Motor On Line
Notícias-

Sebastian Buemi vence em Hong Kong defendendo o título da Fórmula E
Reportagem: Rafael Bueno / Cecília Ferrarezzi
RMA Comunicação
Piloto brasileiro Lucas di Grassi terminou em segundo lugar a corrida de abertura da temporada.

Reinando na FIA Fórmula E, o campeão Sebastien Buemi começou muito bem a defesa do seu título, ganhando a corrida da rodada de abertura da temporada no ePrix HKT Hong Kong, no último domingo (9 de outubro).

Sendo a primeira corrida do mundo com carros de um só assento e totalmente elétricos, a Fórmula E acaba de dar início à sua terceira temporada, com 10 times e 20 pilotos no grid - representando 9 fabricantes no total. O campeonato, disputado em circuitos de ruas usando como pano de fundo o cenário de algumas das cidades mais famosas do mundo, representa uma visão para o futuro da indústria automobilística, funcionando como uma plataforma para apresentar as mais recentes inovações nas áreas de tecnologia de veículos elétricos e soluções alternativas de energia.

No ePrix de Hong Kong, cerca de 30 mil espectadores assistiram ao primeiro evento de Fórmula E da temporada 2016-17, em Hong Kong, que até o momento foi uma das corridas mais imprevisíveis e divertidas de todas as edições do campeonato.

O piloto suíço Sebastien Buemi assumiu a liderança na segunda metade da corrida, quando o britânico Sam Bird fez uma parada para a troca obrigatória de carro. O carro DS Virgin Racing não conseguiu sair do box, permitindo que Buemi, que tinha feito sua parada com o safety car na pista, assumisse a primeira posição e tivesse sua sétima vitória na Fórmula E.

Desde o início, o piloto Nelson Piquet Jr., da Julius Baer, liderava a primeira curva apertada e o brasileiro tinha uma vantagem confortável sobre seu companheiro de equipe Oliver Turvey. Turvey estava ocupado se defendendo de Bird e Buemi, enquanto logo atrás dele havia vários contatos, com o herói local Ma Qing Hua e os dois pilotos da ABT Schaeffler Audi Sport - o alemão Daniel Abt e o brasileiro Lucas di Grassi -, que receberam a bandeira preta e laranja, ordenando que eles parassem nos boxes para reparos mecânicos.

Houve também contato entre Bird e seu companheiro de equipe da Virgin Racing DS, Jose Maria Lopez, e os danos ao carro do argentino tornaram sua vida bem difícil. Por fim, ele perdeu a luta e se chocou contra as barreiras no chicane.

O carro que vinha competindo logo atrás de Piquet teve que pisar no freio para evitar bater no argentino. Com os freios travados ele voou até o acostamento e bateu suavemente na barreira. Seu carro não sofreu danos, mas tinha caído para o terceiro lugar quando conseguiu voltar para a corrida.

Enquanto Bird continuava à frente de Buemi, mas com o safety car da Qualcomm lançado para que o carro de Lopez pudesse ser extraído, a equipe francesa da Renault e.dams optou por pedir ao piloto que parasse no box. Este foi o momento decisivo da corrida. A DS Virgin Racing manteve Bird fora da pista. Já a NextEV preferiu que Piquet parasse no box assim que a corrida recomeçou.

Estes dois erros - agravados por um problema técnico que atrasou Bird nos boxes - garantiram a vitória de Buemi. Depois de alguns trabalhos incríveis no box pela equipe e uma estratégia energética e muito agressiva, di Grassi terminou a corrida em segundo lugar, tendo começado na 19ª posição.

O brasileiro comentou: "Isso só mostra que a ABT Schaeffler Audi Sport nunca desiste. Tivemos um bom início e uma boa primeira volta, mas logo depois disso acho que o Ma bateu em alguém e eu colidi com essa batida. O nariz do carro estava quebrado e eu tive de voltar para o box. Achei que a corrida tinha terminado. Mas os mecânicos fizeram um trabalho fantástico para me manter nas primeiras posições".

O piloto alemão Nick Heidfeld ficou em terceiro lugar para a equipe Mahindra Racing depois de uma primeira volta impressionante que o levou da 10ª a 6ª posição no ePrix. Assim como seus colegas no pódio, ele teve que trabalhar duro para fazer com que sua energia durasse. Ele fez isso perfeitamente, cruzando a linha de chegada quando chegou em zero por cento. "Consegui ultrapassar durante o arranque e logo em seguida eu pisei no freio bem tarde na primeira curva e ultrapassei mais dois carros. Fiquei torcendo para ninguém passar por mim na saída. Consegui manter a posição!"

O piloto francês Nico Prost fez com que a Renault e.dams terminasse a corrida liderando a classificação por equipe, com uma direção sólida para ficar à frente dos pilotos do time americano Andretti.

