Motor On Line
Notícias-

Vitória escapa nos detalhes mas Di Grassi mostra poder de reação
Reportagem: Cleber Bernuci
P1 Media Relations
Audi liderou primeira metade das 6 Horas de Austin, sexta etapa do Mundial de Endurance.

Lucas di Grassi e a Audi demonstraram imenso poder de reação no final de semana da sexta etapa do FIA WEC, o campeonato mundial de endurance. A prova, realizada no circuito de Austin, no Texas, aconteceu no último sábado (17) e foi marcada pelo calor intenso, acima de 36 graus. Buscando recuperação na tabela do campeonato, a Audi dominou todos os treinos livres com o R18 #8 de Lucas di Grassi, Loïc Duval e Oliver Jarvis, e conseguiu a pole com o #7 de Lotterer / Fässler / Tréluyer, dominando a primeira fila.

Voltas após a largada, as posições se inverteram e a Audi mostrava excelente performance, a ponto de os adversários admitirem que a marca das quatro argolas era a mais forte naquele final de semana.

Entretanto, o primeiro problema apareceu na volta 99, quando uma pane elétrica "apagou" o R18 #8 por 50 segundos, quando Duval estava ao volante. Logo depois, o francês teve de fazer uma parada extra porque o sistema de hidratação do piloto não estava funcionando; depois, na quinta hora de prova, Di Grassi também teve de parar logo após seu pit stop programado para que a porta de seu carro fosse fechada novamente.

Ainda assim, o brasileiro mostrou um ritmo bastante forte, colocando-se sempre como o mais rápido da pista em seu turno. Recuperou posições e cruzou a linha de chegada em segundo lugar, 23 segundos atrás do Porsche de Webber/Bernhard/Hartley.

"É difícil de acreditar o quanto pode dar errado em uma corrida de seis horas", falou o paulistano. "Sempre existem fatores adicionais como pit stops, sorte de corrida e tantas outras coisas além dos pilotos. Em contraste à nossa prova, a Porsche fez uma corrida perfeita. No final eu estava me defendendo do ataque da Toyota e ao mesmo tempo tentando tirar a diferença para o carro à frente. Essa parte foi bem legal, mas foi também extremamente desgastante no calor", disse.

O chefe da Audi Sport, Wolfgang Ullrich, corroborou as palavras do brasileiro. "Nossos pilotos entregaram um desempenho tremendo e se sentiram bastante confortáveis no Audi R18. Fomos os mais rápidos em todas as sessões e na corrida ninguém virava mais rápido que nós. Os infortúnios nos atingiram com força porque uma dobradinha era possível", afirmou.

O resultado faz Lucas, Loïc e Oliver recuperarem a vice-liderança do campeonato com 92,5 pontos diante de 130 do trio da Porsche formado por Lieb, Jani e Dumas. Faltando ainda três etapas do final, a próxima acontece no Japão dia 16 de outubro com as 6 Horas de Fuji. Antes, porém, Di Grassi volta seu foco para o início da temporada 2016-2017 da Fórmula E, no dia 9 de outubro, em Hong Kong.

Notícias

Página inicial