Motor On Line
Notícias-

Após Nurbürgring Augusto Farfus acelera carro do DTM em Nordschleife
Reportagem: Mariana Viegas
Eversports
Um dos circuitos mais tradicionais e mais longos do mundo, Nordchleife já recebeu 10 corridas do DTM, mas há 23 anos um carro da categoria não andava neste traçado.

Após um fim de semana difícil na 7ª etapa do DTM em Nürburgring, nada melhor do que estar de volta ao carro para acelerar. E Augusto Farfus fez isso no melhor estilo nesta segunda-feira (12). O brasileiro da BMW pôde acelerar um carro do DTM pela primeira vez no lendário circuito alemão de Nordschleife após 23 anos, em uma ação da Shell - patrocinadora de Farfus e parceira premium de tecnologia da BMW -, na qual pode levar três sortudos de carona para uma volta pelos mais de 20 quilômetros da pista, no chamado "DTM taxi", um carro com dois lugares.

Mais longo circuito permanente do mundo, Nordchleife recebeu 10 corridas do DTM entre 1988 e 1993, mas, desde então, nenhum carro da categoria havia andado novamente nesta pista. O desafiador traçado, porém, está longe de ser uma novidade para Farfus. O curitibano participou de várias edições das 24 Horas neste circuito, tendo vencido a prova em 2010, ao lado de Jörg Müller, Pedro Lamy e Uwe Alzen.

"O evento foi muito divertido. Eu adoro o circuito de Nordschleife, e a vitória nas 24 Horas em 2010 está entre os grandes destaques da minha carreira. Foi incrível acelerar neste traçado com a BMW M4 DTM da Shell de dois lugares, e acredito que meus passageiros curtiram bastante também. Agradeço a Shell e a BMW Motorsport por essa experiência única", comentou Augusto Farfus.

7ª etapa - DTM:

Antes de acelerar em Norschleife, Augusto Farfus disputou a 7ª etapa do DTM, de um total de nove, no circuito curto de Nürburgring, embalado pelo bom resultado em Moscou, na rodada anterior. O curitibano começou o fim de semana com um top-10 no primeiro treino livre, e estava esperançoso para manter a sequência ascendente. Porém, enfrentou muitas dificuldades durante as duas corridas da etapa.

No sábado, Farfus e a equipe BMW MTEK tiveram um problema com o carro #18. Largando do fim do pelotão na corrida curta, o brasileiro ainda foi acertado por um adversário e rodou. Ele conseguiu voltar para a disputa, mas terminou fora da zona de pontuação, em 22º.

No domingo, o dia parecia promissor, com um bom desempenho na tomada de tempos, que garantiu o 5º lugar no grid de largada para a corrida mais longa. Augusto fez uma boa primeira metade de prova, se encaminhando para um resultado no top-10, porém, com vários pilotos fazendo suas paradas para o pit-stop obrigatório ao mesmo tempo, causando uma grande movimentação na área dos boxes, os comissários julgaram que ele teve uma saída perigosa (unsafe release), e assim foi penalizado com um stop and go de 10 segundos, acabando assim com todas as chances do brasileiro, que cruzou a linha de chegada em 21º.

Apesar disso, Farfus segue motivado para a reta final do campeonato. A próxima etapa acontece em 15 dias, entre 23 e 25 de setembro, em Budapeste, na Hungria. A final do campeonato está marcada para os dias 14 e 16 de outubro, no circuito de Hockenheim, que tradicionalmente recebe a abertura e encerramento das temporadas do DTM.

"Foi um fim de semana difícil para nós. No sábado enfrentamos problemas na classificação e na corrida. No domingo, conseguimos uma boa evolução, e tínhamos uma posição inicial e potencial para conquistar bons pontos, mas a punição tirou todas as nossas chances. Nosso ritmo era animador, e isso que vamos levar para as próximas etapas. Nosso objetivo é chegar nos finais de semana com um base de setup melhor, para que possamos trabalhar por resultados mais expressivos", disse Farfus.

Notícias

Página inicial