Motor On Line
Notícias-

Diogo Pachenki e Edson Bueno reeditam dupla na 30ª Cascavel de Ouro
Reportagem: Grelak Comunicação
Foto: Luciana Flores
Piloto da Fórmula Truck e campeão paranaense de Fusca Cross e Turismo 1600 vão revezar um dos carros da Paraguay Racing.

A Paraguay Racing, equipe que concilia sua atuação nos campeonatos regionais de Marcas & Pilotos com a temporada de estreia na Copa Petrobras de Marcas, tem confirmada a inscrição de seu terceiro carro na 30ª Cascavel de Ouro. Os paranaenses Diogo Pachenki e Edson Henrique Bueno reeditam a dupla que formaram na prova do ano passado para a disputa da corrida de 23 de outubro no Autódromo Internacional Zilmar Beux.

Bueno teve seu primeiro contato com a Paraguay Racing na etapa final do Campeonato Paranaense de Marcas & Pilotos, em 4 de setembro, também na pista de Cascavel. Largou em último num grid de quase 30 carros, por não ter participado dos treinos classificatórios. Ficou com o sétimo lugar na primeira corrida e em terceiro na prova final, resultados que lhe valeram um segundo e um primeiro lugar na classificação do Metropolitano de Marcas B.

A Paraguay Racing, assim, terá três modelos VW Gol no grid de mais de 40 carros da prova longa mais tradicional do Paraná, que segue o regulamento técnico do Paranaense de Marcas & Pilotos. Bueno e Pachenki vão revezar o carro número 107. O número 51 será pilotado por Pedro Pimenta, Alexandre Navarro e Vinícius Margiota. Outro, de número 74, terá como pilotos Odair dos Santos e Thiago Klein, pilotos da equipe na Copa Petrobras de Marcas.

Pachenki, depois de colecionar títulos no kart, foi campeão brasileiro de arrancadas, pilotando um dragster. Em 2001, estreou na Fórmula Júnior e foi terceiro colocado no Campeonato Brasileiro. Passou pela Stock Car Light, onde conquistou o título de 2004, competiu na Stock Car, na Copa Montana, sendo o campeão de 2010, e desde 2013 atua na Fórmula Truck, onde atualmente está em terceiro lugar no campeonato, com uma vitória.

Bueno iniciou carreira aos 7 anos, no kart. Aos 13, tomou contato com a velocidade na terra. “Corri de gaiola cross, e no ano seguinte de Fusca Cross”, lembra, citando a modalidade em que foi o campeão paranaense de 2014. No ano passado, venceu ao lado de Rodolfo Richter as 100 Milhas de Velocidade na Terra e, já atuando no asfalto, foi a revelação do Paranaense de Turismo 1600, conquistando o título no ano de estreia.

Premiação

Os vencedores da Cascavel de Ouro receberão R$ 20 mil em dinheiro. Haverá premiação de R$ 7 mil para os vice-campeões e de R$ 3 mil para os terceiros colocados, além de bônus de R$ 1 mil para pole, volta mais rápida e maior número de posições conquistadas. Com largada às 14h, a corrida terá quatro horas de duração. A cerimônia de premiação no pódio vai contemplar as duplas e trios que ocuparem as dez primeiras colocações.

Haverá prêmios adicionais. Um piloto da dupla ou do trio que vencer a Cascavel de Ouro terá participação na primeira prova de 2017 do Fara USA, no mês de fevereiro em Homestead, com uma Ginetta G40, com custos de viagem incluídos na premiação. A equipe vencedora também terá isenção de todos os custos técnicos para participação de um de seus pilotos na primeira etapa da série brasileira Sprint Race Brasil na temporada de 2017.

Notícias

Página inicial