Motor On Line
Notícias-

Carioca Gustavo Coelho vence a corrida de estreia da Fórmula Inter
Reportagem: João Alberto Otazú
Foto: Rodrigo Ruiz
Mastermídia
Prova teve três líderes diferentes: Marcelo Henriques, Luiz Menezes Junior e finalmente Gustavo Coelho.

A prova inaugural da Fórmula Inter neste domingo (18/12) foi recheada de emoção e intensa disputa pelas quatro primeiras posições. Ao fim de 15 voltas no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, o grande vencedor foi o carioca Gustavo Coelho, que disputava a sua primeira prova no automobilismo. "Como eu tinha desgastado muito os pneus de meu carro nos treinos, na primeira metade da corrida fui conservador e permaneci ali em terceiro só assistindo a acirrada disputa dos ponteiros. Depois que o safety car saiu, eu pressionei, assumi a liderança e não cometi nenhum erro para vencer", contou o piloto de 27 anos, que só havia corrido de rental kart. "Quero dedicar esta vitória ao Guilherme Marques, grande amigo que foi uma das vítimas fatais do acidente da Chapecoense. Ele está lá em cima cuidando de mim", declarou muito emocionado.

A corrida começou com o mineiro Marcelo Henrique aproveitando a sua pole position para sair em primeiro, mas logo foi ultrapassado pelo campineiro Luiz Menezes Junior. A partir daí ambos ficaram trocando de posições na frente por sete voltas, com ultrapassagens eletrizantes em vários pontos dos 4.309 metros do circuito paulistano, ora nas retas utilizando o vácuo, ou fazendo as curvas lado a lado, ora por fora ou passando por dentro. Enquanto isto, outra disputa acirrada acontecia entre o carioca Gustavo Coelho e o fluminense Raphael Figueiredo, pelo terceiro posto. Exatamente no meio da competição o safety car foi acionado e o monoposto do então líder Marcelo Henriques foi resgatado, pois parou no meio da pista com pane elétrica.

Na relargada os carros ficaram muito próximos e, depois de pontear por duas passagens, Luiz Junior foi ultrapassado por Coelho, que caminhou com consistência na frente, baixando a marca de melhor volta que era de Henriques para 1min55s586 (média de 134,207 km/h). Ele ainda abriu a margem de 1s713 para vencer a sua primeira corrida. Enquanto isto, Figueiredo era acossado pelo ralizeiro Marcelo Zebra, mas conseguiu segurar o terceiro posto até a bandeirada final.

"Eu não esperava ficar em segundo e até liderar correndo pela primeira vez com pneus slick e asa", assegura Luiz Menezes Junior, que corria de Fórmula 1.600. "Foi uma briga linda. O legal é que criamos uma família dentro da Fórmula Inter, então, confiamos na hora de ultrapassar por dentro ou por fora, pois sabemos que aquele competidor que está sendo ultrapassado é inteligente e leal. Por isto digo que este pódio e de todos os meus companheiros na categoria", completou o representante de Campinas.

Descendo do pódio em terceiro, o estreante Raphael Figueiredo era outro piloto que também vinha do kart amador no interior do Rio de Janeiro e estava extremamente feliz. "A sensação é de dever cumprido. Foi exatamente do jeito que sonhei", comemorou depressa para retornar para Magé e ver o seu primeiro filho nascer. Mesmo tendo abandonado quando estava na liderança, Marcelo Henriques estava contente com tudo o que vivenciou no final de semana. "Foi um dia positivo da categoria, demos o pontapé inicial. A Fórmula Inter é muito maior do que qualquer vitória ou feito pessoal", garante o piloto de Juiz de Fora.

A próxima prova da Fórmula Inter será no dia 29 de janeiro, na abertura do Campeonato Paulista de Automobilismo 2017, novamente no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Classificação da primeira prova da Fórmula Inter:

1) Gustavo Coelho (RJ);
2) Luiz Menezes Junior (SP);
3) Raphael Figueiredo (RJ);
4) Marcelo Zebra (SP),
5) Alexandre Galassi (SP);
6) Marcelo Henriques (MG),
7) Pedro Aguiar (SP).

