Motor On Line
Notícias-

Rally: pilotos Honda Racing representam o Brasil em Portugal no ISDE
Reportagem: Ângela Monteiro
Foto: Caio Mattos
Mundo Press
Bruno Crivilin, Gabriel Soares e Nicolás Rodriguez, liderados por Felipe Zanol, formam o time Júnior do país.

Os pilotos Bruno Crivilin, Gabriel Soares e Nicolás Rodriguez, da equipe Honda Racing de Enduro FIM, têm pela frente um grande desafio. Liderados pelo multicampeão e chefe de equipe Felipe Zanol, o trio representará o time Júnior do Brasil, para atletas até 23 anos, na 94ª edição do International Six Days Enduro, em Portugal. A competição será realizada de 11 a 16 de novembro, com base no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão. Os brasileiros já embarcam na próxima segunda-feira (4/11) para iniciar a ambientação e os preparativos por lá.

Como o próprio nome do evento diz, são seis dias de disputas, e neste ano, em três diferentes trajetos. Os cinco continentes estarão representados por mais de 30 países e 650 pilotos, que percorrerão 1.500 quilômetros. O último dia é reservado para uma prova especial de motocross. É um verdadeiro teste de habilidade e resistência para pilotos e motocicletas.

Atual bicampeão brasileiro de Enduro FIM nas categorias Enduro GP e E1, Bruno Crivilin, 22 anos, conta que o treinamento para o Six Days tem sido bem intenso. "Não tivemos folga desde a última etapa do Brasileiro de Enduro FIM. Estamos treinando todos juntos, de duas a três vezes por semana. Somos o time Júnior e isso contribui para nossa interação", conta o capixaba, que vai competir com a Honda CRF 250RX.

Mais experiente do grupo, Crivilin já fez a prova duas vezes. "Tento passar um pouco do que aprendi para eles. Como são seis dias, não adianta ir bem em um e ir mal nos outros. Tem que ser constante e terminar bem cada etapa. Estamos trabalhando muito o físico", ressalta. Sobre os principais adversários, o piloto Honda diz que há várias seleções com muitas chances. "A equipe francesa é a atual campeã, mas a italiana também é forte, assim como os americanos e australianos. Acredito que não tem uma favorita. Há nove seleções com um bom time e espero colocar o Brasil entre elas", completa.

O carioca Nicolás Rodriguez esteve em 2018 na competição. Porém, neste ano, uma lesão na perna o tirou das provas nacionais por cinco meses. "Voltei há cerca de 30 dias a andar de moto. Por isso, minha prioridade é fazer o maior número de horas em cima dela. Fizemos um treinamento intenso de 15 dias. Treinamos motocross e trilha. Estar na disputa Júnior é muito legal, porque vamos competir com pilotos da nossa idade", destaca o piloto, que também tem 22 anos. Ele utilizará a CRF 450RX.

Estreante na competição mais antiga e tradicional do calendário da FIM (Federação Internacional de Motociclismo), Gabriel Soares comenta que participar do Six Days é a realização de um sonho. "Tenho dois companheiros de equipe que já fizeram a prova e isso facilita, já que sabem especificamente o que a gente precisa treinar. Quando recebi a notícia, fiquei muito feliz. Estou agarrando com tudo essa oportunidade para representar bem o Brasil e a Honda", evidencia o mineiro de 22 anos, que também vai acelerar a CRF 450RX.

Para Felipe Zanol, chefe da equipe Honda Racing de Enduro FIM, a participação do time no Six Days é muito importante, já que motos e pilotos serão testados ao extremo durante seis dias. "O objetivo principal é que a gente tenha um crescimento profissional dos nossos atletas, para que consigam um bom resultado e que possam evoluir técnica, física e psicologicamente para as corridas do Brasil em 2020", finaliza.

A equipe Honda Racing de Enduro FIM é patrocinada por Pro Honda, ASW, Alpinestars, DID e Seguros Honda.

Notícias

Página inicial