Motor On Line
Notícias-

Conheça os campeões do Campeonato Gaúcho de Super Turismo 2018
Reportagem: LF Assessoria
Foto: Grégori Dai Prá

Acabou a temporada 2018 do Campeonato Gaúcho de Super Turismo. Foram quatro etapas em três autódromos diferentes. Provas que contaram com grids de mais de trinta carros, divididos em cinco categorias, em todas corridas sempre um vencedor diferente, e provas com muitas disputas e adrenalina.

Em abril, no Autódromo Internacional de Tarumã a vitória ficou com a dupla de Campo Bom, Carlinhos e Tiel de Andrade, que levaram o Focus #5 da categoria GT ao degrau mais alto do pódio. Em junho foi a vez Humberto Giacomelo e André Senger com o Sonic #17 vencer em Guaporé. O Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul viu a vitória de Marçal Muller com o #544 em uma disputa eletrizante com a Maserati #9 de Claudio Ricci e Arthur Caleffi. Finalizando a temporada os vencedores da prova mais aguardada do campeonato, a 6 Horas de Guaporé, foram Julio Martini e Matheus Stumpf com o Linea #69. Curiosamente nenhum dos vencedores na geral tornou-se campeão em sua categoria.

GT

Na categoria GT o título ficou com o piloto de Passo Fundo Claudio Ricci que teve uma temporada constante sem nenhuma quebra. Em Tarumã, na abertura do campeonato, ele fez um quarto lugar, na segunda etapa, em Guaporé conquistou o terceiro lugar. Na etapa de Santa Cruz chegou na segunda posição da geral primeiro na GT. Por fim, na 6 Horas de Guaporé, conquistou o segundo lugar na categoria, o que lhe garantiu os pontos necessários para conquistar o campeonato. “Estou muito feliz com a conquista do título da ST 2018 e com a união de toda categoria após um campeonato muito competitivo”, destaca Ricci. “Queria agradecer os pilotos que correram junto na temporada e tem parte neste título, Arthur Caleffi, Ivo Siviero, Telmo Tecchio, Daniel Scarton”. O piloto adianta que continua na categoria em 2019. “Pretendo continuar com a Maserati, ano que vem talvez até duas Maseratis na equipe CRT e disputar todo campeonato, obrigado a todos e em especial ao nosso guerreiro, amigo, organizador e piloto Telmo Jr por todo apoio em prol da ST”, finaliza Ricci.

TS

Na categoria TS o título ficou com Celso Schuler com o Linea #1, que começou a temporada mostrando que vinha para buscar o título, pole na geral e vitória na categoria. Em Guaporé, na segunda etapa, ele fez pole na categoria e conquistou a terceira colocação da TS. Em Santa Cruz, o piloto conseguiu o segundo lugar. Na última prova do ano, em Guaporé, dividindo o carro com Eduardo Fuentes ele chegou na quarta posição na categoria. “Estamos muito felizes com esse título, que foi o resultado de uma preparação dos últimos três anos. Esse ano foi muito interessante, foi o ano de consolidação do nosso carro, da nossa equipe. Foi um ano que nós focamos muito em amadurecermos nas corridas, traçamos uma estratégia para ganharmos o campeonato em 2018, investimos no carro para deixar ele o mais rápido e também o mais constante possível”, salienta Schuler.

T1

A categoria T1 o trio do Gol #22 de Santa Cruz do Sul, com os pilotos, Reinaldo e Ike Halmenschlager e Cassio Knak foi quase imbatível com três vitórias, em Tarumã, na primeira prova de 2018, na terceira etapa, em casa, Santa Cruz do Sul e na 6 Horas e conquistaram o bicampeonato com um bom resultado na geral, sétima posição. Apenas na segunda corrida da temporada, em Guaporé, eles chegaram em terceiro lugar. ”A temporada foi um desafia muito grande para nós, pois já havíamos sido campeões em em 2017, então por ser uma categoria em ascensão, carros novos, o desafio seria manter o título”, comenta Reinaldo. “Além disso o ano foi um pouco diferente, pois sempre andamos em dois pilotos, eu e o meu irmão Ike, mas esse ano tivemos a companhia do Cassio, mas foi tudo perfeito” comemora o santacrusenze.

T2

Marcio e Thiago Martins foi outra dupla que venceu três das quatro provas da temporada. Os pilotos, pai e filho, com o Gol #53, subiram no degrau mais alto do pódio nas provas de Tarumã, Guaporé e Santa Cruz do Sul, apenas na 6 Horas que eles chegaram em segundo lugar, mas foi o suficiente para conquistar o campeonato de 2018. “A temporada para nós foi ótima, o carro esteve sempre rápido, apenas um susto durante todo o ano, uma batida no treino em Guaporé quase nos tirou da segunda etapa, mas deu tudo certo para podermos alinhar no grid e vencer a prova. Sem problemas no carro durante o ano”, realça Thiago. “Estávamos querendo muito esse título, pai e filho campeões. Pouca família tem esse privilégio. Poucos filhos, como eu, tem a oportunidade de ser campeão com o seu pai, que é o meu maior ídolo, e eu tive”, comemora o piloto. “Claro que não foi só por nós, por trás vem o Crespo que trabalhou duro para deixar a barata sempre bem acertada e os amigos que sempre nos acompanham para ajudar. Se não fossem eles também não teriam nada disso”, destaca o piloto.

TL

Na TL os caxienses Maicon Roncen e Luiz Sergio Sena Jr foram imbatíveis. Vitória em todas as etapas da temporada, o que lhes garantiu o bicampeonato na categoria. Além disso os pilotos conseguiram bons resultados na geral, mesmo competindo com motor 1.4. Em Tarumã ficaram em décimo segundo e na 6 Horas conquistaram a décima posição na prova. “Estou muito feliz com o bicampeonato. Esta temporada correu tudo bem, não tivemos problemas mecânicos, fator determinante para o nosso bom desempenho perante aos adversários, que estão melhores a cada ano”, destaca Roncen. “Também tenho de agradecer ao empenho de toda a equipe, fundamental para o sucesso da temporada, sem a dedicação deles não teríamos um carro competitivo”, finaliza o caxiense.

Notícias

Página inicial