Motor On Line
Notícias-

Kart: quebra tirou título de Matheus Morgatto na International Rok Cup
Reportagem: Flávio Quick
Foto: Divulgação
Quick Comunicação
Mais de 300 pilotos participaram da competição em Lonato, na Itália.

Terminou no último domingo a edição 2018 da International ROK Cup. A competição, uma das mais reconhecidas no cenário do kartismo mundial, foi disputada no Kartódromo South Garda, em Lonato, na Itália, e cerca de 300 pilotos de mais de 50 países.

O jovem brasileiro Matheus Morgatto (Parolim | A-M Engines), representante da equipe oficial da Parolim Karts, chegou ao evento como um dos fortes candidatos ao título da categoria Junior Rok, que reuniu 95 pilotos com idades entre 12 e 14 anos.

Ganhador de várias competições internacionais neste ano Morgato iniciou as suas atividades em Lonato com os treinos livres, ainda na quinta-feira. Com muita tranquilidade o piloto de 14 anos foi ajustando seu equipamento com a equipe e, na tomada de tempos, com a marca de 49s594 registrou a pole-position geral do evento.

Feliz com a possibilidade de largar da primeira posição nas cinco classificatórias que estavam por vir Morgatto largou muito consciente na primeira corrida. Nesta primeira prova, porém, um problema mecânico logo na primeira volta fez com que todo o pelotão superasse Matheus. De cabeça erguida o piloto seguiu na corrida, mas, com um kart sem rendimento, chegou apenas na 25ª posição.

Em todas as outras quatro corridas classificatórias Matheus conseguiu cumprir seu objetivo que era o de finalizar as provas entre os 10 primeiros. No confronto AxC ele foi o terceiro, no AxD foi o oitavo, no AxE foi o quarto e, finalmente, no AxF foi o segundo. Pela soma dos resultados o piloto perdeu ao todo 42 pontos que lhe renderam, assim, a 19 posição para o grid da Final.

Sem grandes pretensões, mas, com o objetivo de fazer uma bela prova de recuperação Morgatto foi para a pista na tarde de domingo. Após boa largada o piloto ganhou algumas posições e seguiu abrindo caminho. No início da terceira volta ele já era o 14º quando, em virtude de um acidente, a corrida ficou sob regime de bandeira amarela por cinco voltas. Na relargada, quando era aberta a oitava volta, o piloto brasileiro voltou a ser arrojado, ganhou mais cinco posições e terminou a corrida no 11º lugar.

“Foi uma pena, realmente, o que aconteceu. Eu tinha um kart muito veloz durante todo o fim de semana. Fiz a pole geral e a melhor volta em algumas classificatórias, mas, infelizmente a quebra na primeira classificatória, no confronto AxB, me tirou completamente as chances de lutar pelo título. Largando a final no meio de pelotão e, para piorar, com cinco voltas de corrida neutralizada, não tive nem mesmo tempo para me recuperar mais. Vamos levantar a cabeça e, com tudo, buscar novos títulos”, encerrou de forma madura o piloto da Parolim.

Notícias

Página inicial