Motor On Line
Notícias-

Rally: esquentou a temperatura no Transcatarina 2018
Reportagem: Isis Moretti
Foto: Vinícius Branca
Liberdade de Ideias
O Sol esquentou o frio de Santa Catarina, mas nada comparado com o calor das disputas do rali de regularidade, e nas emoções das categorias de passeio e aventura.

O segundo dia do Transcatarina 2018 começou bem cedo. Às 7h, desta sexta-feira (13) foi dada a largada para o segundo dia de competições... Com temperatura de 4 graus, as duplas se despediram de Fraiburgo e seguiram para a cidade de Rio Negrinho – que recebe o evento pela sexta vez consecutiva (o pórtico foi levantado atrás do Pavilhão dos Imigrantes - Ginásio de Esportes). O Transcatarina terminará neste sábado (14), em Blumenau, com chegada dos 230 veículos na Vila Germânica.

Para as categorias de competição (Máster, Graduado, Turismo e Turismo Light), ao longo de aproximadamente 70 quilômetros de trechos navegados, o clima foi esquentando – no termômetro e na disputa. Este segundo dia de Transcatarina foi determinante para quem sonha com o título do certame e seguir para a etapa final com reais chances de pódio. (Porém, tudo pode acontecer até a passagem final do último veículo).

“O segundo dia do Transcatarina foi excepcional. Tivemos muitas mudanças de média de velocidade... Sobe 60/km, baixa para 27 km/h por 30 metros, sobe para 42 km/h, e assim foi durante toda a disputa. Um desafio para o piloto e carro, pois foi um constante acelera e freia para se manter a média de velocidade exigida em planilha”, contou o navegador Igor Quirrenbach, que compete ao lado do piloto Marcelo de Freitas Gouveia. “Além disso, estava bem difícil de identificar os caminhos a serem seguidos, pois as entradas estavam pouco marcadas (escondidas pelas folhas das árvores), por isso, foi preciso confiar no navegador que cantava as referências na metragem”.

O roteiro passou por propriedades particulares destinadas ao plantio de pinus e, ainda, com direito a passagem pelo Rio dos Patos (o famoso rio da primeira edição do Transcatarina, em 2009). Uma antiga igreja ucraniana, erguida em 1914 na localidade de Moema também chamou a atenção dos off-roaders.

Entre freadas e aceleradas

Foi preciso muita concentração e esforço para manter o tempo cravado no zero e passar pelos pontos de controle sem perder pontuação. Encarar os obstáculos naturais, fazer curvas e aplicar técnicas sem perder um único segundo, é lição que poucos saem com nota máxima. Em um Transcatarina, cada segundo faz toda a diferença.

E quem deu uma aula de rali de regularidade na categoria Máster foram Leandro Pereira Moor e Claudio Roberto Flores. “O desafio do rali de regularidade é que nem todos os dias é possível ir bem, e ontem foi um desses dias... Hoje, entramos focados na prova, com a ‘faca nos dentes’. Nossa dupla tem quatro anos de formação, e a medida que o tempo passa, só melhoramos, e esse aperfeiçoamento envolve o entrosamento da equipe, que é fundamental”, declarou Moor. Em segundo lugar ficaram Leandro Rodrigo Riffel e Roberto Luiz Spessatto, com Fábio de Lima Carvalho e José Aristoteles Fiuza Neto em terceiro.

Pela categoria Graduados, ganharam Marcelo de Freitas Gouveia e Igor Quirrenbach de Carvalho. Eles foram seguidos por Orli Ademir Katzer e Gustavo Henrique Katzer, e Sandra Dias e Minae Miyauti, em segundo e terceiro lugares respectivamente. “A expectativa só aumenta. Como nosso resultado foi ruim ontem, sabíamos que hoje nada poderia dar errado, se não, perderíamos as nossas chances de sermos campeões do Transcatarina. Neste sábado, será tudo ou nada”, comemorou Gouveia.

A disputa pelo pódio na Turismo foi bem apertada, mas lutando ferrenhamente pelo título da categoria está a dupla Wivalde Jonas Liel e Adimar Diego Mühlbaeur, vitoriosa nesta etapa de sexta-feira. Na segunda posição ficaram Marcos Giannoni e Benedito Lopes, e em terceiro, Dirceu Araújo Salla e Robson Josué Osório. “A etapa final terá bastante laço e será um teste de fogo para o navegador. A concentração será primordial para obtermos o resultado tão sonhado”, falou Mühlbaeur.

