Motor On Line
Notícias-

Edson Massaro confirmado como promotor da Cascavel de Ouro por mais 5 anos
Reportagem: Grelak Comunicação
Foto: Vanderley Soares
Diretor da Masso Sports Ltda. assina novo contrato com Automóvel Clube e segue à frente do evento que conduziu a recordes em 2017 e 2018.

O piloto e advogado Edson Luiz Massaro será promotor da Cascavel de Ouro até a edição de 2023. Diretor da Masso Sports, empresa que organizou a corrida no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel, nas duas últimas temporadas, ele assinou na manhã desta quinta-feira (14) o contrato de cessão dos direitos de organização com o presidente do Automóvel Clube de Cascavel, Orlei Silva. O acordo tem vigência de cinco anos.

Com isso, a Masso Sports segue na promoção do evento e já começa a estruturar a 33ª edição, confirmada para o dia 3 de novembro. "Eu cheguei até a me retirar da organização da prova, mas fui procurado pelo Automóvel Clube, que falou também em nome da Federação Paranaense de Automobilismo. Sou um apaixonado pelo automobilismo e o desafio de manter a Cascavel de Ouro em crescimento me fez aceitar a proposta", comentou Massaro.

A validade de cinco anos do novo acordo é bem vista pelo organizador da corrida. "Nós vínhamos negociando ano a ano. Agora, com um prazo maior, a condição de viabilizarmos parcerias que possam beneficiar o evento e seus pilotos se torna mais positiva. Um dos diferenciais do nosso evento é o pacote com premiação em dinheiro e transmissão ao vivo na televisão, e manter esses itens é uma das nossas prioridades desde já", afirmou.

Sob a coordenação de Massaro, a Cascavel de Ouro estabeleceu novos recordes nas duas últimas edições. A de 2017, que ofereceu premiação de R$ 100 mil aos vencedores, reuniu 56 carros e 121 pilotos inscritos, de 14 estados brasileiros e do Distrito Federal. No ano passado os números foram ainda mais expressivos: 70 carros e 155 pilotos inscritos, representantes de 11 estados e do Distrito Federal, além de Paraguai, Argentina e Portugal.

Orlei Silva, presidente do Automóvel Clube, frisa o aval da Federação Paranaense para a manutenção da parceria com a Masso Sports. "O próprio presidente (Rubens Gatti) orientou que o contrato fosse feito. Hoje eu não vejo o Automóvel Clube com condições para promover um evento nos moldes dos dois que o Massaro promoveu, dando dimensão nacional à Cascavel de Ouro. O comprometimento dele fez a prova renascer e crescer", apontou.

Recordes

A primeira Cascavel de Ouro promovida por Massaro, em 2017, teve 56 carros e 121 pilotos inscritos. Foi a primeira a revelar a necessidade da pré-classificação nos treinos para definição do grid de largada, dada a limitação de 50 carros no grid. Em 2018 a legislação desportiva ampliou o grid a 55 carros. A pré-qualificação fez-se necessária ainda assim: foram 70 inscritos. Uma prova preliminar levou à pista duplas e trios não classificados à prova principal.

Denominada Copa Masso Alimentos, a prova preliminar teve vitória da dupla pernambucana Rogério dos Santos / Dorivaldo Gondra Júnior, que como premiação assegurou isenção total da taxa de inscrição para a corrida de 2019. A dupla paulista Marcos Paioli / Peter Gottschalk, segunda colocada, garantiu a isenção de 75% da inscrição para este ano. Os mato-grossenses Luis Santini e Alex Chicati, terceiros colocados, ganharam isenção de 50%.

"Nossa expectativa é de seguir alcançando recordes. Ainda neste mês vamos divulgar no regulamento desportivo aos pilotos", revela, sem esconder a meta de atingir a marca de uma centena de carros inscritos. "Talvez não neste ano, mas em um dos próximos, dentro do crescimento que estamos buscando para o evento que já é um grande sucesso em todo o país", finaliza Massaro, que vai atuar na 33ª Cascavel de Ouro também como piloto.

Notícias

Página inicial