnologia.

Nossas ações são financiadas por doações, recursos de licenciamento e por parcerias com a iniciativa privada. Considerando iniciativas voltadas para o Ensino Fundamental e o Ensino Médio, estamos em 17 Estados e mais de 660 municípios, apoiamos a formação de mais de 70 mil profissionais por ano e beneficiamos a educação de mais de 1,9 milhão de alunos por ano. www.institutoayrtonsenna.org.br.

Notícias

Página inicial