Motor On Line
Notícias-

F-4 Alemã: Felipe Drugovich fechou temporada do MRF Challenge no top 5
Reportagem: Erno Drehmer
Foto: Divulgação
KGCom
Brasileiro ressalta ensinamentos e se prepara para sua segunda temporada na Fórmula 4 Alemã.

Continuando sua ascendente e bem-sucedida trajetória no automobilismo internacional, o jovem piloto brasileiro Felipe Drugovich (Drugovich | Mahle | Noma) encerrou sua participação no MRF Challenge 2000, campeonato realizado no continente asiático, entre os quatro primeiros colocados. A competição, que viveu sua sétima temporada e é disputada durante o inverno europeu, teve 16 provas divididas em quatro etapas, disputadas no Bahrain, Dubai, Nova Déli e Chennai, as duas últimas na Índia.

Com atuação de destaque em todas as provas, Felipe enfrentou pilotos com maior experiência e idade, dentre eles, Mick Schumacher (filho de Michael Schumacher), Joey Mawson (atual campeão da Fórmula 4 Alemã), Harrison Newey (filho do projetista da Fórmula 1 Adrian Newey) e Ralf Aron, que em 2016 competiu na Fórmula 3 Europeia.

Felipe subiu várias vezes ao pódio, conquistando espetacular vitória na rodada inicial, disputada em Dubai. Na etapa de encerramento, realizada no último final de semana no Autódromo Madras Motor Race, em Chennai, Índia, o paranaense de Maringá conquistou três sextos lugares e um quinto, fechando a competição na 4ª posição, atrás apenas de Newey, Mawson e Schumacher, mas na frente de outros 16 pilotos do mundo todo.

"Foi ótimo ter participado deste campeonato, pois aprendi muito. Dentre os cinco primeiros colocados eu era o menos experiente, dois deles correram na F3 Euro no ano passado e este ano os quatro correrão lá, então fiquei muito satisfeito com meu desempenho", avalia Felipe Drugovich, 16 anos.

Para Felipe Drugovich (Drugovich | Mahle | Noma), sua participação no MRF Challenge lhe trouxe vários ensinamentos. "Aprendi muito com este carro, que é mais difícil de guiar que um Fórmula 4. Primeiro porque ele tem um motor de 250cv, bem mais próximo de um Fórmula 3. Depois porque ele usa pneus menos aderentes. Mas ele tem mais downforce, se consegue sentir muito bem isso, até mesmo em função dos pneus mais escorregadios", ressalta. "O câmbio é com alavanca, e eu gostei muito disso, pois é mais divertido guiar. Em resumo, foi muito legal ter vivido estas quatro etapas de muito ensinamento. Chegarei ainda mais preparado em minha segunda temporada na Fórmula 4 Alemã", finaliza Felipe Drugovich.

A nova temporada da Fórmula 4 Alemã terá início entre os dias 28 e 30 de abril, em Oscherleben, na Alemanha.

Notícias

Página inicial