Motor On Line
Notícias-

Rally: segunda etapa do Sertões é duro teste para pilotos e motos
Reportagem: Mundo Press
Foto: Marcelo Machado
Team Rinaldi supera desafios entre Padre Bernardo e Cavalcante, em Goiás; Ricardo Martins é 3º na geral e líder da classe Production Aberta.

A segunda etapa do Rally dos Sertões, realizada nesta segunda-feira (5) entre Padre Bernardo e Cavalcante, em Goiás, foi um duro teste para pilotos e equipamentos. Entre as motos, o Team Rinaldi ditou ritmo e superou os desafios do percurso, formado por 418,3 quilômetros (374,84 de trechos cronometrados). O catarinense Ricardo Martins, terceiro mais rápido da classificação geral, ocupa a liderança da classe Production Aberta.

A especial do dia exigiu extrema técnica dos competidores. Eles enfrentaram desafios variados, como lombas, terrenos acidentados, pedras e grandes erosões. “Foi uma prova muito longa, difícil e completa, digna de Rally dos Sertões. Tive alguns problemas de navegação no início, mas consegui terminar bem. Cumpri o objetivo de estar entre os cinco e quero continuar sempre entre os ponteiros para fazer um bom resultado no final”, explicou Martins, que utiliza os pneus Rinaldi HE 42, especialmente desenvolvidos para os praticantes de rally.

Após vencer a etapa de abertura, Ramon Sacilotti precisou economizar combustível no caminho. Mesmo assim, segue no batalhão de elite, na quarta colocação da geral. O ranking das motos ainda aponta Guilherme Cascaes em 28º e Moara Sacilotti em 31º. “Cumpri a segunda etapa faltando três minutos para o encerramento”, contou a competidora, que está em sua 17ª participação no Sertões.

“O dia começou com uma subida interminável e, quando parecia que ia aliviar, caiu em uma parte bastante travada. Estou bem fisicamente, mas depois de sete horas de prova a concentração pesou um pouco”, continuou Moara. Daniel Crema teve o tanque da sua moto furado e não completou a etapa por falta de combustível.

A terceira etapa do evento, marcada para esta terça-feira (6) entre Cavalcante e Posse, promete continuar no mesmo grau de exigência. Serão 643,48 km de percurso, sendo 376,41 de trecho especial. O roteiro do 24º Rally dos Sertões inclui 3.212,17 quilômetros no total, sendo 2.357,17 km de trechos cronometrados (especiais). A chegada está marcada para o dia 10 de setembro em Palmas (TO). As disputas incluem ainda categorias para quadriciclos, carros e UTVs.

Rally dos Sertões 2016

Resultado da 2ª etapa (Categoria Motos - Extra-oficial)
1 - GREGÓRIO AZEVEDO - 05:06:34
2 - JEAN AZEVEDO - 05:09:19
3 - RICARDO MARTINS - 05:10:59 - Team Rinaldi
4 - RAMON SACILOTTI - 05:18:28 - Team Rinaldi
5 - EDUARDO SHIGA - 05:21:49
28 - GUILHERME CASCAES - 06:58:22 - Team Rinaldi
31 - MOARA SACILOTTI - 07:25:29 - Team Rinaldi

Resultado acumulado após duas etapas (Categoria Motos - Extra-oficial)
1 - JEAN AZEVEDO - 06:48:33
2 - GREGÓRIO AZEVEDO - 6:48:16
3 - RICARDO MARTINS - 06:51:33 - Team Rinaldi
4 - RAMON SACILOTTI - 6:56:52 - Team Rinaldi
5 - JOSÉ HÉLIO FILHO - 7:06:52
24 - GUILHERME CASCAES - 08:47:24 - Team Rinaldi
31 - MOARA SACILOTTI - 09:39:14 - Team Rinaldi

Programação*

6/9 – Cavalcante (GO) / Posse (GO) – 3ª Etapa
Deslocamento inicial: 22,95 km
Trecho especial: 376,41 km
Deslocamento final: 244,12 km
Total do dia: 643,48 km

7/9 – Posse (GO) / Luís Eduardo Magalhães (BA) – 4ª Etapa
Deslocamento inicial: 14,62 km
Trecho especial: 361,94 km
Deslocamento final: 183,59 km
Total do dia: 560,15 km

8/9 – Luís Eduardo Magalhães (BA) / Mateiros (TO) – 5ª Etapa
Deslocamento inicial: 35,47 km
Trecho especial: 425,67 km
Deslocamento final: 00 km
Total do dia: 461,14 km

9/9 – Mateiros (TO) / Ponte Alta (TO) – 6ª Etapa
Deslocamento inicial: 00 km
Trecho especial: 514,98 km
Deslocamento final: 5,97 km
Total do dia: 520,95 km

10/9 – Ponte Alta (TO) / Palmas (TO) – 7ª Etapa
Deslocamento inicial: 4,61 km
Trecho especial: 191,54 km
Deslocamento final: 47,46 km
Total do dia: 243,61 km

Total da Prova: 3.212,17 km
Total de Trechos Especiais: 2.357,17 km (ou 74% do roteiro, porcentagem recorde do evento)

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Sobre a Rinaldi

A Rinaldi iniciou as atividades em 1969 com 60 colaboradores e 15 mil m² de área fabril para produção de materiais de recauchutagem em Bento Gonçalves (RS). A empresa ampliou a produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial na década de 80, além de introduzir a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes.

A busca pela excelência refletiu em credibilidade no mercado e fortes parcerias. Muito mais que em espaço físico, com área fabril de 35 mil m², a Rinaldi cresceu na geração de empregos diretos, atualmente com 700 colaboradores, e conquistou reconhecimento no mercado.

A fábrica conta com a Certificação da Gestão de Qualidade ISO 9001:2008 e com o aval do INMETRO nos seus produtos da linha de motocicletas. Na área ambiental, a empresa possui o Certificado de Destruição Térmica, por destinar 100% dos seus resíduos sólidos a uma cimenteira para geração de energia. Para conhecer os produtos da Rinaldi, acesse o site oficial.

Notícias

Página inicial