Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Zonta encara novidades em sua 3ª temporada pela Shell Racing
Reportagem: RF1
Foto: Rafael Gagliano
O ex-F1 exaltou nova parceria técnica da equipe, agora comandada por Thiago Meneghel, e acredita que novidades na categoria podem deixar a disputa pelo título ainda mais acirrada.

Ricardo Zonta vai encarar um novo desafio em 2017. O ex-F1 disputará este ano a sua terceira temporada pela Shell Racing, que está de casa nova, agora sob o comando do engenheiro Thiago Meneghel e sua equipe, a TMG. Na oficina, em Americana (SP), o time já está focado na preparação dos carros para o campeonato de 2017, que começa em abril.

"Os primeiros contatos com a equipe foram fantásticos. Ao longo dos últimos anos eles, o time já mostrou um enorme potencial e acreditamos que agora, unindo forças em 2017, poderemos alcançar resultados ainda melhores. Além da grande experiência que o Thiago [Meneghel] tem na categoria, eu, Átila e a Shell Racing já temos um bom entrosamento. Tudo isso nos colocará em condições de brigar pelo título", disse Ricardo Zonta.

Considerado um dos maiores destaques da categoria, vencedor da Corrida do Milhão de 2013 e detentor de vários títulos importantes como o da F-3 Sul-Americana, F-3000, Mundial de FIA GT, World Series e dono de um extenso currículo de oito anos competindo na F1, Zonta está confiante em conquistar grandes resultados com a Shell Racing em 2017.

"Em seu primeiro ano como chefe de equipe, em 2012, o Thiago chegou a ameaçar as chamadas grandes equipes e brigou pelo título até a última etapa. Embora a TMG não tenha conquistado o campeonato ainda, o Thiago já foi campeão duas vezes trabalhando no time do Andreas Mattheis, em 2008 e 2009. Ele conhece os atalhos para chegar ao troféu e este ano contará com uma estrutura forte e pilotos competitivos. Brigar pelo título é o objetivo e a consequência de todo o trabalho desta forte parceria da Shell Racing com a TMG", disse Zonta.

A Stock Car 2017 ainda promete ser cheia de novidades. A começar pelo calendário, que conta com dois circuitos inéditos (Vellocitá e Argentina) e o retorno de Brasília, que não integra a disputa desde 2015. Além disso, a organização da categoria estuda novidades para o regulamento técnico, o que pode causar até mesmo uma inversão de forças na Stock Car.

"Todas essas mudanças devem tornar a categoria ainda mais equilibrada e competitiva. E claro, que isso nos motiva a trabalhar ainda mais forte para já abrir o ano brigando por vitórias e poles. Sabemos do nosso potencial e vamos demonstrar isso já em Goiânia", finalizou o ex-F1.

A abertura da temporada está marcada para o dia 2 de abril na capital de Goiás.

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,1 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 63 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25,2 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.900 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial