Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Átila Abreu vence prova final em Goiânia com a Shell Racing
Reportagem: RF1
Foto: Carsten Horst
Piloto sorocabano levou a melhor na corrida 2 após ter largado da segunda posição e conquistou seu terceiro pódio no ano com a Shell Racing.

Átila Abreu é o vencedor da segunda corrida da Stock Car em Goiânia neste domingo com a Shell Racing. O piloto do Chevrolet 51 conquistou sua oitava vitória na história da categoria - a primeira com a equipe com a qual faz seu primeiro ano na temporada 2016 - e subiu pela terceira vez no pódio neste ano.

Com o resultado, voltou ao top-10 do campeonato, com 146 pontos, e já mira o top-5 na próxima corrida, com o quinto colocado estando apenas 13 pontos à frente.

"Foi uma vitória no sufoco. Pelo que estava marcando no painel o combustível já era para ter acabado, mas após termos trocado duas vezes o motor no final de semana o nosso Chevrolet 51 chegou para a vitória. A equipe toda fez um grande trabalho e a sensação de fazer as últimas duas voltas sem ter a certeza que você vai chegar até o final foi traumático", diz Átila, que já tinha duas poles em Goiânia nos últimos dois anos.

Largando em 21º lugar no grid após a dificuldade com velocidade nas retas (que resultou na troca de motores nesta etapa), Átila conseguiu imprimir ritmo forte na corrida 1, mais longa, para conseguir a recuperação. Debaixo de chuva, soube escapar dos problemas e terminar na nona colocação, o que lhe garantiu um lugar na primeira fila da prova 2 (o grid é a ordem inversa do top-10).

"A primeira corrida foi bem complicada, com condições de visibilidade muito ruins. Felizmente conseguimos avançar de 21º para nono lugar, e assim sair em segundo na prova do grid invertido. Sabia que precisava do safety-car para aguentar até o fim sem reabastecer. Mesmo assim, com emoção até o final, conseguimos vencer. Agradeço a todos na Shell Racing pelo trabalho: o ano tem sido muito desafiador para a gente. Agora que chegamos ao lugar mais alto do pódio, vamos trabalhar para repetir esta vitória em Curvelo e em Interlagos", disse o piloto, que desde 2010 vence pelo menos uma corrida por ano na Stock Car.

A vitória foi bastante comemorada pela equipe Shell Racing, como destaca o chefe do time, Rodolpho Mattheis. "É um momento de muita emoção. No ano passado vencemos três corridas, mas este ano ela estava batendo na trave. Este resultado incrível foi ótimo para encher de confiança a equipe Shell Racing nesta reta final da temporada na Stock Car", diz Rodolpho.

A penúltima etapa da temporada será no novo circuito de Curvelo, em Minas Gerais, no próximo dia 20.

Confira os tempos da prova 2 em Goiânia:

1-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) - 19 voltas
2-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) - a 1s825
3-) 70 Diego Nunes (União Química Racing) - a 6s473
4-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) - a 10s351
5-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - a 10s566
6-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) - a 11s614
7-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) - a 12s613
8-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) - a 14s612
9-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) - a 16s142
10-) 9 Guga Lima (TMG Racing) - a 17s119
11-) 117 Guilherme (Salas RZ Motorsport) - a 19s913
12-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) - a 22s241
13-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) - a 23s072
14-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) - a 23s146
15-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) - a 24s314
16-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) - a 40s024
17-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) - a 1min09s148
18-) 99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) - a 1min19s239
19-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) - a 1 volta
20-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) - a 1 volta
21-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) - a 1 volta
22-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) - a 1 volta
23-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) - 1 volta
24-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) - a 2 voltas
25-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) - 6 voltas
26-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) - a 10 voltas

Resultado Corrida 1*

1-) 111 Rubens Barrichello (Full Time Sports) - 28 voltas em 48min00s997 (média de 134,1 km/h)
2-) 88 Felipe Fraga (Cimed Racing) - a 3s822
3-) 77 Valdeno Brito (TMG Racing) - a 8s930
4-) 80 Marcos Gomes (Cimed Racing) - a 17s375
5-) 70 Diego Nunes União (Química Racing) - a 24s161
6-) 4 Julio Campos (C2 Axalta Racing) - a 27s662
7-) 29 Daniel Serra (Red Bull Racing) - a 28s655
8-) 63 Nestor Girolami (Eisenbahn Racing Team) - a 30s064
9-) 51 Átila Abreu (Shell Racing) - a 33s618
10-) 12 Lucas Foresti (Full Time-ProGP) - a 35s931
11-) 25 Tuka Rocha (RZ Motorsport) - a 37s423
12-) 46 Vitor Genz (Eisenbahn Racing Team) - a 50s859
13-) 21 Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) - a 52s406
14-) 99 Xandynho Negrão (Cavaleiro Sports) - a 54s589
15-) 3 Bia Figueiredo (União Química Racing) - a 55s266
16-) 28 Galid Osman (Ipiranga-RCM) - a 1min18s592
17-) 83 Gabriel Casagrande (C2 Axalta Racing) - a 1min31s232
18-) 9 Guga Lima (TMG Racing) - a 1 Volta
19-) 8 Rafael Suzuki (Vogel Motorsport) - a 1 Volta
20-) 117 Guilherme Salas (RZ Motorsport) - a 1 Volta
21-) 65 Max Wilson (Eurofarma RC) - a 4 Voltas
22-) 0 Cacá Bueno (Red Bull Racing) - a 7 Voltas
Não Completou
23-) 26 Raphael Abbate (Hot Car Competições) - a 14 Voltas
24-) 10 Ricardo Zonta (Shell Racing) - a 17 Voltas
25-) 5 Denis Navarro (Vogel Motorsport) - a 18 Voltas
26-) 73 Sergio Jimenez (Cavaleiro Sports) - a 18 Voltas
27-) 110 Felipe Lapenna (Hot Car Competições) - a 19 Voltas
28-) 18 Allam Khodair (Full Time Sports) - a 24 Voltas
29-) 90 Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) - sem tempo
Melhor volta: Felipe Fraga, 1min33s319 (147,9 km/h)
*Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

Stock Car - Campeonato após 10 etapas (top10)

1- Felipe Fraga 252 pontos
2- Rubens Barrichello 223
3- Valdeno Brito 189
4- Marcos Gomes 164
5- Max Wilson 159
6- Diego Nunes 159
7- Daniel Serra 157
8- Vitor Genz 148
9- Átila Abreu 146
10- Cacá Bueno 138

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 64 aeroportos, possui 63 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.800 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial