Motor On Line
Notícias-

Di Grassi reafirma condição de maior nome da F-E
Reportagem: Rodolfo Siqueira
BestPR Comunicação
Fim de semana impecável melhorou ainda mais histórico do brasileiro na categoria.

Apenas de não ter pontuado nas primeiras quatro das 12 etapas da temporada devido a quebras do carro, Lucas Di Grassi terminou o ano como vice-campeão, resultado que reafirmou sua condição de maior piloto da história da competição. Com dois vices (2016 e 2018), um terceiro (2015) e um título de campeão, Di Grassi é detentor da maior parte dos recordes da categoria – incluindo a incrível sequência de sete pódios, completada hoje com o segundo lugar na prova final da rodada dupla de Nova Iorque. Com um final de semana impecável, do qual constou ainda a vitória na corrida do sábado partindo apenas do 11º lugar, Lucas foi decisivo para o objetivo da Audi Sport Abt Schaeffler de conquistar o primeiro título de campeã entre as equipes.

“Foi um final de semana incrível, com duas corridas bastante batalhadas e difíceis. Mas deu tudo certo e saímos de Nova Iorque com os dois objetivos alcançados. Foi muito legal ver a felicidade de todos no time, a emoção dos meus companheiros valeu a pena todo o esforço que fizemos nos últimos meses”, resumiu Di Grassi. “Eu falei, meio brincando, meio sério, que terminar no terceiro lugar seria um milagre, depois do péssimo início de ano que tivemos por causa das quebras do carro. A equipe foi sensacional, fez mágica mesmo, para me dar um carro muito competitivo nestas provas finais. Estou muito feliz e quero agradecer à Audi Sport Abt Schaeffler e aos fãs que me apoiaram durante toda a temporada. Obrigado mesmo a todos”, completou Lucas.

Além de ter o melhor retrospecto entre todos os pilotos que já competiram no Campeonato Mundial de Fórmula E, Lucas é detentor de vários recordes, como a maior quantidade de pontos (611) e de pódios (27) na categoria, além de ser o único competidor – ao lado do inglês Sam Bird, com quem disputava o vice-campeonato neste fim de semana – a vencer em todas as temporadas do torneio.

Depois de largar em 11º e vencer no domingo, ultrapassando os rivais um a um de forma inapelável, Di Grassi conquistou a condição de melhor piloto do final de semana com um segundo lugar duramente obtido na pista. O brasileiro largou em quinto e teve que pilotar em altíssimo nível para superar os adversários. No final, protagonizou uma dura briga com o francês Jean-Eric Vergne (equipe Techeeta) e quase conseguiu a ultrapassagem que lhe daria a segunda vitória no final de semana.

“Este ano tivemos corridas duríssimas”, comentou Lucas. “E acho que pilotei melhor do que nunca, melhor até mesmo do que em 2017, quando fui campeão. Os problemas que tivemos no começo do ano exigiram que todos na equipe se aplicassem no seu melhor nível – o que incluiu tanto eu quanto meu parceiro Daniel Abt. Foi uma grande temporada, que nos deixou muito animados para a próxima, quando passaremos a usar a geração 2 do carro da Fórmula E. Acredito que será outro grande ano”, disse Di Grassi.

Confira abaixo a sequência recorde de pódios registrada por Lucas na Fórmula E:

6ª Etapa – 17/03 - Punta del Este, segundo lugar
7ª Etapa – 14/04 - Roma, segundo lugar
8ª Etapa – 28/04 - Paris, segundo lugar
9ª Etapa – 19/05 – Berlim, segundo lugar
10ª Etapa – 10/06 – Zurique, vitória
11ª Etapa – 14/07 – Nova Iorque, vitória
12ª Etapa – 15/07 – Nova Iorque, segundo lugar

Notícias

Página inicial