Motor On Line
Notícias-

Rinaldi é destaque brasileiro no Salón Moto na Argentina
Reportagem: Daniela Burgonovo
ID Comunicação
Fábrica gaúcha de pneus comemora sucesso no evento, realizado entre os dias 25 e 28 de outubro, em Buenos Aires.

A fábrica gaúcha de pneus Rinaldi foi destaque brasileiro na Salón Moto, feira que reuniu mais de 100 expositores e 60 mil visitantes, entre os dias 25 a 28 de outubro, na cidade de Buenos Aires, na Argentina. O estande montado em parceria com o distribuidor Motomel apresentou a linha completa, com destaque para os lançamentos: RS 47, RW 45 e SS 48.

Segundo André Fiorese, representante comercial da marca na América Latina, a expectativa era grande. “A economia do país vive um momento muito difícil, com desvalorização da moeda e alta taxa de juros. Havia uma certa apreensão por parte de todos, mas fomos surpreendidos positivamente. O evento foi um enorme sucesso, ”, explica.

Andrea Gavilán, chefe de marketing da Motomel, concorda. “Ficamos muito satisfeitos com o resultado. Houve bastante procura pela Rinaldi e seus produtos, todos querendo mais informações das nossas linhas e medidas. Recebemos muitos clientes, fechamos novas parcerias, foi uma ótima oportunidade para fortalecer a marca na Argentina”, complementa.

Sobre a Rinaldi

A Rinaldi iniciou suas atividades em 1969 com a produção de materiais de recauchutagem, em Bento Gonçalves (RS). Já na década de 80, ampliou a produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial, além de introduzir a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes. A busca pela excelência refletiu em credibilidade no mercado e fortes parcerias. Desde então, a Rinaldi não pára de crescer, já está em mais de 20 países. Atualmente conta com cerca de 700 colaboradores e área fabril de 35 mil m². Destaque para a conquista da Certificação da Gestão de Qualidade ISO 9001:2015 e o aval do Inmetro. Na área ambiental, possui o Certificado de Destruição Térmica, por destinar 100% dos seus resíduos sólidos para geração de energia.

Notícias

Página inicial