Motor On Line
Notícias-

Kart: vencedores da Seletiva 2016 farão testes de Fórmula 4 na Itália
Reportagem: Fernanda Gonçalves / Beatriz de Paula
Foto: Fábio Oliveira
FGCom
Pilotos também viverão experiência em simulador de Fórmula 1 em Modena.

Alguns dias após definir os vencedores de sua histórica 18ª edição, a Seletiva de Kart Petrobras "embarca" para a Europa para uma fase importante do seu programa de orientação, concedido aos três melhores classificados na decisão, marcada para os dias 29 e 30 de novembro no kartódromo da Granja Viana, em Cotia (SP).

Os organizadores de um dos principais eventos de apoio ao kartismo nacional, que desde 1999 conta com o patrocínio da Petrobras, anunciaram algumas mudanças e novidades na premiação.

A primeira atividade na Europa será no simulador de Fórmula 1, no dia 10 de dezembro. O equipamento utilizado pelos pilotos será o mesmo que os vencedores do ano passado testaram, em Modena, na Itália, na empresa do engenheiro russo Anton Stipinovich, que já desenvolveu simuladores para várias escuderias da Europa, incluindo uma das equipes da Fórmula 1.

Nos dias 12 e 13, será a vez de ir pra pista. E este ano a novidade é que os pilotos terão dois dias de testes e não apenas um. O treino acontecerá com carros da Fórmula 4 pela equipe DieGi Motorsport, que venceu uma das etapas deste ano do Campeonato Italiano com o brasileiro Giuliano Raucci no circuito de Mugello.

O time é comandado por Matteo Di Persia, que tem mais de 20 anos de experiência no automobilismo, tendo passado por categorias como GP2 e World Series. As atividades acontecerão no circuito Tazio Nuvolari, em Pavia, muito utilizada para testes das categorias de base do automobilismo italiano. A pista de 2,805 km tem uma longa reta, seis curvas para a direita e cinco para a esquerda.

"A Fórmula 4 é a categoria de base mais procurada pelos jovens pilotos atualmente e vem crescendo no mundo todo. Ficamos felizes com a oportunidade de aumentar para dois dias os testes com os vencedores da Seletiva de Kart Petrobras e acredito que será uma experiência muito importante para a continuidade da carreira deles", comentou Binho Carcasci, organizador da Seletiva.

"Apesar do circuito de Pavia não ser tão conhecido, ele é muito utilizado pelas categorias de base na Europa e será importante para nós, pois a DieGi tem vários dados de testes passados no circuito que ajudarão muito nos comparativos e aprendizado dos pilotos", destacou Carcasci.

"Quanto ao simulador, será a segunda vez que iremos à Modena e a estrutura é fantástica. Todos os pilotos sempre ficam surpresos quando vivem essa experiência e também vai ser um dia inesquecível para estes três novos vencedores", completou.

Antes de embarcar para a Europa, os pilotos ainda terão um dia especial de treinamento físico no Brasil com o preparador Vanderlei Pereira, participarão de media training e palestra sobre marketing esportivo.

A final da Seletiva de Kart Petrobras 2016 terá na briga pelo título os mineiros Gabriel Paturle, Matheus Tonussi e Gustavo Zwetkoff, os gaúchos Pedro Goulart, Arthur Leist e Bruno Bertoncello, os paulistas Marcel Coletta, Victor Schoma, Luiz Filipe Matheus e Gabriel Sereia, o brasiliense Lucas Okada e o paranaense João Victor Zanetti.

Seletiva de Kart Petrobras

Criada em 1999, com o patrocínio da Petrobras, a Seletiva tem, em média, aproximadamente 110 pilotos tentando a vaga na final. Em 17 anos, mais de 200 já estiveram na briga pelo título.

Considerada uma referência entre os kartistas do Brasil, a Seletiva de Kart Petrobras é reconhecida (desde 2001) como evento oficial da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e da Comissão Nacional de Kart (CNK).

Além da maior premiação em dinheiro do kartismo nacional, a Seletiva de Kart Petrobras contempla três competidores com a participação em um programa de orientação de pilotos, que inclui um teste com simulador de F-1 na Europa, um teste com uma equipe do automobilismo de base europeu, acompanhamento físico e psicológico, palestra sobre marketing e media training. A premiação total - somando todas as ações - chega a aproximadamente 300 mil reais. O campeão recebe 70 mil reais em dinheiro e o vice-campeão 6 mil.

Os finalistas disputam o título com chassis fornecidos pela fabricante Bravar.

Notícias

Página inicial