Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell Racing termina 2016 entre 6 melhores equipes e Átila em 8º
Reportagem: RF1
Foto: Carsten Horst
Time de Átila Abreu e Ricardo Zonta conclui a temporada com 317 pontos após última etapa em Interlagos.

A última etapa da Stock Car 2016 foi encerrada neste domingo em Interlagos e a Shell Racing fechou o ano com a sexta posição na classificação por equipes. Na corrida de hoje, Átila Abreu foi um dos destaques com 13 posições conquistadas após ter largado do 27º lugar. Com estes pontos, terminou o ano na oitava colocação no campeonato, com 187 pontos.

"Consegui ganhar algumas posições na largada, mas foi bem tumultuado lá atrás. No seco, a gente não tinha um ritmo tão bom, mas, quando começou a garoar e e o pelotão ficou mais confuso, acabou mais interessante, mesmo depois de ter levado alguns toques na traseira do meu carro. Começou a garoa e o pessoal foi parando. Pensei em tentar arriscar porque o tempo todo garoava e parava, até que engrossou um pouco e trocamos os pneus. Logo em seguida, vimos que não foi tão bom negócio assim, porque não só parou a chuva como chegou até a abrir Sol. Talvez tivesse terminado entre os seis na prova sem a parada, mas é um risco, não dá para julgar porque choveu mais forte naquele momento e foi uma loteria", diz Átila.

Já o paranaense Ricardo Zonta fechou a prova de hoje uma posição à frente do companheiro de equipe, em 13º. Para o piloto da Shell Racing, a prova começou com dificuldades mesmo antes da largada. Um prego no pneu acabou atrapalhando os planos do ex-piloto de F-1, que já venceu em Interlagos em 2013 na Corrida do Milhão.

"A equipe percebeu que tínhamos um prego no pneu, mas não podíamos efetuar a troca ali no grid por causa do regulamento. O pneu acabou furando de vez em um toque com o Cacá (Bueno), mas tivemos um pouco de sorte de fazer a parada na hora que começou a chover e isso nos trouxe de novo para a corrida. Uma pena foi a chuva não ter continuado. Estou feliz por fazer parte da equipe Shell Racing e espero fazer uma boa temporada em 2017", diz Zonta.

Rodolpho Mattheis, chefe da equipe Shell Racing, acredita que a prova teve de trechos de azar e sorte para o time.

"O Zonta teve o azar de ter o pneu furado, mas fizemos a troca na hora certa, já que havia começado a chover naquele instante. Com isso, ele conseguiu recuperar algumas posições, mas depois a pista voltou a ficar seca e impediu que entrasse no top-10. Com o Átila nós apostamos na chuva, fizemos um ótimo pit stop, mas acredito que teria sido melhor termos ficado na pista e assim com certeza teríamos ficado entre os seis primeiros. O Átila terminou em oitavo no campeonato e faltou pouco para o Zonta ter ficado também no top-10", diz Rodolpho.

Stock Car - Campeonato - Classificação final (top-10):

1- Felipe Fraga 310 pontos
2- Rubens Barrichello 295
3- Daniel Serra 229
4- Valdeno Brito 229
5- Marcos Gomes 212
6- Ricardo Mauricio 205
7- Diego Nunes 189
8- Átila Abreu 187
9- Cacá Bueno 186
10- Allam Khodair 181
16- Ricardo Zonta 130

Classificação por equipes (Seis melhores):

1- Cimed Racing 521 pontos
2- Full Time Sports 476
3- Red Bull Racing 415
4- Eufofarma 371
5- TMG Racing 342
6- Shell Racing 317

Etapa final em Interlagos: Stock Car - Interlagos 2 (top-15):

1- Daniel Serra
2- Rubens Barrichello
3- Ricardo Mauricio
4- Cacá Bueno
5- Julio Campos
6- Guilherme Salas
7- Rafael Suzuki
8- Guga Lima
9- Valdeno Brito
10- Felipe Fraga
11- Denis Navarro
12- Allam Khodair
13- Ricardo Zonta
14- Átila Abreu
15- Marcos Gomes

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 64 aeroportos, possui 63 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.800 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial