Motor On Line
Notícias-

Senna tenta encostar na liderança do Endurance nos EUA
Reportagem: Márcio Fonseca
Foto: José Mario Dias
MF2
Circuito texano com retas longas amplia dificuldades do trio do brasileiro.

Animados com a recente vitória na Cidade do México, Bruno Senna e seus companheiros na RGR Sport - o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez - têm uma missão complicada neste fim de semana no Circuito das Américas, palco da sexta etapa do Campeonato Mundial de Endurance - FIA WEC: reduzir a diferença de 33 pontos que separa o trio dos líderes da classe LMP2, o norte-americano Gustavo Menezes, o francês Nicolas Lapierre e o monegasco Stéphane Richelmi. "Deu tudo certo na última corrida, mas as características da pista de Austin tornam tudo mais difícil para nós", admite o piloto brasileiro.

Bruno lembra que a altitude de pouco mais de 2,5 mil metros da Cidade do México reduziu o rendimento dos motores e, de certa forma, ajudou a equipe a administrar melhor o déficit de velocidade que a equipe vem sentindo desde o início da temporada. Na capital do estado norte-americano do Texas, no entanto, a tendência é que os Alpine e Oreca recuperem a vantagem nos trechos mais velozes. "Aqui há duas retas, uma delas muito longa, onde o nosso Ligier JS P2-Nissan não é tão rápido. Eles têm o favoritismo, sim", reconhece. Austin está localizada a pouco mais de 200 metros acima do nível do mar, o que significa que os motores poderão render em toda sua plenitude.

A RGR Sport e a Signatech-Alpine vêm monopolizando o duelo pelo domínio entre os protótipos da LMP2, a mais competitiva das quatro divisões do Mundial de Endurance. Senna e seus parceiros venceram na abertura do calendário em Silverstone e no México, enquanto a Signatech-Alpine levou a melhor em Spa, Nurburgring e nas 24 Horas de Le Mans. Com pontuação dobrada, a corrida na França explica a ampla vantagem (130 a 97) que não poderá ser descontada pelos rivais nem no pior cenário possível, já que 26 pontos estarão em disputa no Texas - 25 pela vitória e um ponto pela pole.

A programação no Circuito das Américas seria inaugurada nesta quinta-feira com a realização de duas sessões de treinos livres, a segunda delas no período noturno. O grid será definido amanhã, pela média da melhor volta de cada um dos dois pilotos de cada carro. A largada está marcada para as 17 horas locais (19 h em Brasília|). "Aqui está anoitecendo por volta das 19 horas, o que significa que a maior parte da prova será disputada à noite e com grande variação nas temperaturas ambiente e de asfalto", lembra Bruno.

Notícias

Página inicial