Motor On Line
Notícias-

Ribeiro e Peter Michel vencem corrida do MBChallenge em Goiânia
Reportagem: Rodolpho Siqueira / Rafael Durante
Foto: Fábio Davini
BestPR Comunicação
Luiz Ribeiro assumiu a vice-liderança da competição.

A expectativa de haver em Goiânia uma das etapas mais competitivas e imprevisíveis da história do Mercedes-Benz Challenge se confirmou neste domingo (6), no Autódromo Internacional Ayrton Senna. O equilíbrio demonstrado nos treinos de classificação - que terminaram com os seis primeiros colocados da CLA AMG Cup separados por apenas 0s104 -, foi fator determinante para o espetáculo, que ganhou ainda mais variáveis em razão da chuva.

Depois das altas temperaturas e do céu azul registrados no sábado, correr com a pista molhada parecia uma ameaça distante. Mas a chuva roubou a cena neste domingo e adicionou emoção e imprevisibilidade à penúltima etapa do calendário de 2016. O pódio das duas categorias são exemplos disso.

A CLA AMG Cup teve diversos líderes e começou já com muitas trocas de posição. Luiz Ribeiro, que recebeu a quadriculada em terceiro, subiu doze posições ao longo da prova. Ele terminou no primeiro lugar para ficar com os pontos pela vitória. Piloto "da casa", o goiano Renato Braga também foi bem sucedido na missão de recuperar posições: largou em 16o e fechou a disputa em terceiro.

Ribeiro teve muito a comemorar com o resultado final da etapa. Com o abandono do líder da classificação da CLA, Arnaldo Diniz, o gaúcho assumiu a vice-liderança da competição e está a apenas sete pontos do primeiro colocado. O líder Arnaldo Diniz soma 86 pontos. Outro com chances de título é Fernando Fortes, que caiu de segundo para terceiro na tabela, agora com 70 pontos.

Chuva intermitente

"Foi uma corrida bem difícil, porque a chuva caiu de forma intermitente. Com pneus slick estávamos entre os mais rápidos da prova, mas quando trocamos para os pneus de chuva passei a ter mais dificuldades. Larguei em 13o por circunstâncias do treino classificatório, mas meu carro esteve competitivo durante todo o fim de semana. E, pensando no campeonato, melhor seria impossível", disse Ribeiro.

José Vitte era só alegria após o pódio em Goiânia e reforçou o alto grau de dificuldade da corrida deste domingo. "Foi uma etapa incrível", comemorou. "Larguei mais atrás e tive que fazer uma prova de recuperação. Mas meu carro estava fantástico, em especial na chuva. Essa pista me traz bons fluidos porque marcou minha volta às pistas depois de um longo período afastado, e neste fim de semana volto mais uma vez à categoria com um pódio", acrescentou.

O goiano Renato Braga acertou na previsão que fez sobre seu resultado neste domingo. "Antes da corrida eu dizia que queria muito chegar ao pódio e somar pontos que me permitissem terminar a temporada entre os cinco primeiros. Na classificação não conseguimos encaixar uma volta, as coisas não evoluíram bem, e a tarefa parecia impossível já que partimos em 16o em um grid supercompetitivo como este", lembrou Braga. "A pontuação que recebi nesta etapa me deixou perto do objetivo maior, que é uma colocação positiva no campeonato", acrescentou o goiano.

Paioli Racing dominou na C 250 Cup

A chuva também causou dificuldades para os pilotos da C 250 Cup, mas o resultado da categoria foi menos suscetível a mudanças em razão do mal tempo do que na CLA AMG Cup. A vitória ficou com Peter Michel Gottschalk, seguido pela dupla Marcos Paioli / Peter Gottschalk, que liderou boa parte da prova. O pódio foi completado por Fabio Escorpioni que, no melhor estilo dos ponteiros da CLA AMG Cup, largou dos boxes em razão de um problema na classificação e conseguiu se recuperar durante a prova.

O resultado deu muita tranquilidade para Peter Michel em termos de disputa de título. Faltando apenas uma corrida, ele lidera com 113 pontos, seguido por seus companheiros de equipe Paioli / Peter Gottschalk (pai do líder), que somam 88 pontos. A prova também alçou o estreante Scorpioni à vice-liderança, com 88 pontos, algo que valoriza a boa campanha que tem feito em seu primeiro ano na categoria.

"Esta foi uma vitória importante para campeonato. Estávamos preocupados porque não sabíamos se a chuva começaria antes da prova ou nas primeiras voltas. E acabou acontecendo de largarmos com um tipo de pneu e enfrentarmos a situação mais difícil possível, que é chuva com pneus slick. Mas deu tudo certo e conseguimos mais uma vitória importante", resumiu o vencedor.

