Motor On Line
Notícias-

Rally: de Holambra agradece a população pelo apoio ao evento
Reportagem: Isis Moretti
Foto: Doni Castilho
Liberdade de Ideias
O público prestigiou em peso a competição, tanto às margens do percurso, como no parque de apoio, montado no Parque Expoflora.

Depois de dois dias de competitividade, velocidade e adrenalina, o Rally de Holambra desmontou sua estrutura, deixando um clima de saudade e gosto de "quero mais". Realizado neste último final de semana, 18 e 19 de março, na cidade de Holambra - conhecida como a Capital das Flores -, ficou provado que a região tem vocação para o automobilismo off-road e, agora, ficam as expectativas para uma nova edição em 2018.

O evento reuniu duas modalidades: Regularidade e Velocidade, e atraiu cerca de 500 pessoas para o município - que consumiram de hotéis, restaurantes, postos de combustíveis etc.

Além dos participantes, o evento agradou - e muito - a população holambrense, que prestigiou em peso o certame, vibrando e torcendo pelas equipes. Estima-se que cerca de 800 pessoas lotaram as estradas por onde o rali passou, bem como passaram pelo Parque Expoflora.

As 55 duplas do Regularidade (categoria Extreme e 4Fun) abriram a festa. Pilotos e navegadores de diversas partes do País, encararam um roteiro de aproximadamente 150 quilômetros, que passaram pelas regiões de Mogi Mirim, Santo Antônio de Posse, Itapira e Artur Nogueira, adentrando fazendas particulares dedicadas ao cultivo de eucaliptos, café e cana-de-açúcar. As médias de velocidade estavam justas, e as pegadinhas e balaios exigiram concentração.

No domingo, foi a vez dos off-roaders do Velocidade alegrarem o público. No total, 23 equipes aceleraram por 70 quilômetros, divididos em dois trechos. Elas estavam divididas nas categorias RC2, RC4, RC4 Light, RC5 e RCC (Convidados).

O primeiro foi nomeado de "Palmeirinha", com 14,5 quilômetros e percorrido por três vezes. E o segundo, chamado de "Opa" (pronuncia Oupa - em holandês, que significa avô), de 5,4 quilômetros com direito a quatro voltas. Para encerrar, um Super Prime de 1,6 quilômetro no qual as duplas largaram de duas em duas, em pegas incríveis.

O jovem holambrense Nicholas Oliveira Dias da Silva compareceu nos dois dias do Rally de Holambra e estava alucinado com a oportunidade de ficar bem próximo dos melhores pilotos e navegadores nacionais. Ele entrou nas máquinas potentes, conversou com alguns dos off-roaders, a exemplo do piloto Tiago Reijers, que contou um pouco para o rapaz sobre a estrutura do carro.

"Gosto de escutar o ronco dos motores preparados, observar o estilo dos carros, da velocidade e do trabalho em equipe. E foi neste evento de Holambra, que eu pude conhecer novas pessoas, fazer amizades e conversar bastante com o pessoal das equipes, ver bem perto o esporte que eu gosto, mas que, normalmente, só passa na televisão", detalhou Nicholas. "Este rali também me ajudou a saber mais sobre o assunto, pois eu estava perto de casa. Então, foi possível unir o conforto de estar próximo de casa e curtir o esporte que eu mais gosto. Além disso, teve o carinho dos competidores comigo. Eu me senti da família do rali", comemorou.

Devido ao sucesso conquistado, a organização ousa dar passos ainda maiores para o Rally de Holambra 2018, na certeza de que Holambra se tornará a Capital do Rali, mais cedo do que se imagina. Ainda, o diretor de prova promocional do evento, Rodrigo König, aproveitou para agradecer a confiança e parceria das empresas que acreditaram neste projeto e, juntas, fizeram-no acontecer.

O Rally de Holambra conta com patrocínio de Reijers, Agência Hangar 8, Dopamina, Cerveja Império e Trilha 4x4 Campinas. Apoio da Prefeitura Municipal de Holambra, Logos e Tipos Comunicação Visual, Fofo Esportes, Tulipa Rally, Explo Flora, Hotel Villa de Holanda, Green House Estufas Agrícolas, WB, Gonçalves, Alpha Resgate e Posto Pioneiro

Notícias

Página inicial