Motor On Line
Notícias-

Lopes e Pimenta formam dupla da Old Stock Race na Cascavel de Ouro
Reportagem: Grelak Comunicação
Foto: Rodrigo Ruiz
Pilotos paulistas vão disputar premiação inédita de R$ 150 mil na corrida de novembro revezando pilotagem do Hyundai HB20 da Fast Racing.

Adversários na luta pelo título de 2018 da Old Stock Race, Rafael Lopes e Pedro Pimenta vão unir forças na 32ª Cascavel de Ouro. Os pilotos paulistas confirmaram inscrição em dupla na corrida de 18 de novembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel, que terá em jogo a inédita premiação de R$ 150 mil. Lopes e Pimenta vão revezar a pilotagem de um dos Hyundai HB20 da gaúcha Fast Racing, inscrito sob o número 54.

“Esta vai ser a corrida mais importante da minha carreira até agora”, diz Lopes, que começou a competir em 2016, ano da criação da Old Stock Race, e é líder da atual temporada. “Nunca disputei uma corrida longa e nem uma com transmissão ao vivo da televisão, serão experiências inéditas. Todo o cenário nacional está de olho no evento, e comigo não é diferente. Estou contando os dias para a largada, é até difícil dormir de tanta expectativa”, ele afirma.

Lopes terá jornada dupla no fim de semana do evento, uma vez que vai disputar também a #GoldClassic, torneio para carros clássicos que terá quatro corridas na programação preliminar da Cascavel de Ouro. Neste caso, será um dos pilotos do GM Omega da RC Racing, também inscrito com o número 54, e tendo Ricardo Domenech como parceiro. “Também vai ser minha primeira vez pilotando um carro com pneu slick”, frisa o líder da Old Stock Race.

A fase positiva na carreira reflete a expectativa promissora para a estreia de Lopes na Cascavel de Ouro. “Estou bem forte psicologicamente, ainda mais depois de ter vencido uma etapa da Turismo Nacional em Interlagos. Ter o Pimenta ao nosso lado, além da certeza de um parceiro dos mais competitivos, é também uma homenagem ao envolvimento dele com as corridas que ele tanto ama, a escolha do nome dele aconteceu com muito carinho”, conta.

Pimenta faz questão de reconhecer-se honrado pelo convite recebido de Lopes e de Daniel Kelemen, que também compete na Old Stock Race e lidera o projeto que trouxe o modelo HB20 da Hyundai para as pistas de corridas, no campeonato da Turismo Nacional. “Acompanhei esse projeto desde seu início, é um privilégio e tanto receber esse convite para representar a marca em uma corrida de tanto prestígio quanto a Cascavel de Ouro”, afirma.

Com quase três décadas de experiência, período em que competiu inclusive na Stock Car e obteve um título paulista de Marcas, em 2013, Pedro Pimenta destaca a importância da Cascavel de Ouro. “A prova hoje tem tanto sucesso quanto as Mil Milhas em sua época de ouro, é uma corrida muito bem organizada, com pilotos de calibre guiando por conta do prêmio e da transmissão de TV, e tudo isso numa pista que eu simplesmente adoro”, diz.

O potencial técnico da equipe é um dos trunfos apontados por Pimenta para disputar a vitória em sua segunda participação na Cascavel de Ouro. “Eu tenho plena ciência de que vou correr por uma das equipes mais competentes do país, não tenho dúvida de que o Fabiano Cardoso vai nos entregar um carro extremamente competitivo. Ainda mais com motores do Alexandre Rheinlander, com quem já conquistei tantas vitórias nos últimos cinco anos”, avaliza.

Os desgastes característicos de uma corrida com três horas são listados por Pimenta como um desafio. “A pista de Cascavel tem retas curtas e curvas muito rápidas, a força G é enorme – sobretudo no Bacião, que é a curva mais legal de todas as pistas do Brasil. O estresse físico é grande, é uma preparação que tenho trabalhado há algum tempo. O estresse mental também. E uma boa leitura de corrida é ponto fundamental”, finaliza.

Inscrições

Pilotos e equipes podem solicitar a ficha de inscrição da 32ª Cascavel de Ouro por e-mail, com mensagem para cascaveldeouro2018@gmail.com, ou pelo número celular (45) 9 9937-1052. A disputa é aberta a pilotos inscritos carros da categoria Marcas 1.6, configurados pelo regulamento técnico do Campeonato Paranaense. A tomada de tempos será feita pela média dos tempos de dois pilotos por carro e a corrida terá duração de três horas.

O regulamento desportivo da Cascavel de Ouro estipula em R$ 5 mil a taxa de inscrição por carro. Os vencedores da corrida receberão R$ 100 mil. Há prêmios de R$ 20 mil ao segundo lugar, de R$ 12 mil para o terceiro, de R$ 8 mil para o quarto e de R$ 5 mil para o quinto, além de R$ 5 mil pela pole. A programação de novembro em Cascavel incluirá ainda a sétima etapa da Sprint Race Brasil e a primeira edição da #GoldClassic, com 75 carros já inscritos.

Notícias

Página inicial