Marcos Paioli também reforçou o alto grau de dificuldade da prova. "Foi a corrida mais difícil do ano. Os pneus slicks, nesta situação de pista molhada, dificulta muito a pilotagem porque, além de tudo, não conseguimos atingir a temperatura ideal da borracha. Cada curva, cada freada, era uma reação", disse Paioli. Peter Gottschalk, pai do vencedor, foi o responsável pelo segundo turno de pilotagem do carro #21, e teve a oportunidade de guiar já com pneus de chuva. "Tive um pouco menos de dificuldade porque entrei na pista depois do pit stop, mas mesmo assim a prova foi dura. Felizmente conquistamos o nosso objetivo", acrescentou.

Vencedor da última etapa, em Curitiba, e grande surpresa da temporada, o estreante Fabio Escorpioni também conseguiu reverter em Goiânia uma situação que parecia impossível. "Era um final de semana em que tudo parecia perdido, pois tive que sair dos boxes, ou seja, nem mesmo em último no grid estive... Só tenho que agradecer a toda a equipe, especialmente por que foi minha primeira corrida nessas condições. Eu nunca tinha andado na chuva, então foi um resultado surpreendente e perfeito", disse o piloto, que é o melhor estreante da temporada na categoria C 250 Cup.

Resultado da sétima etapa do Mercedes-Benz Challenge:

1) Luiz Carlos Ribeiro, CLA, 25 voltas em 47min57s071
2) José Vitte, CLA, 13s239
3) Renato Braga, CLA, 18s159
4) Lorenzo Varassin/Paulo Varassin, CLA18s943
5) Fernando Amorim, CLA, 30s600
6) Claudio Dahruj, CLA, 38s303
7) Marcelo Hahn, CLA, a 1 volta
8) C.Vinicius/Beto Giorgi, CLA, , a 1 volta
9) Danilo Pinto, CLA, a 1 volta
10) Fernando Poeta, CLA, a 1 volta
11) Peter Michel Gottschalk, C250, a 1 volta
12) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, C250, a 1 volta
13) Carlos Kray/J.H.Assunção, CLA, a 1 volta
14) Pierre Ventura, CLA, a 1 volta
15) Fernando Fortes, CLA, a 2 voltas
16) Fabio Escorpioni, C250, a 2 voltas
17) João Lemos, C250, a 2 voltas
18) RaphaelTeixeira/Rodrigo Cruvinel, C250, a 3 voltas
19) Bruno Alvarenga/Beto Rossi, C250, a 3 voltas
20) Mateus Biriba, C250, a 3 voltas
21) Flavio Andrade, C250, a 3 voltas
22) Cristian Mohr, CLA, a 3 voltas

Classificação após sete etapas:

CLA AMG CUP:
1) Arnaldo Diniz Filho, 86 pontos
2) Luiz Carlos Ribeiro, 79
3) Fernando Fortes, 70
4) Renato Braga, 60
5) Roger Sandoval, 56
6) Maracelo Hahn, 54
7) Cristian Mohr, 54
8) Pierre Ventura, 52
9) Adriano Rabelo, 50
10) Betão Fonseca, 47
11) José Vitte, 46
12) Lorenzo Varassin, 42
13) Paulo Varassin, 42
14) Claudio Dahruj, 39
15) Fernando Amorim, 34
16) Carlos Kray, 33
17) José Henrique Assunção, 33
18) Fernando Poeta, 28
19) Fernando Júnior, 20
20) Neto De Nigris, 16
21) Beto Giorgi, 13
22) Danilo Pinto, 11
23) C. Vinícius, 8
24) Paulo Torato, 8
25) Cesar Fonseca, 6
26) Daniel Paludo, 5
27) Victor Guerrin, 5

C 250 Cup:
1) Peter Michel Gottschalk, 113
2) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 88
3) Fabio Scorpioni, 88
4) Claudio Simão, 78
5) Flavio Andrade, 71
6) Joçao Lemos, 68
7) Carlos Guilherme, 44
8) Mateus Biriba, 40
9) Beto Rossi, 36
10) Sérgio Kuba, 28
11) Bruno Alvarenga, 26
12) Max Mhor, 24
13) Romualdo Magro Júnior, 24
14) Raphael Teixeira, 22
15) Rodrigo Crunivel, 22
16) Sérgio Maggi, 17
17) Ydenis de Souza, 16
18) Vinícius Simão, 15
19) Rodrigo Carvalho, 10
20) Betinho Sartório, 9
21) André Varassin, 6

Calendário 2016: etapa final

8ª - Interlagos (SP) - 11 de dezembro

Notícias

Página inicial