O belga Jerome D´Ambrosio saltou da 18ª posição para a 7ª para a equipe Faraday Future Dragon Racing de Los Angeles, enquanto Turvey chegou em oitavo. O alemão Maro Engel foi o mais bem colocado dos cinco pilotos estreantes, terminando a corrida em nono lugar, à frente do seu companheiro de equipe na Venturi French, Stephane Sarrazin, que ficou em 10ª lugar.

O campeonato inteiramente composto por carros elétricos atualmente conta com a participação de nove fabricantes globais e estará de volta em ação na ePrix Marrakesh no dia 12 de novembro. A Mercedes-Benz Grand Prix Ltd (MGP) e Formula E Operations Ltd também acabaram de celebrar um acordo no qual Mercedes se comprometeu a ingressar no Campeonato FIA da Fórmula E quando esta chegar a quinta temporada.

ePrix 2016 de HKT Hong Kong (Rd 1) - Resultados da corrida

1. Sebastien Buemi, Renault e.dams, 53:13,298
2. Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport, +2,477s
3. Nick Heidfeld, Mahindra Racing, +5,522s
4. Nico Prost, Renault e.dams, +7,360s
5. Antonio Felix da Costa, Andretti Formula E, +17,987s
6. Robin Frijns, Andretti Formula E, +21,161s
7. Jerome D´Ambrosio, Faraday Future Dragon Racing, +28,443s
8. Oliver Turvey, NEXTEV NIO, +30,355s
9. Maro Engel, Venturi Formula E, +30,898s
10. Stephane Sarrazin, Venturi Formula E, +31,784s
11. Nelson Piquet Jr, NEXTEV NIO, +35,256s
12. Adam Carroll, Panasonic Jaguar Racing, +43,839s
13. Sam Bird, DS Virgin Racing, +48,058s
14. Loic Duval, Faraday Future Dragon Racing, +2 voltas
15. Felix Rosenqvist, Mahindra Racing, +2 voltas
16. Daniel Abt, ABT Schaeffler Audi Sport, +11 voltas
17. Jean-Eric Vergne, TECHEETAH, +14 voltas
18. Mitch Evans, Panasonic Jaguar Racing, +21 voltas
19. Jose Maria Lopez, DS Virgin Racing, +30 voltas
20. Ma Qing Hua, TECHEETAH, +44 voltas

Classificação dos pilotos

Sebastien Buemi, Renault e.dams - 25
Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport - 18
Nick Heidfeld, Mahindra Racing - 15
Nico Prost, Renault e.dams - 12
Antonio Felix da Costa, Andretti Formula E - 10
Robin Frijns, Andretti Formula E – 8

Classificação das equipes

Renault e.dams - 37
ABT Schaeffler Audi Sport - 18
Andretti Formula E - 18
Mahindra Racing - 16
NEXTEV NIO - 7
Faraday Future Dragon Racing - 6
Venturi Formula E - 3
DS Virgin Racing - 0
Panasonic Jaguar Racing - 0
TECHEETAH - 0

Sobre o Campeonato FIA da Fórmula E:

O Campeonato FIA da Fórmula E é a primeira série de corridas do mundo com carros de um assento e totalmente elétrico, competindo em lugares com o cenário de algumas das cidades mais icônicas do mundo - incluindo Hong Kong, Marrakech, Buenos Aires, Mônaco, Paris, Nova York e Montreal. O campeonato representa uma visão para o futuro da indústria automobilística, funcionando como uma plataforma para apresentar as mais recentes inovações nas áreas de tecnologia de veículos elétricos e soluções alternativas de energia. As futuras temporadas terão regras um pouco menos rígidas, permitindo que os fabricantes se concentrem mais no desenvolvimento dos componentes dos motores e das baterias, que se tornarão parte do cotidiano dos veículos elétricos contemporâneos. O Campeonato FIA Fórmula E 2016/17 têm 10 equipes e 20 pilotos competindo em 10 cidades localizadas em cinco continentes, lutando para serem coroados como vencedores da Fórmula E. A temporada inaugural da Fórmula E ocorreu em setembro 2014, em torno das terras do Parque Olímpico de Pequim. A terceira temporada da série de corridas com carros totalmente elétricos começa em 9 de outubro, em Hong Kong, com o final duplo da temporada em Montreal nos dias 29 e 30 de julho.

Sobre FIA & Michelin - Parceiros hoje para a mobilidade do amanhã:

Além de ser a fornecedora oficial de pneus da Fórmula E, a Michelin é parceira oficial, a nível internacional, da FIA na campanha para Ação em prol da Segurança Rodoviária. O programa foi projetado para dar suporte a Década de Ação em prol da Segurança Rodoviária, iniciada pela ONU, cujo objetivo é salvar cinco milhões de vidas ao longo dos próximos 10 anos. Este programa foca em educar e promover estradas, veículos e comportamentos mais seguros no mundo todo.

Notícias

Página inicial