Motor On Line
Notícias-

Kart: Coletta começa na frente na Seletiva Petrobras
Reportagem: Fernanda Gonçalves / Beatriz de Paula
Foto: Fábio Oliveira
FGCom
Três tomadas de tempo e uma bateria eliminatória marcaram o primeiro dia de disputas da final da 18ª edição da Seletiva no Granja Viana.

Apesar do tempo nublado, as disputas começaram quentes no primeiro dia da final da 18ª edição da Seletiva de Kart Petrobras, nesta terça-feira (dia 29), no kartódromo da Granja Viana, em Cotia (SP). Após três tomadas de tempo e uma bateria eliminatória, o paulista Marcel Coletta lidera a competição, com 21 pontos, apenas um de vantagem para o gaúcho Arthur Leist.

A briga promete ser boa nesta quarta-feira (30), quando o evento conhecerá o campeão de sua edição histórica de 18 anos. Um dos principais torneios de apoio ao kartismo nacional, a Seletiva de Kart Petrobras premiará o campeão com 70 mil reais, o vice-campeão com 6 mil reais e os três melhores ainda participarão de um programa de orientação, que inclui teste de F-4 na Europa, simulador de F-1, preparação física, entre outros.

Estreantes na final da Seletiva, Coletta e Leist travaram um duelo a parte neste primeiro dia e deixaram a pista satisfeitos. O paulista disse estar surpreso com a liderança. "Não esperava resultados tão bons, mas logo no primeiro treino já consegui me acertar com o kart e o motor, que eu nunca tinha pilotado e foi só fazer um acerto aqui e outro ali. E deu tudo certo. Estamos liderando, mas amanhã ainda tem muitos pontos em jogo, então vamos ver o que vai acontecer", comentou Coletta, de 15 anos.

Arthur, que é irmão de Matheus Leist, que já foi vice-campeão da Seletiva e é o atual campeão da F-3 Inglesa, contou que o irmão deu dicas valiosas e que ajudaram. "Foi um primeiro dia muito bom. Já no primeiro treino consegui me adaptar bem ao kart, ao motor e à pista e consegui vencer a primeira bateria no meu grupo e também fiz a pole em uma das tomadas", disse.

"Quando eu estava vindo pra cá, meu irmão me enviou alguns áudios, me deu umas dicas e deu pra aproveitar bastante. Agora vamos buscar este prêmio amanhã", completou o gaúcho que também tem 15 anos.

Dos 12 pilotos selecionados para a final ao longo do ano, apenas 11 estão na briga. Além de Coletta e Leist, os mineiros Gabriel Paturle e Gustavo Zwetkoff, os gaúchos Pedro Goulart, e Bruno Bertoncello, os paulistas Victor Schoma, Luiz Filipe Matheus e Gabriel Sereia, o brasiliense Lucas Okada e o paranaense João Victor Zanetti estiveram na disputa nesta terça-feira. Já o piloto Matheus Tonussi informou pela manhã que não pode viajar a São Paulo para a competição, alegando problemas pessoais.

Entre os três que já disputaram a final da Seletiva em outras edições (Bertoncello, Sereia e Luiz Matheus), Matheus é o melhor colocado, em quinto, com 15 pontos.

Como foram as disputas nesta terça-feira

Depois da chuva, que caiu de madrugada, o dia começou nublado, mas não voltou a chover forte, apenas uma garoa leve em alguns momentos. Os pilotos participaram de um warm up e, na sequência de três tomadas de tempo. Na primeira delas, eles foram divididos em seis duplas. Os vencedores de cada confronto levaram seis pontos.

Em seguida, cada um foi para pista com o mesmo kart para uma única volta lançada. Leist fez o melhor tempo e marcou seis pontos. Coletta foi o segundo e levou quatro. Os cinco primeiros pontuaram.

Na terceira tomada, novamente foram formadas seis duplas. Os pilotos entraram na pista para seis voltas cronometradas. Os que completaram em menos tempo no confronto direto marcaram seis pontos e os demais três.

A pontuação das três tomadas formou o grid da 1ª eliminatória, onde os pilotos foram divididos em três grupos de quatro. Os vencedores foram Coletta, Leist e Luiz Matheus. Zanetti e Zwetkoff, que ficaram em último nos seus grupos, disputarão a repescagem nesta quarta-feira.

Neste segundo dia de disputas, os pilotos ainda terão a 2ª bateria eliminatória (dois grupos de cinco, onde os dois melhores de cada grupo avançam). Dos seis que sobrarem, o com maior pontuação também passa. Os demais disputarão uma repescagem para tentar chegar à final.

Na fase final, apenas seis pilotos seguem na briga. Em todas as corridas, os pilotos vão somando pontos. Será declarado vencedor da Seletiva de Kart Petrobras 2016, o piloto que ao final das três sessões de tomada de tempo, das provas eliminatórias e das baterias finais houver obtido o maior número de pontos.

A pontuação da final da 18ª Seletiva de Kart Petrobras até aqui:

1. MARCEL COLETTA (SP) - 21 pontos
2. ARTHUR LEIST (RS) - 20
3. PEDRO GOULART (RS) - 16
4. LUCAS OKADA (DF) - 15
5. LUIZ FILIPE MATHEUS (SP) - 15
6. BRUNO BERTONCELLO (RS) - 12
7. GABRIEL SEREIA (SP) - 12
8. GABRIEL PATURLE (MG) - 11
9. VICTOR SCHOMA (SP) - 11
10. JOAO VICTOR ZANETTI (PR) - 10
11. GUSTAVO ZWETKOFF (MG) - 7
12. MATHEUS TONUSSI (MG) - 0

Confira a programação para a final da 18ª edição da Seletiva de Kart Petrobras:

Quarta-feira
9h00 - Warm Up
10h00 - Início das corridas
13h00 - Reinício das corridas
17h00 - Pódio

Os finalistas:

Gabriel Paturle (MG), 16 anos
Matheus Tonussi (MG), 15 anos
Gustavo Zwetkoff (MG), 16 anos
Pedro Goulart (RS), 16 anos
Marcel Coletta (SP), 15 anos
Arthur Leist (RS), 15 anos
Gabriel Sereia (SP), 17 anos *
Bruno Bertoncello (RS), 18 anos *
Lucas Okada (DF), 16 anos
Victor Schoma (SP), 15 anos
João Victor Zanetti (PR), 16 anos
Luiz Filipe Matheus (SP), 17 anos *

* Já foram finalistas da Seletiva em outras edições. Os demais são estreantes

Seletiva de Kart Petrobras

Criada em 1999, com o patrocínio da Petrobras, a Seletiva tem, em média, aproximadamente 110 pilotos tentando a vaga na final. Em 17 anos, mais de 200 já estiveram na briga pelo título.

Considerada uma referência entre os kartistas do Brasil, a Seletiva de Kart Petrobras é reconhecida (desde 2001) como evento oficial da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e da Comissão Nacional de Kart (CNK).

Além da maior premiação em dinheiro do kartismo nacional, a Seletiva de Kart Petrobras contempla três competidores com a participação em um programa de orientação de pilotos, que inclui um teste com simulador de F-1 na Europa, um teste com uma equipe do automobilismo de base europeu, acompanhamento físico e psicológico, palestra sobre marketing e media training. A premiação total - somando todas as ações - chega a aproximadamente 300 mil reais. O campeão recebe 70 mil reais em dinheiro e o vice-campeão 6 mil.

Os finalistas disputam o título com chassis fornecidos pela fabricante Bravar.

Notícias

Página inicial