Motor On Line
Notícias-

Negri vence e comemora no Acura NSX GT3 com 5º lugar na 24 at Daytona (T)
Reportagem: Americo Teixeira Jr
Piloto brasileiro liderou o quarteto da Michael Shank Racing no comando do carro #86 e pilotou por mais de seis horas.

“Zero problema, o carro estava mecanicamente super redondo”. Foi dessa forma que o brasileiro Oswaldo “Ozz” Negri Junior classificou a sua participação na 55ª Rolex 24 at Daytona, encerrada ontem na Flórida, USA. O piloto da Michael Shank Racing liderou o quarteto do carro #86 na estreia do Acura NSX GT3 no WeatherTech SportsCar Championship e pôde comemorar o 5º lugar na categoria GT Daytona ao lado dos teammate Ryan Hunter-Reay, Jeff Segal e Tom Dyer. A performance também garantiu ao time a vitória na etapa inaugural do Campeonato Norte-americano de Endurance. Denominada Tequila Patrón North American Endurance Cup, a competição é formada por quatro etapas e em Daytona são somados pontos pelas colocações nas horas 6, 12, 18 e 24.

Negri destacou a qualidade do equipamento. “Durante a corrida toda o carro não apresentou qualquer problema e a performance durante as 24 horas foi limpa, constante. Estou muito orgulhoso do trabalho que a gente realizou. Foi muito, muito positivo garantir um Top 5 logo na estreia do Acura NSX GT3 e isso dá bem uma ideia do que poderemos fazer ao longo do campeonato. Foi excelente o entrosamento entre todo o pessoal da Michael Shank Racing, da Honda, da Acura e os pilotos. Realmente, estou muito orgulhoso”, resumiu Negri, que pilotou protótipos em todas as 12 vezes anteriores que disputou a Rolex 24 at Daytona, inclusive na vitória de 2012.

Maratona sob chuva

Ao longo da maratona de 24h01min38s787, o Acura NSX #86 cumpriu 634 voltas e terminou na mesma volta do Porsche 911 GT3 R #28, vencedor na categoria GT Daytona, a 8s371 de avanço sobre o time de Ozz Negri. A regularidade e durabilidade do novo carro da Michael Shank Racing pôde ser constatada nas paradas nos boxes, que aconteceram basicamente para trocas de pilotos, pneus e reabastecimento.

No total, o brasileiro se manteve pilotando por 6h10min55s657, sendo que seu maior stint foi cumprido no momento mais crítico da corrida, quando a chuva esteve mais forte e a visibilidade muito prejudicada. Negri já havia estado na pista entre 16h23 e 18h48, substituindo a Jeff Segal, que largou e ficou na pista por 54 minutos. Depois dessa tocada de 2h25 minutos, Negri só retornaria ao traçado misto do Daytona International Speedway sob muita chuva. A partir das 3h da madrugada, Negri esteve na pista por ininterruptas três horas e 46 minutos.

O WeatherTech SportsCar Championship terá sequência no dia 18 de março, com a 65ª edição da 12 Horas de Sebring, prova que também será válida pela segunda etapa do Tequila Patrón North American Endurance Cup.

Negri em Daytona

Esta foi a 13ª participação de Negri na tradicionalíssima prova de Daytona Beach, que é disputada no traçado misto de 5.728 metros por volta.

Veja seu currículo:

Provas disputadas: 13 (2003, 2006-2017)
Vitória: 1 (2012)
Poles: 2 (2008, 2015)
Demais largadas na primeira fila: 1 (2º, 2010)
2º colocado: 1 (2006)
3º colocado: 1 (2016)
Carros utilizados: 4 (Toyota FabCar, 2003; Lexus Riley, 2006-2007; Ford Riley, 2008-2014; Honda HPD Ligier JS P2, 2015-2016; Acura NSX GT3, 2017)
Equipes defendidas: 2 (Cegwa Sport, 2003; Michael Shank Racing, 2006-2017)

Notícias

Página inicial