Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell Racing lança a ideia: #StockANoite
Reportagem: RF1
Foto: Carsten Horst

Após a F-1 disputar sua prova noturna em Cingapura, a Stock Car corre neste final de semana em Londrina, onde são realizadas corridas noturnas de outras categorias nacionais, como a Sprint Race. Por isso, a Shell Racing lançou a ideia de promover uma etapa da Stock à noite. Os dois pilotos do time, Átila Abreu e Ricardo Zonta, já disputaram provas assim no exterior e acreditam que o projeto engrandeceria a principal categoria do automobilismo brasileiro.

"Já fiz corridas à noite em Daytona, Le Mans, e é muito especial para o público e para os pilotos. Na Nascar, a corrida noturna é uma realidade há muito tempo, já que eles correm em ovais. Mas é possível correr em pistas curtas, que já possuem uma iluminação externa, como Londrina, onde vamos correr neste final de semana. É um sonho bem viável e que exigiria apenas pequenos ajustes no carro", explica Zonta, que subiu no pódio da maior corrida de longa duração do mundo, as 24 Horas de Le Mans.

A Shell Racing inclusive apresentou um esboço do que seria necessário para o atual carro da Stock Car competir à noite, com base na opinião dos pilotos, mecânicos e chefe de equipe. "A principal é instalar faróis dianteiros, que hoje são apenas desenhados na carenagem. Isso é algo de fácil execução, exigindo apenas uma bateria maior ou extra para garantir o funcionamento deste sistema. Com estas pequenas alterações seria possível fazer uma corrida jamais vista na categoria, um espetáculo inédito", explica Rodolpho Mattheis, chefe da equipe Shell Racing.

Átila também destaca a parte promocional da ideia da corrida noturna. "Isso certamente seria um grande espetáculo para o público na arquibancada e para quem gosta de ver a corrida na TV em um novo horário. Dá até para pensar em mudanças no layout para deixar o carro mais chamativo à noite, com pinturas especiais, como vemos na F-1", diz o piloto da Shell Racing.

Algumas adaptações também podem ser sugeridas, como a ausência do botão de ultrapassagem, já que a visibilidade à noite é reduzida e, assim como na chuva, este recurso acaba não sendo utilizado por segurança.

"Um grid de 20 ou 25 carros também pode ser uma opção para tornar a corrida ainda mais especial, com uma pré-classificação sendo disputada à tarde e a largada sendo feita no pôr-do-sol, com a chegada à noite, a exemplo do que ocorre no GP de F-1 em Abu Dhabi", sugere Zonta.

Veja na ilustração ao lado e abaixo as mudanças que a Shell Racing sugere para que os carros da Stock Car possam correr em pistas com iluminação externa como Londrina.

#StockANoite

- Faróis: atualmente, o farol do carro é desenhado. Seria necessária a instalação dos dois faróis na dianteira

- Bateria extra: por conta destes faróis, a bateria teria que ser maior ou mesmo haver uma extra para garantir o funcionamento do sistema de iluminação

- Capô: pequeno recorte para inserção dos faróis

- Motor: devido a menor visibilidade, o botão de ultrapassagem não seria utilizado, assim como já ocorre nas provas com chuva

- Luz de freio: reforço na iluminação já existente

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 64 aeroportos, possui 63 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.800 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial