Motor On Line
Notícias-

Stock Car: sai de Londrina com disputa acirrada pelo título da temporada 2018
Reportagem: Rodrigo França
Foto: Bruno Terena
RF1
Felipe Fraga segue como vice-líder do campeonato e tem 34 pontos de desvantagem para Serra; restam 110 pontos em jogo nas etapas de GO e SP.

Pole position nas duas corridas deste domingo em Londrina, Felipe Fraga viveu um domingo conturbado na batalha pelo título da Stock Car com Daniel Serra. O piloto tocantinense terminou a prova 2 na quarta colocação, mas tinha grandes chances de vencer a corrida principal, onde foi o líder durante metade da corrida e terminou no top-10.

Uma entrada inesperada de um safety car e segundos preciosos perdidos no pit-stop impediram que Fraga descontasse pontos em relação ao líder do campeonato, que terminou as provas em quarto e em segundo. O tocantinense ainda largou na pole da corrida 2, onde novamente teve um problema na porca que prende a roda no pit-stop.

"O carro da Cimed Racing é muito bom, faltou acertamos os detalhes, como os problemas que tivemos no pit-stop das duas provas, mas já vencemos várias corridas juntos e não vou ficar chateado com a equipe por causa disso. Eu já errei também e vamos trabalhar juntos para não acontecer mais. Na segunda corrida, o segundo lugar era o máximo que dava para conseguirmos, mas com certeza perdemos a chance de fazer 30 pontos na corrida 1. Estamos 34 pontos atrás do líder agora, mas em um final de semana eu já consegui recuperar 30 pontos do Daniel, então eu acredito que ainda podemos ser campeões. Ainda faltam duas etapas, então não vamos desistir e vamos para cima até o final", diz Fraga, que já venceu três provas em 2018.

Terceiro colocado no grid das duas corridas, Marcos Gomes fez ótimas largadas neste domingo e assumiu a segunda posição nas duas corridas ainda na primeira volta. O piloto de Ribeirão Preto acabou chegando em oitavo na corrida 1 e precisou abandonar na segunda prova.

"Nós fizemos duas excelentes largadas, o Felipe (Fraga) mantendo a ponta e eu em segundo, mas a estratégia de trocar os dois pneus traseiros na primeira corrida não deu certo. Acredito que era possível brigar pela vitória na corrida 1, mas depois eu ainda me envolvi em um incidente ali com o Daniel (Serra) e acabei em oitavo. Na corrida 2, eu senti o volante torto após as primeiras voltas, houve a quebra de um parafuso na cambagem, então precisei abandonar por causa desse problema na suspensão", diz Gomes, que venceu neste ano em Santa Cruz do Sul.

Cacá Bueno conquistou 14 posições na corrida 2, após ter largado de 21º e terminado na sétima posição. O pentacampeão teve problemas de câmbio durante a corrida 1, com as marchas saltando automaticamente, mas a equipe conseguiu acertar os problemas nos boxes antes da segunda prova.

"Nós fizemos uma ótima recuperação na corrida 2, mas confesso que preferia ter chegado as duas corridas no top-10. Estou chateado porque nunca tive esse problema de câmbio, que aconteceu justamente em um final de semana onde estávamos muito rápidos nos treinos. São coisas que acontecem no automobilismo, mas confesso que comigo nunca tinha acontecido do carro ficar trocando de marcha sozinho. Entrava a sexta (marcha) no meio da curva, coisas bem estranhas. Eu tinha carro para estar no top-5, então foi uma pena", diz Cacá.

Denis Navarro esteve apenas uma posição de largar na pole da corrida 2, já que terminou a primeira prova em 10º lugar. "Nós perdemos duas posições no pit-stop da corrida 1 e isso nos atrapalhou de terminarmos no top-10 da primeira prova, mas o mais importante foi que a equipe encontrou problemas que vinham acontecendo no meu carro nas etapas anteriores, então voltamos a ser competitivos para as últimas etapas da temporada", diz Denis Navarro.

Lucas Foresti completou as duas corridas deste domingo, mas ficou fora das pontos. "Logo no começo eu tive um pneu furado. Isso acontecer foi um banho de água fria. Todo o trabalho e as metas foram jogadas no lixo por conta de algo que fugiu de nosso alcance, infelizmente. Ainda não sabemos se foi algum detrito que provocou esse estouro, mas é algo que vamos analisar com a fabricante nos próximos dias", comenta Foresti.

A próxima etapa da Stock Car acontecerá em Goiânia no dia 4 de novembro.

Top-10 da corrida 1:

1. Rubens Barrichello (Mobil Super)
2. Julio Campos (Prati Donaduzzi)
3. Ricardo Zonta (Shell)
4. Daniel Serra (Eurofarma RC)
5. Max Wilson (Eurofarma RC)
6. Átila Abreu (Shell)
7. Thiago Camilo (Ipiranga Racing)
8. Marcos Gomes (Cimed Chevrolet)
9. Diego Nunes (Full Time)
10. Felipe Fraga (Cimed Chevrolet)

Top-10 da corrida 2:

1. Atila Abreu (Shell Racing)
2. Daniel Serra (Eurofarma RC)
3. Ricardo Mauricio (Full Time Sports)
4. Felipe Fraga (Cimed Chevrolet)
5. Esteban Guerrieri (Hero)
6. Thiago Camilo (Ipiranga Racing)
7. Cacá Bueno (Cimed Chevrolet)
8. Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team)
9. Gabriel Casagrande (Vogel)
10. Rubens Barrichello (Full Time Sports)

Classificação do campeonato (top-10):

1- Daniel Serra - 270 pontos
2- Felipe Fraga - 236
3- Rubens Barrichello - 194
4- Julio Campos - 183
5- Max Wilson - 176
6- Átila Abreu - 176
7- Marcos Gomes - 172
8- Cacá Bueno - 169
9- Ricardo Zonta - 144
10- Thiago Camilo - 127

Cimed e o Automobilismo

A Cimed é uma das cinco maiores farmacêuticas do Brasil e vem atingindo recorde de receitas, superando a marca de R$ 1 bilhão no ano. Em 2018, tornou-se a maior investidora do automobilismo brasileiro, com a criação do time “Cimed Racing”. O programa inclui 16 pilotos (Cacá Bueno, Felipe Fraga, Marcos Gomes, Lucas Foresti, Denis Navarro, Matheus Leist, Marcel Coletta, Murilo Coletta, Matheus Coletta, Arthur Leist, Renato Russo, Matheus Ferreira, Julia Ayoub, Heitor Farias, Lorenzo Bergallo e Rafael Câmara) em sete categorias diferentes (Stock Car, Stock Light, Indy, Nascar, Porsche, F-4 e kart).

Em 2017, o Grupo Cimed se consolidou como uma das principais patrocinadoras do esporte brasileiro, com investimento nas três modalidades mais populares no País: futebol, vôlei e automobilismo. Ainda em 2017, passou a assinar o naming right da Superliga Cimed de Vôlei (masculina e feminina) e também é patrocinadora da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei). No futebol, a empresa é patrocinadora oficial da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) desde 2016 e teve o técnico Tite como estrela de suas campanhas publicitárias.

Notícias

Página inicial