Motor On Line
Notícias-

Kart: Colleta / Okada e Sereia embarcam para Europa para testes na F-4
Reportagem: Fernanda Gonçalves / Beatriz de Paula
Foto: Fábio Oliveira
FGCom
Vencedores da 18ª edição da Seletiva de Kart Petrobras também viverão experiência em simulador de Fórmula 1 em Modena.

O campeão da Seletiva de Kart Petrobras Marcel Coletta, o vice Lucas Okada e o terceiro colocado Gabriel Sereia embarcam nesta quinta-feira (dia 8) para uma semana intensa e de muito aprendizado na Europa. Como prêmio pela conquista na 18ª edição da Seletiva, eles terão um dia de testes em simulador de F-1, em Modena (Ita), e dois dias de testes com um carro de Fórmula 4 Italiana.

O teste no simulador acontecerá neste sábado (10). O equipamento utilizado pelos pilotos será o mesmo que os vencedores do ano passado testaram, na empresa do engenheiro russo Anton Stipinovich, que já desenvolveu simuladores para várias escuderias da Europa, incluindo uma das equipes da Fórmula 1.

Em seguida, nos dias 12 e 13, é hora de acelerar. O teste de Fórmula 4 será pela equipe DieGi Motorsport, que venceu uma das etapas deste ano do Campeonato Italiano com o brasileiro Giuliano Raucci no circuito de Mugello.

O time é comandado por Matteo Di Persia, que tem mais de 20 anos de experiência no automobilismo, tendo passado por categorias como GP2 e World Series. As atividades acontecerão no circuito Tazio Nuvolari, em Pavia, muito utilizada para testes das categorias de base do automobilismo italiano. A pista de 2,805 km tem uma longa reta, seis curvas para a direita e cinco para a esquerda.

Ações extra pista

Na semana passada, logo após a final da Seletiva de Kart Petrobras, os vencedores tiveram dois dias de muito trabalho extra pista. Na quinta-feira (dia 1º), eles assistiram uma palestra sobre marketing esportivo com o ex-gerente de patrocínios esportivos da Petrobras, Claudio Thompson, e participaram de um media training, que contou com a presença especial da jornalista Erica Hideshima, produtora de reportagem do canal SporTV, que falou sobre a postura dos atletas com a mídia e a relevância de bons contatos com os jornalistas em suas carreiras.

Thompson também deu várias dicas para os pilotos sobre o relacionamento com seus patrocinadores e destacou a importância de eles sempre se lembrarem das marcas que os apoiam.

Na sexta-feira (dia 2), o foco foi a parte de treinamento físico com o professor de Educação Física, especializado em Fisiologia do Exercício, Vanderlei Pereira, da V10 Treinamento Esportivo.

Vander, como é conhecido pelos pilotos, atua no automobilismo desde 1991. É preparador físico de feras como Rubens Barrichello e Felipe Massa. Também já trabalhou na preparação de vários pilotos brasileiros renomados como Ricardo Zonta, Luciano Burti, Lucas di Grassi e Tony Kanaan.

"Foi uma semana bem corrida para os pilotos, com a disputa da final, um dia todo voltado para a comunicação e marketing e outro para a parte física. Mas tenho certeza de que eles souberam aproveitar muito e conheceram particularidades que serão cada dia mais importantes na sequência de suas carreiras", comentou Binho Carcasci, organizador da Seletiva de Kart Petrobras.

"Agora embarcamos para a Europa para as duas ações que os pilotos mais esperam. Os três vencedores nunca correram de Fórmula, então será tudo novidade para eles. Essa oportunidade de experimentar um carro da F-4, com certeza, vai ser inesquecível", completou Carcasci.

Seletiva de Kart Petrobras

Criada em 1999, com o patrocínio da Petrobras, a Seletiva tem, em média, aproximadamente 110 pilotos tentando a vaga na final. Em 17 anos, mais de 200 já estiveram na briga pelo título.

Considerada uma referência entre os kartistas do Brasil, a Seletiva de Kart Petrobras é reconhecida (desde 2001) como evento oficial da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) e da Comissão Nacional de Kart (CNK).

Além da maior premiação em dinheiro do kartismo nacional, a Seletiva de Kart Petrobras contempla três competidores com a participação em um programa de orientação de pilotos, que inclui um teste com simulador de F-1 na Europa, um teste com uma equipe do automobilismo de base europeu, acompanhamento físico e psicológico, palestra sobre marketing e media training. A premiação total - somando todas as ações - chega a aproximadamente 300 mil reais. O campeão recebe 70 mil reais em dinheiro e o vice-campeão 6 mil.

Os finalistas disputam o título com chassis fornecidos pela fabricante Bravar.

Notícias

Página inicial