Motor On Line
Notícias-

Stock Car: Shell V-Power enfrenta um dos circuitos mais exigentes do campeonato
Reportagem: Luis Ferrari
Ricardo Zonta e ┴tila Abreu disputam rodada dupla em Campo Grande, com asfalto abrasivo e trašado dos mais trabalhosos.

Passadas as emoções da Corrida do Milhão, a Shell V-Power encara neste fim de semana uma das etapas mais difíceis de todo o calendário da Stock Car em 2018, no exigente traçado do Autódromo Internacional Orlando Moura, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

O circuito de 3.433 metros, além de contar com curvas de diferentes tipos, tanto de baixa como de média e alta velocidade, tem um asfalto dos mais abrasivos do Brasil, e a temperatura costuma ser muito elevada, muitas vezes superando os 30 graus.

Nessas circunstâncias, nas quais os pneus apresentam um desgaste elevado durante as corridas, os carros da Shell V-Power costumam apresentar um ritmo muito forte e consistente. Diante disso, as esperanças de um bom resultado com Ricardo Zonta e Átila Abreu são grandes.

Em quinto lugar no campeonato de equipes, a Shell V-Power tem seus dois pilotos entre os dez primeiros na classificação geral, com Zonta em oitavo e Átila em décimo. Ambos já subiram ao pódio este ano, e o sorocabano venceu uma prova, em Santa Cruz do Sul.

A programação em Campo Grande volta a ter duas corridas no fim de semana. Serão disputados dois treinos livres na sexta-feira e um no sábado, que também terá a classificação, às 13h (de Brasília), com transmissão ao vivo do SporTV3.

Domingo, a primeira corrida terá sua largada às 13h, com a segunda prova sendo disputada às 14h05. O SporTV2 mostra as duas corridas ao vivo.

O que eles disseram:

"A equipe vem fazendo um grande trabalho. Na última etapa, chegamos entre os seis primeiros, e o nosso equipamento se mostrou bastante competitivo. Precisamos melhorar alguns detalhes para uma classificação melhor, pois teríamos brigado pelas primeiras posições. Por isso estamos confiantes para a disputa deste fim de semana. Vamos buscar uma boa posição no grid e, assim, brigar por mais um pódio nesta temporada"

Ricardo Zonta, piloto do carro #10

"Estou muito animado para a etapa de Campo Grande, gosto muito do traçado. Apesar de ser considerada uma pista mais de média/baixa velocidade, por terem curvas de primeira e segunda marcha, você ganha muito tempo nas frenagens, e mistura um pouco com curvas de alta depois da reta oposta. É uma pista bem técnica, e o grande desafio é entender o asfalto. Estava muito abrasivo quando corremos em 2015, e não mexeram no asfalto. Será uma corrida de acertar o carro para o desgaste de pneus. Veremos muitas alternativas, com sol e calor, e nosso carro sempre se comportou bem em questões de durabilidade. Vamos tentar começar a segunda metade da temporada com o pé direito. Nessa primeira metade, tivemos um carro mais competitivo em relação ao ano passado, mas perdemos muitos pontos com alguns problemas. A posição no campeonato não reflete nosso desempenho, mas vamos deixar isso para trás e focar numa segunda metade parte e terminar entre os primeiros na tabela"

Átila Abreu, piloto do carro #51

"Estive lá há um mês e pouco e fui o único membro de equipe que visitou a pista com a CBA. O asfalto é muito abrasivo e esperamos que haja um grande desgaste de pneu e muito exigente para o carro, principalmente se estiver calor, com a parte de freio, direção e câmbio muito exigidas. A última vez que corremos lá foi em 2015, é uma das pistas mais críticas do ano. Há um compromisso da Prefeitura para o total recapeamento da pista para o ano que vem"

Thiago Meneghel, chefe da Shell V-Power

Programação (horários de Brasília):

Sexta-feira, 17 de agosto
10h50 - Shakedown
12h50 - Primeiro treino livre
15h55 - Segundo treino livre

Sábado, 18 de agosto
10h10 - Terceiro treino livre
13h - Treino classificatório

Domingo, 19 de agosto
13h - Corrida 1
14h05 - Corrida 2

Classificação do campeonato:

1º D.Serra - 165
2º M.Gomes - 130
3º M.Wilson - 120
4º F.Fraga - 117
5º R.Barrichello - 115
6º J.Campos - 89
7º C.Bueno - 80
8º R.Zonta - 71
9º L.di Grassi - 68
10º Á.Abreu - 65

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

Notícias

Página inicial