Motor On Line
Notícias-

Lucas e Edson terminam em 7.º nas 3 Horas de Joaçaba 2019
Reportagem: Bispo Neto
Foto: Victor Lara
MRT

O fim de semana foi difícil para a equipe Maxon Oil-MP Competições, durante a tradicional prova 3 Horas de Joaçaba 2019, realizada neste domingo (17/2), no Autódromo Cavalo de Aço, no Centro-Oeste Catarinense, com a dupla curitibana Lucas Bornemann/Edson Leandro dos Reis (Maxon Oil/Wap/Balmer/Puma/Lubrifil), a bordo do Gol n.º 41, que tem a preparação da MP Competições. Os paranaenses Lucas e Edson largaram da nona posição, a prova parou por duas horas por causa da chuva, chegaram a liderar a corrida, mas o carro quebrou com 67 voltas e a dupla abandonou a prova quando estava em terceiro lugar.

Na largada para as 3 Horas de Joaçaba 2019, as posições se mantiveram inalteradas, mas até a volta 27, quando ouve a prova foi interrompida com bandeira vermelha por causa da chuva, duas equipes já haviam abandonado por quebra. Israel/Ezequiel Salazar, com duas voltas, e, Igor Waczyleski/Michael Levi, com 24 voltas. A liderança era da dupla Fausto de Lucca/Gustavo Magnabosco, seguida de Dirceu Rausis/Eduardo Berlanda, Gefferson de Lima/Adailton Hames, Juca Lisboa/Daniel Hoffman, Afonso Bastos/Alexandre Bastos, Rafael Balestrin/Naor Petry, Christiano Bornemann/Marcelo Cancelli, Juliano Dutra/Bernardo Junqueira, Lucas Bornemann/Edson dos Reis e Wanderlei Berlanda Jr/Eduardo Pavelski.

A relargada foi com Safety Car por dez voltas, pararam nos boxes e saíram para mas dez voltas, oficializando a largada depois disso. Nesse momento o piloto Lucas Bornemann (Maxon Oil/Wap/Balmer/Puma/Lubrifil) assumiu o comando do Gol n.º 41 e partiu para a sua tocada e foi ganhando posições na pista, mas também com a para de outras equipes para a troca de pilotos e reabastecimento. Com 46 voltas ainda era o nono colocado, mas com 53 voltas assumiu a liderança da prova, onde ficou por 10 voltas. Porém seu carro passou a perder rendimento e foi perdendo posições. Na volta 67, quando estava em terceiro lugar, o carro quebrou e Lucas abandonou a corrida.

"Foi uma corrida muito disputa. Saímos da sétima posição para a liderança da prova, numa "tacada de mestre" do chefe de equipe José Bornemann. Pena que nosso carro foi perdendo rendimento e quebrou o motor, pois poderíamos terminar em terceiro lugar. Mesmo assim valeu. Quero agradecer aos patrocinadores e ao meu companheiro de equipe por mais este desafio", desse Lucas Bornamann. "Eu até me adaptei rapidamente, mas a chuva que caiu em Joaçaba prejudicou a prova e nos atrapalhou um pouco. Foi mais um desafio superado e estamos prontos para outros. Ficou o gosto do quase, pois se não quebra, estaríamos entre os três primeiros", concluiu Edson dos Reis (Maxon Oil / Wap / Balmer / Puma / Lubrifil).

Depois de 82 voltas completadas, o resultado final das 3 Horas de Joaçaba 2019 foi a seguinte:

1.º) Fausto de Lucca / Gustavo Magnabosco, 2h17min36s043;
2.º) Dirceu Rausis / Eduardo Berlanda, a 0s197;
3.º) Juca Lisboa / Daniel Hoffman, a 23s546;
4.º) Christiano Bornemann / Marcelo Cancelli, a 24s430;
5.º) Juliano Dutra / Bernardo Junqueira, a 36s131;
6.º) Rafael Balestrin / Naor Petry, a 41s316;
7.º) Lucas Bornemann / Edson dos Reis, a 15 voltas;
8.º) Gefferson de Lima / Adailton Hames, a 37 voltas;
9.º) Afonso Bastos / Alexandre Bastos, a 37 voltas;
10.º) Wanderlei Berlanda Jr / Eduardo Pavelski, a 51 voltas;
11.º) Igor Waczyleski / Michael Levi, a 58 voltas; e em
12.º) Israel Salazar / Ezequiel Salazar, a 80 voltas.

Notícias

Página inicial