Motor On Line
Notícias-

Kart: Capacete de Ouro / Qual o significado da palavra revelação?
Reportagem: Flávio Quick / Fabíola Cadar
Foto: Cris Reis
Quick Comunicação
Com 10 anos e 13 vitórias no ano, Gabriel Gomez disputa o prêmio pela primeira vez.

Pelo 20º ano consecutivo a revista Racing realizará em 2016 a festa para a premiação do Capacete de Ouro. Considerado como o Oscar do automobilismo brasileiro o evento nesta temporada será ainda mais badalado uma vez que, no dia 10 de novembro, será realizado em conjunto com o Salão Internacional do Automóvel e na mesma semana do GP Brasil de F1.

Pela primeira vez em sua carreira, que foi iniciada quando ele tinha apenas cinco anos, o piloto Gabriel Gomez (RR Racing Team | Mini | Scudo Automotive) está na disputa direta pelo prêmio na categoria Revelação. Como o próprio nome diz esta é a primeira divisão do prêmio e, ser condecorado por ele deve ser algo que, efetivamente, beneficie quem está em seu páreo pela primeira vez.

Com um currículo invejável, principalmente por sua pouca idade, Gomez chegou à Final do prêmio Capacete de Ouro com 100 pontos, a pontuação máxima com a qual um competidor pode entrar e, mais do que isso, 13 vitórias ao longo do ano.

Por sua pouca idade Gomez, realmente, é considerado por todos os especialistas como a maior REVELAÇÃO do kartismo em 2016. O piloto venceu nesta temporada o Campeonato Brasileiro de Kart, título que apenas ele tem entre seus concorrentes, além de ter conquistado ainda os títulos do Campeonato Paulista de Kart, do Super Kart Brasil 22 e liderar a pontuação na categoria Cadete nas Copas São Paulo Light e Granja Viana. Vale lembrar ainda que no Campeonato Sul-Americano e na Copa Brasil Gabriel foi ao pódio na terceira colocação.

"Estou muito honrado em participar do prêmio e parabenizo a Racing pelos 20 anos do Capacete. Aos jornalistas, peço o voto de vocês para um piloto que saiu de Floripa e com o trabalho duro do meu pai tenho participado de alguns Campeonatos, graças a Deus com muito sucesso. Respeito meus concorrentes, mas, 2016 foi o meu ano. Com a força da minha equipe e tudo que o professor Renato Russo me ensina a cada corrida, conseguimos chegar aos 100 pontos. Mereço este prêmio pelos resultados desta temporada, que realmente foi especial", pediu o voto o garoto de 10 anos.

Notícias

Página inicial