Fórmula Inter, a novidade

A Fórmula Inter tem excelente relação custo/benefício, já que adota o modelo em que o competidor paga pelo aluguel do equipamento e dos serviços, e ao chegar à pista para competir encontra o carro pronto para sentar e pilotar. Todos os monopostos são propriedades da Formula Inter, e portando, são mantidos pela mesma, garantindo qualidade, segurança e equilíbrio através do sorteio dos carros a cada corrida. O custo da temporada é equivalente a R$ 13.990 por prova. A modalidade oferece a todos os seus participantes acesso à Academia F.Inter, que ministra aulas de mecânica, dados, pilotagem, media training, marketing, entre outras disciplinas complementares para quem deseja se aprimorar na profissão.

O F-Inter MG-15 foi projetado e construído por José Minelli, com a experiência de mais de 45 anos no automobilismo brasileiro, e certificado por engenheiros de universidade nacional, que se valeram das melhores práticas construtivas e dos mesmos softwares utilizados pelos principais fabricantes de veículos de competição em todo o mundo, e dos mais resistentes e avançados materiais, privilegiando a segurança, performance e competitividade. Cerca de 95% dos componentes do carro foram desenvolvidos e produzidos na fábrica da Formula Inter na região do Autódromo de Interlagos, e foram adotadas soluções sustentáveis como combustível etanol e tinta à base de água.

O Fórmula Inter utiliza rodas de fabricação própria em magnésio de aro 13 polegadas, com tala 8" na dianteira e 11" na traseira, que recebem pneus slick Pirelli PZero Slick, 225/40 VR13 dianteiros e 265/540 VR13 traseiros. O Power train é composto por motor 2.0, quatro cilindros, 16 válvulas, injeção direta, que gera 191 hp e torque máximo de 21 kgfm a 6.000 rpm, alimentado por etanol, acoplado a caixa de câmbio nacional com 5 marchas em "h". A velocidade máxima projetada em Interlagos é de 240 km/h. Nesta estreia todos os monopostos estão com a potência limitada a 160 hp.

Ficha Técnica - Fórmula Inter

Monoposto: F-Inter MG-15
Construtor: Minelli Racing
Chassis: Construção tubular semi-monocoque, crash box frontal removível e side pods laterais estruturais em plano inclinado
Suspensão dianteira: ‘push rod’ mono shock, triangulo superior e inferior com uniballs e rótulas Aurora espec Race e barra estabilizadora.
Suspensão traseira: ‘push rod’ bishock, triangulo superior e inferior com uniballs e rótulas Aurora espec Race e barra estabilizadora.
Amortecedores e molas: Com bump e rebound fixos, molas com carga variável.
Freios: 4 discos ventilados, calipers espec race de 4 embolos, distribuição de carga dianteira e traseira regulável no cockpit.
Mangas de eixo: em magnésio com cubo rápido.
Rodas: Fabricação própria em magnésio, aro 13, tala 8" dianteira e 11" traseira
Pneus: Pirelli PZero Slick - 225/40 VR13 dianteiros e 265/540 VR13 traseiros
Caixa de Direção: Minelli Racing
Tanque de combustível: de borracha, capacidade 30 litros
Pintura: Sherwin Williams à base d’água
Habitáculo: em fibra de carbono, extrator de banco
Banco de segurança: em fibra, removível
Anel de segurança: Protetor de cabeça em material compósito
Volante: Fibra de carbono com sistema de retirada rápida e painel eletrônico embutido
Carenagem: Fibra de vidro em vacuum bag, 8 peças
Aerofólio: Fibra de carbono, com 1.000mm regulável de 0 a 11 graus. Asa: Fibra de carbono, com 1.800mm externo fixo em 11 graus
Flaps: em fibra de carbono, dianteiro 4 unidades reguláveis de O a 35 graus, traseiro com 1.000mm regulável de 0 a 35 graus.
Extrator Traseiro: em fibra de vidro, fixo
Dimensões:
Comprimento total: 4.320mm
Largura total: 1.800mm
Altura máxima: 1.000mm
Entre eixos: 2.465mm
Bitola dianteira externa aos pneus: 1.800mm
Bitola traseira externa aos pneus: 1.750mm.
Peso: 520 kg sem combustível.
Motor: 2 litros, 4 cilindros em linha, 16válvulas
Coletor de admissão e escape: Minelli Racing
Refrigeração: 2 radiadores laterais de alumínio para água
Sistema de Gerenciamento Eletrônico: Pro Tune Eletronic Systems
Potência: 191 hp a 6000 rpm
Torque: 21 kgfm a 6000 rpm
Câmbio: Minelli Racing de 5 marchas em H

A Fórmula Inter tem parceria com a Unica - União da Indústria de Cana de Açucar, Bosch do Brasil, Sparco e Pirelli.

Notícias

Página inicial