Motor On Line
Notícias-

Com mais um pódio Di Mauro deixa Goiânia como líder do CBTurismo
Reportagem: Luis Ferrari / Rafael Valesi
Foto: José Mário Dias
Piloto da Academia Shell Racing finaliza segunda corrida na terceira colocação mesmo com carro mais pesado por conta de lastro.

Uma vitória, dois pódios e a liderança do campeonato. O fim de semana de estreia de Gaetano di Mauro no Brasileiro de Turismo no Autódromo Internacional de Goiânia (GO) não poderia ter sido melhor. O piloto da Academia Shell Racing fechou neste domingo uma trajetória impecável no circuito goiano com a terceira colocação na segunda bateria do fim de semana. Resultado que o manteve no topo da classificação geral da categoria de acesso à Stock Car.

O piloto de apenas 19 anos chegou à segunda bateria em Goiânia como líder do Brasileiro de Turismo, por ter vencido a corrida de abertura do campeonato, no sábado. Com a regra do grid invertido (os seis primeiros colocados da prova inicial trocam de posições) e a do lastro para os líderes (o quatro melhores na classificação geral correm com peso extra, para dar mais equilíbrio à categoria), Di Mauro largou na sexta colocação e com 80 quilos a mais em seu carro. Foi como se ele levasse um "irmão gêmeo" como passageiro, já que este é exatamente o peso do piloto.

"Foi bem isso o que aconteceu", disse Di Mauro, após o término da corrida. "O peso fica em um lugar diferente do carro, e muda bastante o balanço", finalizou o líder do Brasileiro de Turismo.

Mesmo o carro mais pesado e largando no meio do pelotão, suscetível a toques e acidentes, o piloto da Academia Shell Racing manteve-se no grupo da frente em praticamente toda a prova. Nos 35 minutos de corrida, Di Mauro ultrapassou e foi ultrapassado pelos adversários diversas vezes, mas sempre sem sair da zona principal de pontuação. O competidor ainda sofreu um pequeno susto, ao rodar na sétima volta e cair de quinto para sexto lugar. Na volta 14, foi a hora de fazer o pit stop obrigatório, para reabastecimento.

Di Mauro assumiria a terceira colocação na 16ª das 24 voltas, para não sair mais dali. Sem conseguir se aproximar dos líderes Pietro Rimbano e Vitor Baptista, mas também sem ser ameaçado por Fabio Fogaça, Di Mauro recebeu a bandeira quadriculada nesta posição, para garantir mais um pódio na categoria de acesso à Stock Car e a liderança do campeonato.

O piloto da Academia Shell Racing voltará a correr pelo Brasileiro de Turismo em Santa Cruz do Sul (RS), em 21 de maio.

O que eles disseram:

"A corrida foi bem diferente em relação à de sábado, foi mais difícil. Correr com 80 quilos a mais fez bastante diferença. A freada muda. E a prova foi bem conturbada. Começou uma disputa por posições. Um dos pilotos saiu do traçado, jogou grama na pista e eu acabei escorregando. Fiquei um pouco atrás dos primeiros, mas somar pontos com o terceiro lugar, nessa altura do campeonato e com 80 quilos a mais, vale bastante."

Gaetano di Mauro, piloto da Academia Shell Racing

"Foi fantástico! Chegar em terceiro lugar com 80 quilos de lastro é importante. É gratificante. Carregaremos esse peso para a etapa de Santa Cruz do Sul, então nosso trabalho será ´diminuir´ essa penalidade, que recebemos por fazer o melhor trabalho. Esse é o regulamento. Agora é pensar no campeonato, tentar marcar o maior número possível de pontos, e mesmo com esse lastro tentar morder mais vitórias. Vamos pegar os dados dessa corrida e analisar, já que não tínhamos andado uma grande quantidade de voltas com 80 quilos a mais."

Serafin Jr., chefe da equipe W2 Racing

Corrida 2 - Goiânia

1º. P. Rimbano
2º. V. Baptista
3º. Gaetano di Mauro
4º. F. Fogaça
5º. R. Reis

Classificação geral

1º. Gaetano di Mauro - 33 pontos
2º. V. Baptista - 27
3º. P. Rimbano - 25
4º. R. Reis - 22
5º. E. Coelho - 16

Sobre a plataforma da Raízen em motorsport:

A Raízen, por meio da marca Shell, promove a maior plataforma de patrocínio em esporte a motor no Brasil, a Academia de Pilotos Shell Racing. A marca apoia oito pilotos entre as modalidades do kart, Brasileiro de Turismo, Stock Car e Porsche Império GT3 Cup. O projeto está em linha com a estratégia global da marca, que, além do mais longevo patrocínio do automobilismo mundial com a Scuderia Ferrari na F1, está presente na Nascar, Indycar, V8 Australiana e Campeonato Mundial de Endurance. Em 2017, os representantes brasileiros da Shell Racing já disputaram treze corridas no Brasil, obtendo seis vitórias, quatro poles e levando a marca nove vezes ao pódio

Sobre a Raízen:

A Raízen se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 24 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,1 bilhões de litros de etanol por ano, 4,5 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 63 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25,2 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 5.900 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial