Motor On Line
Notícias-

Kart: ROK Cup Executive terá sábado sua 4ª rodada de 2017 na Granja
Reportagem: Claudio Reis
Foto: Cris Reis
PlanetKart
Na terceira etapa, a dupla formada pelos pilotos Roberto Azana e Fernando Guzzi venceu com o kart #20 na classe Geral da Rok Cup Executive e na ROK Senior Executive.

Uma das (boas) novidades da grade de programação da Copa São Paulo de Kart Granja Viana 2017 é a categoria ROK Cup Executive, classe criada tendo como base a decana categoria de pilotos seniores, a Executive, que teve início com o Kartódromo Granja Viana, em 1997.

Aliás, para quem é fã do "KGV", como é chamado o Kartódromo Granja Viana pelos mais "íntimos", esta terceira etapa tinha um sabor especial, posto que marcava a reinauguração do kartódromo, que recebeu ampla reforma na pista. Novo asfalto polimérico, novas curvas e novos traçados fizeram seu "debut" nessa etapa.

E, de novo com a Executive na programação, a categoria de seniores que sempre fez a vanguarda do esporte no país, sendo base para a criação da classe Super Senior da CBA e, também, a primeira a usar motores refrigerados a água no país. Claro, uma categoria que sempre foi a ponta-de-lança não poderia deixar de lado sua vocação vanguardista e agora, na temporada 2017, faz novo up-grade, agora adotando os propulsores italianos Vortex ROK GP, de 125cc e o novo nome da categoria, que agora passa a ser ROK Cup Executive.

Mas não se trata de apenas uma nova roupagem, com uma nova motorização. Na verdade trata-se de um cuidadoso mix das virtudes da Executive, com as (muitas) virtudes da ROK Cup, classe internacional, que está ativamente representada em 25 países.

A Executive foi criada - como propõe o nome - por pilotos que não são mais profissionais do esporte e durante a semana são "executivos", empresários, profissionais liberais, etc. Assim, foi criada para pilotos seniores, atualmente com idade mínima de 30 anos para a classe principal, a subdivisão Senior, para "drivers" com mais de 45 anos e a Master, para os Old Guys que já passaram das 55 primaveras (e invernos, outonos e verões). É cuidada por uma associação de pilotos que fazem seu próprio regulamento e zelam por um ambiente saudável para a manutenção de boas amizades e, também boas, disputas na pista, mas sempre pautadas pelo respeito e pela segurança.

Detalhe: As categorias ROK Senior e ROK Master podem ser disputadas por duplas de pilotos, que distribuirão sua participação entre tomada de tempo e corridas conforme sua própria conveniência.

Como explicado a ROK Cup está em mais de duas dezenas de país e com certames nacionais regulares (como agora também no Brasil) e uma final internacional (que muitos chamam de Mundial de ROK), que leva o nome de ROK Cup International Final. Dessa forma, o campeão e o vice-campeão da Rok Cup Executive (Geral) serão os brasileiros classificados para o ROK Cup International Final 2017, que fará neste ano sua 15ª edição e terá vez no kartódromo South Garda, em Lonato, na Itália, entre os dias 11 e 14 de outubro. Para os brasileiros mais que uma simples classificação, já que receberão como prêmio um pacote gratuito que incluirá kart completo, motor e inscrição.

Nesse momento deve ter alguém pensando que os motores são "fraquinhos" e sem o mesmo desempenho dos 125 que disputam o Brasileiro de Kart. Pois bem, para esse desavisados, os motores Vortex ROK-GP - 2 tempos e 125cc - são equipados com o invejável carburador Dell’Orto VHSH 30mm e contam com potencia de 36hp a 12.500rpm. Para maior durabilidade, os propulsores contam com giro máximo limitado eletronicamente a 15.000rpm.

O peso mínimo da categoria favorece pilotos que já não são tão magrinhos, com 181kg definidos por regulamento, como mínimo para o conjunto kart/ piloto. Características técnicas que garantem a isonomia nas disputas da classe: "O motor, até onde já foi observado nas três primeiras etapas tem um desempenho bastante equilibrado, o que traz muita igualdade para os pilotos. Para exemplo disso, na tomada de tempo para última prova, a diferença entre o 2º colocado e o 10º colocado foi de apenas 2 décimos de segundo", esclareceu o piloto Welson Jacometti, da equipe Ygor Racing.

Um dos mais experientes pilotos da categoria, José Raul Girondi corre com o #18, numero mítico que pertenceu ao piloto Camilo Christófaro, o "Lobo do Canindé", sogro de seu Team Principal, Ygor Galli. Girondi fez coro com Jacometti, ao analisar o desempenho dos motores: "O kart é rápido! Nossa estimativa é que, mesmo com um peso mínimo alto, estamos fazendo voltas no mesmo tempo dos karts com outros motores 2 tempos (Rotax ou IAME) e o motor é muito confiável".

Notícias

Página inicial