Motor On Line
Notícias-

Bruno Senna volta ao pódio com o 2º no Endurance no Texas
Reportagem: Márcio Fonseca
Foto: José Mario Dias
MF2
Líderes vencem pela quarta vez e abrem mais sete pontos na classificação do Mundial.

Na briga entre as melhores equipes da categoria LMP2, desta vez não deu para o trio formado por Bruno Senna, o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez, Duas semanas depois da vitória na Cidade do México, os pilotos da RGR Sport viram o norte-americano Gustavo Menezes, o francês Nicolas Lapierre e o monegasco Stéphane Richelmi levarem a melhor nas 6 Horas do Circuito das Américas, sexta etapa do Campeonato Mundial de Endurance - FIA WEC. Com o Alpine A460-Nissan andando muito acima da concorrência, os líderes do campeonato ganharam pela quarta vez e não deram chance ao Ligier JS P2-Nissan do brasileiro e seus parceiros, completando a prova no estado norte-americano do Texas com uma volta de vantagem sobre eles. Entre os protótipos da LMP1, o Porsche 919 Hybrid do australiano Mark Weber, do Timo Bernhard e do neo-zelandês Brendon Hartley ganhou a segunda seguida.

O Alpine A460-Nissan largou na pole e dominou a prova sem dificuldades, impondo um ritmo impossível de ser igualado pelos rivais. Bruno cumpriu dois turnos, inclusive o inicial, e logo percebeu que a segunda colocação seria o máximo que poderia almejar. "Foi uma corrida muito desgastante por causa do calor bizarro, mais de 30 graus de temperatura ambiente e umidade altíssima. Não foi fácil brigar com o volante por duas horas e meia. O Ricardo sofreu mais ainda dentro do carro", explicou.

Bruno disse que o carro esteve longe de repetir o desempenho das 6 Horas do México. "Acho que erramos algo no acerto. Foi o carro mais traseiro que tivemos na temporada", afirmou, admitindo que praticamente só viu o Alpine do time vencedor no grid em que seu Ligier ocupava a terceira posição. "Depois da largada, ele sumiu." O pódio foi comemorado, mas o caminho que leva ao título ficou um pouco mais longo. "Essa é uma disputa que a gente vai precisar de ter um pouco de sorte para ganhar."

Os ponteiros somam agora 156 pontos, contra 115 do time de Bruno. Restam ainda 78 em jogo nas três etapas finais. A próxima está marcada para 16 de outubro no Japão, seguindo-se as provas de encerramento na China e no Bahrein.

Os melhores da LMP2 em Austin:

1 - Gustavo Menezes, Nicolas Lapierre e Stéphane Richelmi, Alpine A460-Nissan, 172 voltas
2 - Bruno Senna, Filipe Albuquerque e Ricardo Gonzalez, Ligier JS P2-Nissan, 171
3 - René Rast, Roman Rusinov e Alex Brundle, Oreca 05-Nissan, 171
4 - Nicolas Minassian e Maurizio Mediani, BR01-Nissan, 168
5 - Felipe Derani, Ryan Dalziel e Chris Cumming, Ligier Js P2-Oreca, 168
6 - Vitaly Petrov, Kyrill Ladygin e Victor Shaitar, BR01-Nissan, 167

Notícias

Página inicial