Com uma disputa extremamente acirrada e pontuações bastante próximas, na Turismo Light o primeiro lugar ficou com pai e filho, José Andrade Júnior e Bernardo Schafer Andrade. “Emoção nota dez. Tomara que consigamos continuar com esse desempenho”, declarou o piloto. Em segundo lugar ficaram João Carlos Afonso Estanqueiro e Lucia Cardoso Estanqueiro, com Osvaldo Prezotto e Nathalia Graciano na terceira posição.

Assim, o Transcatarina 2018 caminha para a fase final... A grande decisão! Quais serão as melhores duplas desta edição histórica dos dez anos de um dos maiores eventos off-road do País? Com os resultados de hoje, a classificação acumulada ficou bem apertada e são muitos os competidores com chances reais de pódio.

Adrenalina a pico elevado para o terceiro e último dia de rali, uma vez que será a etapa mais técnica desta edição do Transcatarina. De acordo com a organização – a SC Racing –, o percurso começa muito travado, com diversas pegadinhas na Expoama e o Autódromo do Moto Clube de São Bento. Para finalizar, a disputa segue para as localidades de Guaramirim e Corupá, com bananal, palmeiras e uma pista para encerrar a décima edição.

Quanto pior, melhor

A turma dos trilhões da Adventure 3 segue em busca dos “piores caminhos”. Nesta sexta-feira, eles passaram o dia aventurando-se em várias trilhas dentro de uma propriedade particular na cidade de Itaiópolis. “Foi diversão garantida, com bastante lama, buraco e fojo. Do jeito que gostamos”, comentou o líder da Adventure 3, Alessandro Anacleto da Silva.

Depois um dia produtivo, de muita interação e diversão, os aventureiros da Adventure 3 juntaram-se aos participantes da Passeio Radical e das categorias de competição. A festa de premiação e confraternização ficou ainda mais animada em Rio Negrinho.

10º Transcatarina – Dia 2

Categoria Máster
1º Leandro Pereira Moor / Claudio Roberto Flores, 41 pontos
2º Leandro Rodrigo Riffel / Roberto Luiz Spessatto, 38 pontos
3º Fábio de Lima Carvalho / José Aristoteles Fiuza Neto, 31 pontos
4º Flávio Roberto Kath e Rafain Walendowsky, 29 pontos
5º Gustavo Schmidt e Enedir da Silva Júnior, 29 pontos

Categoria Graduados
1º Marcelo de Freitas Gouveia / Igor Quirrenbach de Carvalho, 119 pontos
2º Orli Ademir Katzer / Gustavo Henrique Katzer, 124 pontos
3º Sandra Dias / Minae Miyauti, 111 pontos
4º Waldir Hudson Barbosa / Maria Eveli Giani Barbosa, 110 pontos
5º Julio Júnior / Leonardo Agustinho de Melo, 120 pontos

Categoria Turismo
1º Wivalde Jonas Liebl / Adimar Diego Mühlbaeur, 228 pontos
2º Marcos Giannoni / Benedito Lopes, 224 pontos
3º Dirceu Araújo Salla e Robson Josué Osório, 222 pontos
4º Patrick Adriano Celeski / Felipe Pachewsky, 221 pontos
5º Guilherme Barbosa / Lisiane Homem, 220 pontos

Categoria Turismo Light
1º José Andre Júnior / Bernardo Schafer Andrade, 255 pontos
2º oão Carlos Afonso Estanqueiro e Lucia Cardoso Estanqueiro, 257 pontos
3º Osvaldo Prezotto / Nathalia Graciano, 252 pontos
4º Ricardo Hoffman / Guilherme dos Santos Hoffmann, 253 pontos
5º Altair José Maziero / Eduardo Grezel Baldissera, 254 pontos
* Resultado completo em www.transcatarina.com.br

O 10º Rally Transcatarina tem patrocínio de Hotel Renar, Governo de Santa Catarina. Apoio de Gatos & Atos, SFI Chips, Grupo Gratt, Lave Bem Lavanderia, Posto Maçã, Floripa Textil, Mamute Off-Road, Trilha SC, FD Stands Displays, Ekron Guinchos, Le Mani, Quatorze08, Orangesun, Prefeitura Municipal de Fraiburgo

Supervisão: FAUESC
Realização: SC Racing

Notícias

Página inicial