Motor On Line
Notícias-

Ferter jornada dupla para disputar Cascavel de Ouro em trio com Ribeiro e Vieira
Reportagem: Grelak Comunicação
Foto: Alexandre Dornelles
Sul-mato-grossense disputa final do Endurance Brasil em Viamão um dia antes de buscar premiação de R$ 150 mil ao lado dos parceiros gaúchos.

O oitavo lugar conquistado na estreia em 2017, depois de terem liderado a prova em sua fase final, foi suficiente para o sul-mato-grossense Peter Ferter e o gaúcho Luiz Carlos Ribeiro anunciarem, depois da premiação no pódio, a segunda participação na Cascavel de Ouro na 32ª edição. Na corrida de 18 de novembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux, eles vão disputar a inédita premiação de R$ 150 mil formando trio com o também gaúcho Cleber Vieira.

“Fiquei muito contente com o resultado no ano passado, tanto para mim quanto para o Luiz Carlos foi a estreia na Cascavel de Ouro. Já fazia uns oito anos que eu não corria com um carro de tração dianteira”, lembra Ferter, hoje piloto do Endurance Brasil, onde disputa a classe GT3 revezando uma Ferrari F458 Italia com o paulista Ricardo Mendes. Na Cascavel de Ouro, ele voltará a pilotar um Ford Ka, inscrito pela Ourocar-Charrua Racing sob o número 44.

A atuação no Endurance Brasil, que tem sua etapa final marcada para o dia 17 de novembro no Autódromo Internacional de Tarumã, submeterá Ferter a uma logística atribulada. “Vou participar dos treinos extraoficiais em Cascavel na quinta-feira, viajo a Porto Alegre para treinar e correr em Viamão na sexta e no sábado e, no sábado à noite mesmo, volto para participar da Cascavel de Ouro. Não perco essa corrida por nada”, ele comenta.

O compromisso de Ferter nas Três Horas de Tarumã foi determinante à inscrição do terceiro piloto – Vieira é o preparador responsável pelo Ford Ka da Ourocar-Charrua Racing. “O Cleber está conosco há vários anos. No início da minha carreira ele era meu adversário na pista, um piloto muito bom”, observa Ribeiro. “A tomada de tempos é feita por dois pilotos em cada carro, e com a ausência do Peter na véspera da corrida o Cleber foi nossa opção natural”.

Ribeiro disputa o Mercedes-Benz Challenge, onde conquistou o título de 2016, e completa na atual temporada dez anos de carreira no automobilismo. O primeiro título veio no ano de estreia, 2008, na classe B do Gaúcho de Marcas, em que seria campeão da classe A em 2015 – foi vice em 2009, 2013 e 2014. “O nosso trabalho é para melhorar o ritmo de prova na Cascavel de Ouro. Se melhorar pouca coisa, vamos disputar a vitória de novo”, aposta.

Inscrições

Pilotos e equipes podem solicitar a ficha de inscrição da 32ª Cascavel de Ouro por e-mail, com mensagem para cascaveldeouro2018@gmail.com, ou pelo número celular (45) 9 9937-1052. A disputa é aberta a pilotos inscritos carros da categoria Marcas & Pilotos 1.6, configurados pelo regulamento técnico do Campeonato Paranaense. A corrida terá duração de três horas e será transmitida ao vivo para todo o Brasil pelo canal BandSports.

O regulamento desportivo da Cascavel de Ouro estipula em R$ 5 mil a taxa de inscrição por carro. Os vencedores da corrida receberão R$ 100 mil. Há prêmios de R$ 20 mil ao segundo lugar, de R$ 12 mil para o terceiro, de R$ 8 mil para o quarto e de R$ 5 mil para o quinto, além de R$ 5 mil pela pole. A programação de novembro em Cascavel incluirá ainda a sétima etapa da Sprint Race Brasil e a primeira edição da #GoldClassic, com 72 carros já inscritos.

Notícias

Página inicial