Motor On Line
Notícias-

Rally: Bianchini terá 6 pilotos nas motos e 1 dupla de UTV nesta 26ª edição Sertões
Reportagem: Mércia Suzuki
Foto: Divulgação
MSuzuki Comunicação
Folly, Nutti e Ferro já conhecem bem a competição, enquanto Guper, Malassise e Barreira são os estreantes no grid.

Agora falta pouco para começar a prova mais aguardada do calendário de Rally Cross Country. A dois dias do início do Rally dos Sertões a Bianchini Rally (Barueri/SP) está com o time pronto para encarar os mais de 3.600 quilômetros entre os estados de Goiás, Bahia, Piauí e Ceará. A equipe de Barueri (SP) vai disputar a maior prova off-road do país, entre 18 e 25 de agosto, com seis pilotos nas motos: Elias Folly (KTM 450 EXC), Neto Malassise (KTM 450 EXC-F), Luiz Fernando Nutti (KTM 450 EXC), Diego Guper (KTM EXC-F 450), Josemar Ferro (Kawasaki KLX 450) e Dimas Barreira (KTM 450 EXC). Já nos UTVs, a dupla Fabrício Bianchini/Adhemar Pereira (Can-Am Maverick X3).

Atual líder na Super Production no Campeonato Brasileiro de Rally Baja, o paranense de Londrina, Elias Folly #33, 41 anos, vai competir na Production e retorna ao grid após 15 anos, mas esteve presente na prova nos últimos 10 anos, como chefe de equipe da Bianchini Rally. “É uma sensação muito desafiadora, na qual 15 anos depois vou realizar novamente este sonho. Tentarei ser competitivo e também cauteloso para chegar a Fortaleza e, quem sabe, brigar por mais um pódio”, diz Folly. Outro paranaense retorna ao grid, mas pela segunda vez. Dos 47 anos, 30 estão ligados diretamente à paixão por duas rodas. “No ano passado não consegui terminar o roteiro e esse ano volto focado para completar as sete etapas e cruzar a rampa de chegada no dia 25”, diz Josemar Ferro #44, competidor da Over 45

Aos 49 anos, o paulista Luiz Fernando Nutti #37 completa em 2018 sua 10ª participação na prova e disputará na Over 45. “Sempre disse que quando o Sertões voltasse a "subir" rumo ao mar eu iria me esforçar e correr e estou aqui este ano. O roteiro vai ser top demais”, ressalta Nutti, conhecido como Acoxa no off-road, referindo a chegada do rali à Praia de Iracema, no litoral cearense.

Se para os veteranos a ansiedade aumenta com a proximidade da largada, para os quatro estreantes, a adrenalina começou já com a contagem regressiva. Apesar de residir na capital paulista Diego Guper #51, 32 anos, é goiano e conhece as trilhas e estradas do interior de Goiás quando andava de moto e quadriciclo. Esportista pratica surf, skate, slackLine, bike, corrida e pega pesado nos treinos há cinco anos, mas sempre foi um apaixonado por off-road. “Há muito tempo quando morada em Alto Paraíso (GO) o rali passou por lá e fiquei enlouquecido e, agora, será a realização de um sonho e a sensação é indescritível”, afirma o piloto que competirá na Marathon.

Neto Malassise #59, 39 anos, está liderando o Campeonato Brasileiro de Rally Baja, na Marathon, e apesar de ser estreante no Rally dos Sertões tem uma trajetória de quase 20 anos no off-road. “É a primeira vez como competidor e será o maior sonho da minha vida, que acompanho o Sertões desde 2006, ano em que fui de cozinheiro em uma equipe para poder me familiarizar com o ambiente da prova e cá estou aqui”, destaca o piloto de Londrina (PR) da categoria Marathon.

Paulista de Campos de Jordão, Dimas Barreira #52 está só felicidade por estrear na prova e também pela chegada ser “no quintal de sua casa”, pois reside há anos em Fortaleza. Apaixonado por duas rodas pratica também Enduro, Motocross e Motovelocidade e irá disputar na Marathon: “Na minha juventude via o Sertões como esporte praticado apenas por alguns bons competidores e hoje eu tenho o privilégio de estar aqui”.

Já Fabrício Bianchini, em sua 21ª participação, tem um novo desafio e pilotará, pela primeira vez, um UTV ao lado do cearense Adhemar Pereira. A dupla #230 pretende desbravar o exigente roteiro, aliada a longa experiência na competição e a boa leitura de terreno de ambos. “Temos um UTV bem preparado e acreditamos que ele vai ainda nos surpreender muito até Fortaleza. O foco é completar todas as etapas e buscar estar entre os 10 primeiros”, conta o piloto Bianchini, conhecido como Gaúcho

Trajetória da equipe

A Bianchini Rally nasceu em 2005, quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe em Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali movidas a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do grid. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team e, a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Em 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento Duas Rodas no Rally dos Sertões, Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Rally Baja. Entre as temporadas de 2013 e 2016, a equipe disputou com duas duplas a Mitsubishi Cup. Em 2016, Bianchini estreou no Rally dos Sertões como piloto nos carros, ao lado de Caio Santos, e terminaram em sexto na geral. Além de competir nas motos (terminou em 3º na geral no Brasileiro de Baja) em 2017, Bianchini encarou um novo desafio e estreou no Rally de Velocidade com um Peugeot 207 e garantiu pódio nas três provas que participou: Rally de Holambra, Rally de Erechim e Rally da Graciosa. Em abril de 2018, a dupla Bianchini/Damon Alencar foi Campeã do Rally RN1500 na Protótipos T1, com o T-REX, um título inédito para a equipe.

Mais informações no site www.bianchinirally.com.br e também na página da equipe no facebook.com/equipebianchinirally

A Bianchini Rally conta com os apoios da Shiro, Borilli, Óculos 100%, O Mundo de Maria, Bull Sertões Rally Team, Vedacit e Rede Petrolam.

Roteiro 26ª edição - Rally dos Sertões 2018

Sábado (18/08)
Goiânia/GO
Prólogo e Largada Promocional

Domingo (19/08)
1ª Etapa: Goiânia (GO) – Formosa (GO)
Total do dia: 690 km (300 km trecho cronometrado)

Segunda (20/08)
2ª Etapa: Formosa (GO) – Posse (GO)
Total do dia: 386 km (307 km trecho cronometrado)

Terça (21/08)
3ª Etapa: Posse (GO) – Luís Eduardo Magalhães (BA)
Total do dia: 350 km (255 km trecho cronometrado)

Quarta (22/08)
4ª Etapa: Luís Eduardo Magalhães (BA) – Barra (BA)
Total do dia: 478 km (355 km trecho cronometrado)

Quinta (23/08)
5ª Etapa: Barra (BA) – São Raimundo Nonato (PI)
Total do dia: 446 km (400 km trecho cronometrado)

Sexta (24/08)
6ª Etapa: São Raimundo Nonato (PI) – Juazeiro do Norte (CE)
Total do dia: 603 km (226 km trecho cronometrado)

Sábado (25/08)
7ª Etapa: Juazeiro do Norte (CE) – Fortaleza (CE
Total do dia: 654 km (200 km trecho cronometrado)

Total geral: 3.607 km

Notícias

Página inicial