Motor On Line
Notícias-

Kart: piloto ASR Gianluca disputa WSK Europeu e Mundial pela Tony
Reportagem: Mariana Viegas
Foto: Divulgação
Eversports
Jovem kartista de 14 anos é uma das principais revelações do automobilismo brasileiro; integrante da Shell Racing desde 2015, paulista estreia neste ano na equipe Tony Kart.

Após diversas conquistas no kartismo brasileiro e o excelente desempenho no Mundial de Kart no Bahrein, onde foi quinto colocado entre mais de 100 pilotos, Gianluca Petecof começa 2017 com uma grande notícia: foi convidado para integrar a tradicional equipe Tony Kart para disputar as etapas do Europeu, WSK (World Series Karting) e novamente o Mundial.

Desde o início de 2015, o jovem kartista integra a Academia de Pilotos Shell Racing, uma iniciativa inédita no Brasil patrocinada pela Raízen para garantir apoio a revelações do automobilismo e auxiliar seus passos futuros no esporte a motor. Ele segue como integrante do programa neste ano e agora também acompanhará parte dos ensinamentos da Ferrari Driver Academy, que já revelou 3 pilotos para a F-1, como parte de seu contrato com a equipe Tony Kart.

"É uma oportunidade incrível em minha carreira, fazendo de 2017 um ano ainda mais importante para meu desenvolvimento como piloto nas competições internacionais. Agradeço à Academia Shell Racing por acreditar em mim já pela terceira temporada seguida e agora integrando a equipe Tony Kart, que é um sonho para qualquer piloto que busca conquistas na Europa e no Mundial", diz Gianluca, que nos dois últimos anos visitou os boxes da Scuderia Ferrari no GP Brasil de F-1 e recebeu aconselhamentos dos campeões Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen.

O contato com Tony Kart já começa neste mês, com os primeiros testes de pré-temporada na Itália, nos circuitos de Lonato e Adria. "Além de ser a equipe mais tradicional do kartismo mundial, a Tony tem uma estrutura impressionante. Tenho certeza de que podemos ter novamente grandes resultados em 2017 assim como foi o top-5 no Mundial do Bahrein neste ano, e no WSK, que é um campeonato muito competitivo e também revela muitos pilotos para F-1", diz Gianluca, lembrando que Max Verstappen foi o campeão do WSK em 2010, 2011 e 2013.

A entrada do brasileiro na equipe Tony Kart foi destacada como uma das principais conquistas da Academia Shell Racing.

"Em dois anos de trabalho com o apoio a jovens pilotos, é com muito orgulho e satisfação que vemos este convite da Tony Kart. É importante reforçar que isso foi possível graças ao impressionante desempenho em competições de peso, como o Mundial. Isso com certeza serve de estímulo a todos os pilotos de nossa Academia, uma iniciativa patrocinada pela Raízen que garante apoio a revelações do automobilismo em seus passos futuros no esporte a motor", diz Vicente Sfeir, gerente de motorsport e patrocínios da Raízen.

A estreia de Gianluca em sua nova equipe, a Tony Kart, será na abertura da temporada do WSK em Adria, na Itália, no dia 29 de janeiro.

Sobre a Academia de Pilotos Shell Racing:

Inspirada em programas europeus que levaram jovens kartistas para categorias top, como a F-1, a Academia de Pilotos Shell Racing é uma iniciativa inédita no Brasil patrocinada pela Raízen para garantir apoio a revelações do automobilismo e auxiliar seus passos futuros no esporte a motor. Suas ações são viabilizadas por meio dos projetos "Academia de Pilotos de Kart" (promovido pelo Kart Clube Granja Viana) e "Talento Automobilístico Formula 3" (promovido pela Federação de Automobilismo do DF) incentivados pela Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte e que visam desenvolver e formar a nova geração de brasileiros campeões no esporte automotor.

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,1 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 63 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25,2 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.900 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial